Menu
2020-05-07T11:54:50-03:00
Estadão Conteúdo
REPERCUSSÃO INTERNACIONAL

Acusações de Moro podem afetar candidatura do Brasil na OCDE

O chefe do grupo de trabalho anticorrupção afirmou que espera que as autoridades brasileiras investiguem as alegações de Moro com o mesmo empenho que fizeram durante a Operação Lava Jato.

7 de maio de 2020
11:54
Logo da OCDE
Logo da OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. - Imagem: Shutterstock

O chefe do grupo de trabalho anticorrupção da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), Drago Kos, afirmou que as revelações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro sobre tentativas de "interferência política" do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal podem ameaçar a candidatura do País na entrada da organização.

Em entrevista à Bloomberg, Kas afirmou que a OCDE ligou para autoridades brasileiras para saber "o que estava acontecendo" após o anúncio de demissão de Moro, que deixou o governo no dia 24 de abril após relatar pressões do presidente para mudar o comando da PF.

"Nossos estados membros são muito, muito rigorosos quando discutem adesões à OCDE. Por isso, espero que o Brasil use isso como uma oportunidade, mas se seguirem outro caminho, nossos estados membros saberão como lidar com isso", disse. "Nós queremos ter a certeza absoluta de que o Brasil não está retrocedendo".

Kos afirmou ao site norte-americano ter ficado "chocado" com a saída de Moro. No ano passado, os dois se encontraram em Brasília para discutir medidas anticorrupção adotadas pelo governo brasileiro que devem estar no padrão da organização.

O chefe do grupo de trabalho anticorrupção afirmou que espera que as autoridades brasileiras investiguem as alegações de Moro com o mesmo empenho que fizeram durante a Operação Lava Jato.

"Quando você vê uma pessoa como Moro deixar o Ministério da Justiça, você sabe que algo está terrivelmente errado", disse. "No Brasil, eu encontrei com policiais, procuradores e especialistas muito qualificados que lidam com casos de corrupção. A pergunta agora é o quão livre eles estarão para fazer o seu trabalho?".

Segundo o dirigente, uma videoconferência será realizada em junho para discutir, entre outros assuntos, a saída de Moro do governo. O tema principal do encontro é a candidatura brasileira, submetida em 2017 e que começou a andar no começo deste ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies