Menu
2019-04-04T13:55:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Discussões sobre muro no México

Governo dos Estados Unidos entra em paralisação parcial por falta de acordo sobre orçamento

Parlamentares democratas não aceitaram realocar R$ 5 bilhões do orçamento federal para construir um muro na fronteira com o México

22 de dezembro de 2018
9:22 - atualizado às 13:55
GIf de Donald Trump
Essa é a terceira paralisação da administração norte-americana em 2018 - Imagem: Giphy

Após o Congresso americano rejeitar as exigências de Donald Trump de reservar US$ 5 bilhões no orçamento para erguer o polêmico muro na fronteira com o México, o governo dos Estados Unidos entrou em paralisação parcial neste sábado, 22.

Essa é a terceira paralisação da administração norte-americana em 2018. A primeira delas aconteceu em janeiro, provocada pela insistência dos democratas de que as medidas orçamentárias viessem com proteções para jovens imigrantes conhecidos como "dreamers". Em fevereiro, houve uma lacuna de financiamento que durou apenas 9 horas e não provocou afastamento de funcionários ou paralisação do governo, efetivamente.

Sem acordo

Na noite de ontem, 21, o vice-presidente Mike Pence, o conselheiro e genro de Trump, Jared Kushner, e o diretor do Conselho de Orçamento da Casa Branca, Mick Mulvaney, passaram horas dentro do parlamento tentando chegar a um acordo com os deputados e senadores, sem sucesso.

Há expectativa de que as negociações continuem. Câmara e Senado marcaram sessões para hoje e os deputados foram avisados de que receberiam um aviso 24 horas antes de uma votação.

Enquanto o acordo não vem, as agências estatais norte-americanas seguem executando seus planos de paralisação ordenada. A paralisação bloqueia recursos para nove dos 15 departamentos de nível de gabinete e dezenas de agências, incluindo os departamentos de Segurança Nacional, Transporte, Interior, Agricultura, Estado e Justiça.

A falta de fundos vai atrapalhar diversas operações do governo e também a rotina de 800 mil funcionários federais. Cerca de 420 mil trabalhadores foram considerados essenciais e trabalharão sem salário dias antes do Natal, enquanto outros 380 mil serão afastados, ou seja, ficarão em casa sem receber. Entre os afastados, estão inclusos quase todos os trabalhadores da Nasa.

Algumas agências, incluindo o Pentágono e os departamentos de Assuntos de veteranos e Saúde, já estão financiadas para o ano inteiro em acordos feitos no decorrer do ano e vão operar normalmente.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Negócio fechado

Petrobras assina venda de sua fatia de 50% no campo terrestre de Rabo Branco

O campo teve produção média em 2020 de 131 barris de petróleo por dia (bpd).

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Fundo Verde e a tragédia grega do Brasil

Ao despertar a fúria de Zeus por ter entregue o fogo do Olimpo aos mortais, Prometeu foi acorrentado e punido: durante o dia, uma águia devorava seu fígado; durante a noite, o órgão se regenerava — um ciclo de tormento eterno. Tragédias gregas, infelizmente, costumam ser úteis ao falarmos sobre o Brasil. Reformas econômicas demandam […]

FECHAMENTO

Commodities amenizam a queda da bolsa, mas exterior negativo e nova crise em Brasília falam mais alto

As commodities mais uma vez tentaram salvar a bolsa brasileira de um dia no vermelho, mas o exterior negativo e a cautela em Brasília falaram mais alto

Presidente otimista

EUA devem ter retomada econômica mais rápida em quase 40 anos, diz Biden

Segundo o democrata, o foco de seu governo se manterá em criar empregos e combater a pandemia de covid-19

Gestão na crise

Brasil vive uma espécie trágica de dia da marmota, diz Verde Asset

Navegar os mercados locais vem sendo uma odisseia extremamente complexa e nada indica que vai melhorar, diz a gestora de Luis Stuhlberger

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies