Menu
2018-10-30T18:53:29-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Gigante das redes sociais em alta

Facebook registra lucro líquido de US$ 5,14 bilhões no 3º trimestre

Lucro por ação veio acima do esperado pelo mercado, mas receitas trouxeram uma leve decepção

30 de outubro de 2018
18:53
mark-zuckerberg
Zuckerberg está feliz da vida e disse que os negócios do Facebook continuam a crescer rapidamente - Imagem: Shutterstock

O Facebook registrou lucro líquido de US$ 5,137 bilhões no terceiro trimestre de 2018, uma alta de 9% em relação ao resultado do mesmo trimestre do ano passado, quando o lucro foi de US$ 4,707 bilhões. Já o ganho por ação foi de US$ 1,76, superando a previsão de US$ 1,46 de analistas ouvidos pela FactSet e crescendo 11% em relação ao terceiro trimestre de 2017, quando o lucro foi de US$ 1,59 por ação.

Já a receita cresceu 33% na comparação anual do terceiro trimestre, para US$ 13,727 bilhões, mas um pouco abaixo da previsão de US$ 13,77 bilhões de analistas ouvidos pela FactSet, contra US$ 10,32 bilhões registrados de julho a setembro de 2017. A receita de publicidade para aparelhos móveis representou 92% da receita de publicidade no terceiro trimestre, em comparação com aproximadamente 88% da receita de publicidade entre julho e setembro de 2017.

De acordo com o presidente-executivo da companhia, Mark Zuckerberg, os negócios do Facebook continuam a crescer rapidamente "e agora mais de 2 bilhões de pessoas usam pelo menos um de nossos serviços todos os dias". Zuckerbeg comentou, ainda, que está construindo os melhores serviços para mensagens privadas "e há grandes oportunidades à frente" nos segmentos de vídeo e comércio.

O Facebook informou, ainda, que o número de usuários ativos diários nas plataformas cresceu 9% na comparação anual, registrando em média 1,49 bilhão de pessoas em setembro, enquanto o número de usuários ativos mensais foi de, em média, 2,27 bilhões no mesmo mês, uma alta de 10% em relação ao mesmo período de 2017.

Nos negócios do after hours em Nova York, a ação do Facebook apresentou fortes oscilações. Em um primeiro momento, chegou a subir levemente, mas, depois, passou a cair, chegando a perder mais de 4%. No entanto, o papel da companhia reverteu o sinal e voltou a operar em alta moderada de 1,05%, a US$ 147,75, às 17h48 (de Brasília). No ano, a ação do Facebook apresenta recuo de mais de 17%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Exile on Wall Street

Eu também não sabia

Quando perceberemos, em definitivo, que os investidores precisam dos artistas, e que os artistas precisam de investimentos?

Balanço

Setor público tem superávit primário de R$ 2,953

O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento da dívida pública

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Divórcio amigável

Itaúsa sinaliza que pode aceitar proposta da XP por ações da corretora

Holding que é uma das principais acionistas do Itaú Unibanco avaliou como positiva a proposta da XP Investimentos pelas ações com “supervoto” da corretora que hoje estão nas mãos do banco

mercados hoje

Ibovespa tenta manter rali em meio à queda em NY; dólar cai de olho em agenda econômica

Índice caminha para terminar novembro em alta de 18%, enquanto moeda norte-americana deve fechar mês caindo 8%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies