Menu
2019-04-04T14:00:52-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Imóveis

Governo libera uso do FGTS para imóveis de até R$ 1,5 milhão

Medida que entraria em vigor em janeiro foi antecipada e já está valendo. Governo atendeu pedido de bancos e construtoras

29 de outubro de 2018
18:21 - atualizado às 14:00
Casas-dinheiro-bancoimobiliario
Imagem: Shutterstock

Os consumidores que quiserem usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiar a compra da casa própria poderão adquirir imóveis de até R$ 1,5 milhão a partir desta terça-feira em todo o país.

Em decisão tomada nesta segunda-feira, o Conselho Monetário Nacional (CMN), antecipou a vigência no novo teto que estava previsto para janeiro de 2019. Os limites vigentes até então eram de R$ 950 mil em São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte e R$ 800 mil no restante do país.

O novo teto é válido para financiamentos contratados dentro do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), que tem juro máximo de 12% ao ano mais a correção monetária pela TR. Esse teto de R$ 1,5 milhão já tinha vigorado entre fevereiro e dezembro de 2017.

Segundo o chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central (BC), João André Pereira, a antecipação atende a uma demanda de mercado (bancos e construtoras), que procurou o BC e o Ministério da Fazenda, alegando que essa alteração teria pouco impacto em termos operacionais, mas seria uma medida relevante e positiva para o mercado como um todo.

No fim de julho, o CMN promoveu uma reforma no sistema de crédito imobiliário dando mais liberdade para os bancos indexarem contratos e também acabou com a destinação de recursos da poupança para o SFH. Está mantida a destinação de 65% dos recursos captados via poupança para o crédito imobiliário, mas não será mais necessário destinar 80% desse dinheiro para o SFH, a regra fala agora em financiamento de imóveis residenciais. Segundo o BC, a mudança de regras deve injetar R$ 80 bilhões ao direcionamento de crédito imobiliário. Essas regras entrarão em vigor em janeiro de 2019.

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

pandemia

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 452 óbitos pela covid-19

seu dinheiro na sua noite

Antes tarde do que mais tarde

Com o uso emergencial de duas vacinas contra o coronavírus aprovado no Brasil, ainda que com muito atraso em relação a outros países (incluindo emergentes), o brasileiro pode enfim vislumbrar a possibilidade de um retorno à vida normal. Está certo que ainda vai demorar, e provavelmente veremos o resto do mundo voltar à normalidade, enquanto […]

Fechamento

Vacina empolga, mas incertezas ainda são muitas e limitam os ganhos do Ibovespa; dólar fica estável

Embora o início da vacinação tenha criado um princípio de euforia, as incertezas ainda são muitas e nublam o cenário

atenção, acionista

Itaúsa anuncia o pagamento de juros sobre capital próprio adicionais

Base do pagamento é a posição acionária final do dia 22 de janeiro; provento tem retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,01768 por ação

insatisfações com a estatal

Petrobras sai em defesa de sua política de preços

Estatal listou uma série de respostas para justificar eventuais aumentos concedidos ou que possam vir a ser feitos este ano, diante de preços de petróleo em franca recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies