Menu
2019-04-04T14:10:38-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
IPCA

Inflação vai ao maior patamar para outubro em 3 anos

IPCA fechou outubro em alta de 0,45%. maior taxa para o período desde 2015, quando foi registrada alta de 0,82%

7 de novembro de 2018
9:26 - atualizado às 14:10
Feira
Imagem: shutterstock

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada prévia da inflação, fechou outubro em alta de 0,45% ante aumento de 0,48% em setembro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da queda na comparação com o mês anterior, essa é a maior taxa para o período desde 2015, quando foi registrada alta de 0,82%.

No acumulado do ano até outubro, a alta é de 3,81% ante 2,21% do mesmo período do ano passado.

No acumulado de 12 meses, o índice subiu 4,56% ante os 4,53% dos 12 meses imediatamente anteriores. O valor está acima da meta do Banco Central, de 4,5%, para o ano, com margem de 1,5% para mais ou menos.

Veja evolução do índice nos últimos 12 meses:

 

O que puxa a alta?

Alimentação e bebidas aceleraram 0,59% enquanto os preços de transporte tiveram alta de 0,92%. Segundo o IBGE, os dois grupos representam 43% das despesas da família e contribuíram com cerca de 70% do índice do mês.

Os combustíveis também foram destaque, com alta de 2,44%, representando um terço do índice no mês. O etanol teve a maior alta (4,07%), seguido por óleo diesel (2,45%), gasolina (2,18%) e gás veicular (0,06%). As passagens aéreas também tiveram destaque com alta de 7,49%.

Já na alimentação, os preços foram puxados por: tomate (51,27%), batata-inglesa (13,67%), frango inteiro (1,95%) e carnes (0,57%).

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Ainda falta...

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Laboratório russo não apresentou os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado pela agência

Quase lá

Área técnica da Anvisa recomenda uso emergencial da CoronaVac

Diretores da agência analisam pedidos de uso de vacinas. No momento, a área técnica ainda faz a apresentação. Em seguida, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando depois

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies