2019-04-04T14:00:52-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Imóveis

Governo libera uso do FGTS para imóveis de até R$ 1,5 milhão

Medida que entraria em vigor em janeiro foi antecipada e já está valendo. Governo atendeu pedido de bancos e construtoras

29 de outubro de 2018
18:21 - atualizado às 14:00
Tenda TEND3 Construtoras Incorporadoras ações
Imagem: Shutterstock

Os consumidores que quiserem usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiar a compra da casa própria poderão adquirir imóveis de até R$ 1,5 milhão a partir desta terça-feira em todo o país.

Em decisão tomada nesta segunda-feira, o Conselho Monetário Nacional (CMN), antecipou a vigência no novo teto que estava previsto para janeiro de 2019. Os limites vigentes até então eram de R$ 950 mil em São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte e R$ 800 mil no restante do país.

O novo teto é válido para financiamentos contratados dentro do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), que tem juro máximo de 12% ao ano mais a correção monetária pela TR. Esse teto de R$ 1,5 milhão já tinha vigorado entre fevereiro e dezembro de 2017.

Segundo o chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central (BC), João André Pereira, a antecipação atende a uma demanda de mercado (bancos e construtoras), que procurou o BC e o Ministério da Fazenda, alegando que essa alteração teria pouco impacto em termos operacionais, mas seria uma medida relevante e positiva para o mercado como um todo.

No fim de julho, o CMN promoveu uma reforma no sistema de crédito imobiliário dando mais liberdade para os bancos indexarem contratos e também acabou com a destinação de recursos da poupança para o SFH. Está mantida a destinação de 65% dos recursos captados via poupança para o crédito imobiliário, mas não será mais necessário destinar 80% desse dinheiro para o SFH, a regra fala agora em financiamento de imóveis residenciais. Segundo o BC, a mudança de regras deve injetar R$ 80 bilhões ao direcionamento de crédito imobiliário. Essas regras entrarão em vigor em janeiro de 2019.

 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

DESINVESTIMENTO

Sinal verde: Petrobras (PETR4) confirma a venda de participação na Bacia do Espírito Santo — negócio pode chegar a US$ 75 milhões

Do valor total, US$ 3 milhões serão pagos na data de assinatura dos contratos, US$ 12 milhões no fechamento da transação e até US$ 60 milhões em pagamentos contingentes

FRUTOS DO CASAMENTO?

Dividendos: Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) distribuirão R$ 135,6 milhões; datas de corte serão às vésperas de fusão

A Unidas é quem distribuirá a maior quantia, cerca de R$ 82,6 milhões, já a Localiza pagará R$ 53 milhões aos acionistas

MUDANÇA CABELUDA

Espaçolaser (ESPA3) anuncia troca de CEO após dia de alta de até 20% na B3

Paulo Morais, que é um dos fundadores da companhia, detém 10,04% das ações ESPA3 e seguirá como membro do conselho de administração

ELEIÇÕES 2022

Mesmo após turbulências no governo, distância entre Lula e Bolsonaro segue praticamente inalterada no primeiro turno, mostra Datafolha

De acordo com levantamento, o petista tem 19 pontos de vantagem sobre o atual presidente — diferença equivalente à sondagem feita entre 25 e 26 de maio

Político volta a pesar no Ibovespa, Binance suspende saques e Inter tomba na estreia; confira os destaques do dia

Se nos primeiros meses do ano o cenário político foi mero figurante nas discussões do mercado financeiro, Brasília agora é protagonista absoluta e não houve um dia nas últimas semanas que os investidores locais tenham conseguido desviar dos acontecimentos na capital federal.  A crise na Petrobras (PETR4), que ainda aguarda um desfecho, é apenas um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies