A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2018-11-30T14:28:03-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Comprados e vendidos “brigam” pela formação do câmbio Ptax

Taxa a ser fechada nesta sexta-feira serve de parâmetro para liquidação dos contratos futuros e outros instrumentos cambiais e soma volatilidade ao pregão

30 de novembro de 2018
9:26 - atualizado às 14:28
Boxeador acerta adversário
Imagem: Shutterstock

O último pregão do mês no mercado de câmbio é marcado por uma tradicional disputa entre comprados, que ganham com a alta do dólar, e vendidos, que lucram com a queda da moeda americana, para formação da Ptax.

A Ptax poder ser encarada como uma “taxa de câmbio oficial”, apurada pelo Banco Central (BC) via consulta a um grupo de instituições financeiras com maior representatividade (dealers).

No último dia de negociações do mês, são feitas quatro consultas pela manhã, captando os valores praticados. O BC tira os maiores e menores valores e faz a média simples. Às 13 horas é feita a média das consultas e divulgada a Ptax do mês. Esse processo acontece diariamente, mas tem maior relevância nos fechamentos de mês.

Nesta sexta-feira, 30, a Ptax fechou aos R$ 3,863, uma alta de 0,17% em relação ao fechamento de ontem. As quatro coletas feitas no decorrer da manhã foram de R$ 3,8545 (10h12), R$ 3,8510 (11h10), R$ 3,8640 (12h09) e R$ 3,8837 (13h10). O câmbio variou de R$ 3,838 a R$ 3,886.

Com o resultado de hoje, a taxa acumulou em novembro alta de 3,92% e acumula no ano alta de 16,79%.

A Ptax serve de referência para a liquidação dos contratos futuros de dólar e outros instrumentos cambiais. E sua formação sempre enseja algum aumento de volatilidade no mercado de câmbio.

Quem compra e quem vende?

Na B3, no encerramento do pregão de quinta-feira, os estrangeiros seguiram com expressiva posição comprada de US$ 37,9 bilhões, sendo US$ 9,9 bilhões em contratos de dólar futuro, e outros US$ 28 bilhões em cupom cambial (DDI, juro em dólar no mercado local).

Na ponta de venda, os fundos de investimentos tinham posição de US$ 23,5 bilhões, dividida em US$ 10,17 bilhões em cupom cambial e US$ 13,4 bilhões em dólar futuro.

Os bancos também têm posição líquida vendida de US$ 16 bilhões, totalmente formada pelo estoque de US$ 19,3 bilhões em cupom cambial, pois eles carregam posição comprada de US$ 3,37 bilhões em dólar futuro.

Para dar uma base de comparação, no fim de outubro, o estrangeiro estava comprado em US$ 40,5 bilhões, uma das maiores posições já registadas. Enquanto bancos e fundos estavam vendidos em US$ 17,5 bilhões e US$ 25 bilhões, respectivamente.

O dólar comercial caminha para fechar o mês com valorização de 3,3%. Nos primeiros negócios desta sexta-feira, operava em queda de 0,08%, a R$ 3,85.

Atuações do Banco Central

O pregão desta sexta-feira não tem atuação do BC nem no mercado à vista nem no mercado futuro. No entanto, o BC comunicou na noite de ontem que, na segunda-feira, começará a rolagem dos contratos de swap que vencerão em janeiro de 2019. São US$ 10,4 bilhões.

Na terça e quarta-feira, o BC fez atuações no mercado à vista, provendo liquidez ao mercado que todo fim de ano passar por um aumento de demanda por dólares para remessas e fechamento de balanço de empresas. Ontem, foi feita a rolagem de linhas com compromisso de recompra que venceriam em dezembro.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

FALECIMENTO

Morre Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras (PETR4) e primeiro delator da Operação Lava Jato

14 de agosto de 2022 - 17:13

Paulo Roberto Costa tinha 68 anos, morava no Rio de Janeiro e foi vítima de um câncer; engenheiro foi condenado a mais de 70 anos

DIVERSIFICAÇÃO

Mercado inicia “corrida” para oferecer investimentos nos EUA

14 de agosto de 2022 - 13:16

Para analistas, investimentos fora do País serão cada dia mais necessários pela diversificação e proteção do patrimônio

NOVOS MILIONÁRIOS

Quatro apostas dividem prêmio de R$ 26,6 milhões da Mega-Sena

14 de agosto de 2022 - 12:44

Os números sorteados no concurso 2510 da Mega-Sena foram 08-13-25-32-44-57; Caixa Econômica Federal realiza próximo sorteio em 17 de agosto

ROTA DO BILHÃO

O homem mais rico do mundo: Confira as polêmicas e tudo o que você ainda não sabe sobre Elon Musk

14 de agosto de 2022 - 8:15

Fundador de empresas como Tesla, SpaceX, Neuralink e Starlink, o empresário viu sua fortuna multiplicar-se mais de dez vezes desde 2020, atingindo os atuais US$ 259,9 bilhões

INFLUENCIADORES 3.0

Você deixaria a Lu, do Magazine Luiza (MGLU3), te dizer o que fazer? Como as marcas estão usando influenciadores “que não existem” para vender mais

14 de agosto de 2022 - 7:30

Os influenciadores virtuais virou moda nas redes e um exemplo é a Lu, do Magazine Luiza. Conheça outros da geração de avatares da influência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies