Menu
2019-04-04T14:19:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Corte de produção

GM quer cortar 8 mil funcionários na América do Norte e Trump responde

Presidente americano pediu que empresa parasse de produzir carros na China e abrisse fábrica em Ohio, já que o país “fez muito” pela GM

27 de novembro de 2018
6:40 - atualizado às 14:19
Presidente dos EUA, Donald Trump; Facebook; Mark Zuckerberg
Imagem: Shutterstock

A General Motors planeja fazer cortes significativos em sua força de trabalho na América do Norte e pretende cortar mais de 8 mil funcionários assalariados na região e encerrar a produção em três fábricas, potencialmente afetando outros 6 mil empregos na linha de montagem. A decisão da montadora ocorre em um momento no qual ela planeja abandonar diversos modelos de veículos, incluindo o Chevrolet Cruze e o Chevrolet Impala, como parte de um plano mais amplo de redução de custos.

Apesar de dois anos consecutivos de lucro operacional recorde e uma corrida historicamente forte de vendas de veículos nos Estados Unidos, a GM afirmou que deseja apertar o cinto enquanto os tempos estão positivos. A presidente-executiva da companhia, Mary Barra, disse que a empresa deseja ser mais eficiente em seu negócio principal de engenharia e construção de carros, enquanto investirá mais dinheiro em inovações em potencial, como carros elétricos e autônomos.

"Não vemos nada específico no horizonte", disse Barra a jornalistas nesta segunda-feira. "Isso é para garantir que a GM seja ágil para chegar à frente e liderar em veículos autônomos e elétricos."

Cortes planejados

Os cortes salariais planejados na América do Norte seriam alcançados por meio de uma combinação de demissões e aquisições anunciadas anteriormente. Muitos, provavelmente, estarão nas grandes operações de desenvolvimento de produtos da empresa. A GM está mudando seu foco para veículos elétricos e híbridos, assim como veículos utilitários esportivos e caminhões em vez de sedãs.

Durante a tarde, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou, em entrevista ao Wall Street Journal, que a GM deveria parar de fabricar carros na China e que deveria abrir uma nova fábrica em Ohio rapidamente. Antes de embarcar rumo ao Mississippi, Trump disse que os EUA fizeram muito pela GM. Mary Barra irá se reunir com o diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, ainda nesta segunda-feira.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

SD PREMIUM

Segredos da Bolsa: Semana promete ser agitada com Copom, IBC-Br, Biden e mais…

A semana promete ser agitada, com importantes indicadores no radar e a “mudança de guarda” nos Estados Unidos

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Ainda falta...

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Laboratório russo não apresentou os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado pela agência

Quase lá

Área técnica da Anvisa recomenda uso emergencial da CoronaVac

Diretores da agência analisam pedidos de uso de vacinas. No momento, a área técnica ainda faz a apresentação. Em seguida, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando depois

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies