O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2018-10-09T20:29:30-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Eleições 2018

Núcleo político da campanha de Bolsonaro diz que reforma da Previdência não está no seu programa de governo

Coordenador político da campanha, deputado Onyx Lorenzoni disse que Bolsonaro considera a reforma ruim e “que não resolve nada”

9 de outubro de 2018
20:09 - atualizado às 20:29
Onyx Lorenzoni
Onyx: "o Jair não era a favor dessa reforma e a maioria das pessoas que o apoiaram não são a favor dessa reforma porque ela é ruim" - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O coordenador político da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou nesta terça-feira, 9, ao Estadão/Broadcast que a reforma da Previdência - tão aguardada pelo mercado - não faz parte do programa de governo do capitão.

O deputado também declarou que a base do candidato não deve se movimentar, caso ele seja eleito, para a aprovação da reforma proposta por Michel Temer neste ano.

"Não tem no plano, não tem nas conversas. (...) O Jair não era a favor dessa reforma e a maioria das pessoas que o apoiaram não são a favor dessa reforma porque ela é ruim. É uma porcaria e não resolve nada", Onyx Lorenzoni.

Bate cabeça

As declarações marcam um novo episódio de contradição na equipe de Bolsonaro. Antes do primeiro turno, o candidato à vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB), criticou o 13º salário durante um evento no Rio Grande do Sul, e logo foi desmentido pelo próprio Bolsonaro nas redes sociais.

Com a declaração, Onyx traz uma posição contrária à de Mourão, que defende a aprovação do projeto ainda este ano, e de Paulo Guedes. O economista da campanha - e potencial Ministro da Fazenda - disse que vai fazer a reforma da Previdência para acabar com privilégios e as disparidades entre a aposentadoria de servidores públicos e da iniciativa privada.

Programa só em 2019

Onyx também declarou ao Broadcast que os programas de governo de Bolsonaro começarão a serem construídos somente em 2019. Ele chamou planos específicos de "armadilha que os marqueteiros impuseram aos políticos".

Vale lembrar que o deputado é cotado para ser ministro-chefe da Casa Civil em um eventual governo Bolsonaro.

Do meu jeito

Horas depois das declarações de Onyx, Bolsonaro se manifestou em relação à questão da Previdência. O candidato afirmou que, se eleito, irá procurar a atual equipe econômica do governo Temer para apresentar a sua proposta de reforma.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

PERSONA NON GRATA

A lista de Putin: veja quem são as pessoas proibidas de entrar na Rússia — Trump escapa, mas Zuckerberg não

Essa lista está sendo considerada um movimento simbólico em resposta às duras sanções impostas pelos países ocidentais pela invasão da Ucrânia, em fevereiro

MADE IN CHINA

Shopee, Shein e AliExpress livre de taxas? Bolsonaro diz que sim e Guedes diz que não!

Chefe do Executivo volta a contrariar o ministro da Economia, Paulo Guedes, que na última semana defendeu o digitax — um imposto que seria aplicado em compras online de fornecedores estrangeiros

BYE BYE GOVERNO!

Privatização vem aí: conselho do PPI altera regras da capitalização da Eletrobras (ELET3); saiba por que mudou

O TCU aprovou na sessão de quarta-feira (18) o processo de privatização da companhia — a proposta do relator venceu por 7 votos a favor e 1 contra

NOVO SHAPE

Da academia pra carteira: Smart Fit (SMFT3) tem potencial de alta de 34%, diz Itaú BBA — saiba se é hora de comprar

Depois do confinamento provocado pela covid-19, a indústria fitness enfrenta agora um cenário desafiador, com inflação alta, segundo o banco de investimentos

SEM LIMITE

STF nega impor prazo a Lira para análise de pedidos de impeachment de Bolsonaro

O chefe do Executivo é alvo de mais de 140 solicitações de impedimento; entenda a decisão da corte máxima

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies