Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:10:38-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
IPCA

Inflação vai ao maior patamar para outubro em 3 anos

IPCA fechou outubro em alta de 0,45%. maior taxa para o período desde 2015, quando foi registrada alta de 0,82%

7 de novembro de 2018
9:26 - atualizado às 14:10
Feira
Imagem: shutterstock

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada prévia da inflação, fechou outubro em alta de 0,45% ante aumento de 0,48% em setembro, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da queda na comparação com o mês anterior, essa é a maior taxa para o período desde 2015, quando foi registrada alta de 0,82%.

No acumulado do ano até outubro, a alta é de 3,81% ante 2,21% do mesmo período do ano passado.

No acumulado de 12 meses, o índice subiu 4,56% ante os 4,53% dos 12 meses imediatamente anteriores. O valor está acima da meta do Banco Central, de 4,5%, para o ano, com margem de 1,5% para mais ou menos.

Veja evolução do índice nos últimos 12 meses:

 

O que puxa a alta?

Alimentação e bebidas aceleraram 0,59% enquanto os preços de transporte tiveram alta de 0,92%. Segundo o IBGE, os dois grupos representam 43% das despesas da família e contribuíram com cerca de 70% do índice do mês.

Os combustíveis também foram destaque, com alta de 2,44%, representando um terço do índice no mês. O etanol teve a maior alta (4,07%), seguido por óleo diesel (2,45%), gasolina (2,18%) e gás veicular (0,06%). As passagens aéreas também tiveram destaque com alta de 7,49%.

Já na alimentação, os preços foram puxados por: tomate (51,27%), batata-inglesa (13,67%), frango inteiro (1,95%) e carnes (0,57%).

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

FECHAMENTO DO DIA

Auxílio Brasil segue pressionando a curva de juros, mas Ibovespa e dólar conseguem alguma recuperação

O Ibovespa bateu na trave e o Banco Central conseguiu segurar o câmbio, mas a pressão sobre as contas públicas segue castigando a curva de juros

Carros elétricos em alta

Para a Tesla (TSLA34) de Elon Musk, não há crise no setor automotivo: o terceiro trimestre teve lucro recorde

A Tesla (TSLA34) vai na contramão do restante do setor: a empresa de Elon Musk está vendendo mais carros e reportou um balanço forte no 3T21

AULA DE GIGANTES

De Round 6 a Mano Brown e Luiza Trajano, aprenda 5 ensinamentos para multiplicar seu patrimônio

Referências do mercado financeiro podem trazer insights relevantes para os investidores; confira algumas que o ‘Seu Dinheiro’ listou

Contornando o teto

Economistas veem ‘contabilidade criativa’ em negociação do Auxílio Brasil

Parte do benefício, com parcelas de R$ 400, deve ficar de fora da regra que comanda o avanço das despesas públicas brasileiras

De onde virá o dinheiro?

Governo confirma Auxílio Brasil em R$ 400, mas sem revelar de onde vai tirar o dinheiro para bancar o benefício

O ministro da Cidadania não respondeu às perguntas da imprensa nem confirmou a fonte de recursos para o novo programa social, o que é a grande preocupação dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies