💰IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2019-04-04T13:58:11-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Reforma parada na Câmara

Na contramão de Bolsonaro, Congresso não dá sinais de que vai aprovar a reforma da Previdência neste ano

Câmara parece pouco disposta a tocar a discussão do texto proposto pela equipe econômica de Temer

30 de outubro de 2018
18:40 - atualizado às 13:58
Câmara dos Deputados
Aprovação da reforma neste ano é considerada como "impossível" pelos deputados - Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Nem mesmo os aliados do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) acreditam que a reforma da Previdência possa ser aprovada ainda neste ano pelo Congresso. A ideia ganhou fôlego nesta terça-feira, 30, depois que Bolsonaro disse em entrevistas que tem a intenção de negociar com o governo Temer a aprovação de toda ou parte da reforma que tramita atualmente no Congresso.

Mas a tarefa não é nada fácil. O próprio líder da bancada da bala na Câmara e aliado do capitão reformado, deputado Alberto Fraga (DEM-DF), não acredita que a negociação da reforma avance. "Não posso falar pela Casa, estou falando pelo clima que eu sinto dos colegas. Acho muito difícil".

Quando questionado se haveria tempo para elaboração de um novo projeto sobre a Previdência, ele disse achar isso uma tarefa impossível para a atual legislatura. "Essa responsabilidade tem de ficar com o novo Congresso, com os parlamentares que foram eleitos", afirmou.

Por outro lado, Fraga acredita que ainda haja espaço para a atual legislatura aprovar outros temas como a reforma tributária e as alterações no estatuto do desarmamento.

Partidos não se movem

Líderes das bancadas partidárias da Câmara também avaliam como baixa a possibilidade da Casa aprovar qualquer mudança sobre Previdência ainda neste ano.

O líder do governo, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que o calendário é muito apertado e a matéria é complexa. "Vai exigir um esforço conjunto muito grande para isso poder acontecer", disse.

Já o líder do PPS, deputado reeleito Alex Manente (SP), diz que não há possibilidade nem de se passar um texto reduzido ou com alterações sobre a proposta. "Se ficou empatado até agora não vai passar e ser for um texto muito reduzido não resolve o problema da Previdência".

Na oposição, o mesmo discurso. O líder do PT na Casa, Paulo Pimenta (RS), também não acha possível passar o projeto neste ano.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa recua antes de votação da PEC da Transição, Vale (VALE3) desagrada investidores, Petrobras (PETR4) corte preço do gás de cozinha e outros destaques do dia

7 de dezembro de 2022 - 20:01

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta quarta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa

NATAL CHEGOU MAIS CEDO?

CPFL Energia (CPFE3) paga última parcela de dividendos bilionários na próxima semana; veja quem terá direito a mais de R$ 1,8 bilhão em proventos

7 de dezembro de 2022 - 19:49

Serão distribuídos cerca de R$ 1,621140258 por ação na próxima semana, em 15 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha em queda de 1% e dólar também recua com commodities e votação da PEC da Transição no Senado; Magazine Luiza (MGLU3) anota o maior tombo dia

7 de dezembro de 2022 - 18:56

s a espera pelo veredito dos parlamentares não foi a única a dar o tom dos negócios hoje: a última reunião do Copom também gerou expectativa nos investidores

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Entre a hipérbole e o eufemismo

7 de dezembro de 2022 - 18:54

Se estamos prestes a cometer um erro grave, e parcialmente cegos em relação a isso, o mercado fornecerá rapidamente um simulacro dos resultados desse erro: desvalorização cambial, alta dos juros futuros, queda da Bolsa

CRISE INSTITUCIONAL

Autogolpe e impeachment no mesmo dia? Entenda o caos que se instalou no Peru e derrubou o presidente em menos de 24h

7 de dezembro de 2022 - 18:33

m apenas um ano e meio de poder, Castillo é alvo de três processos de cassação de mandato por corrupção. O presidente assumiu depois de mais de 40 dias da realização das eleições

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies