Menu
2018-10-24T07:13:21-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Rumo ao Novo Mercado

Gol terá de lidar com questionamentos de minoritários sobre plano de migração

Na semana passada, aérea anunciou que não renovaria o contrato com a Smiles para unificar base acionária de empresas e chegar ao novo mercado

24 de outubro de 2018
7:13
Avião Gol
Imagem: shutterstock

Um grupo de acionistas minoritários da Gol vem se preparando para se posicionar contra o plano de migração da companhia para o Novo Mercado, segmento de maiores exigências de governança corporativa da B3. A informação é da coluna "Broadcast", do Estadão, desta quarta-feira, 24.

Na semana passada, a aérea anunciou que não renovaria o contrato com a Smiles, que vence em 2032, com o intuito de unificar sua base acionária com a da empresa de programas de fidelidade e, dessa forma, levar a Gol ao Novo Mercado.

Para chegar lá...

Para realizar essa migração, a empresa planeja criar ações "PNs especiais" que seriam direcionadas a uma empresa que concentra parte operacional da Gol e da Smiles enquanto haveria alienação das ONs ao fundo Volluto, da família Constatino.

Esse fundo, junto com o mercado, teria os papéis ordinários da Gol, que passaria a ser uma holding listada no Novo Mercado, ainda segundo o jornal. Esse segmento da B3 só permite a listagem de empresas com ações ordinárias.

Além disso, esse modelo vem sendo desenhado pois a empresa não pode ter controle difuso por conta da legislação, que restringe em até 20% no controle de companhias aéreas.

Sem direitos

Os acionistas minoritários pretendem reforçar que se sentem prejudicados com os recentes movimentos da companhia. Aliás, se a aérea for em frente com os planos, esses acionistas perderão direitos políticos diretos na empresa operacional, ainda segundo a coluna Broadcast.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements