Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-12-17T17:21:10-02:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Nova carteira

BR Distribuidora deve entrar no Ibovespa a partir de janeiro

Chegada ao principal índice da bolsa ocorre um ano depois da oferta inicial de ações feita pela companhia

17 de dezembro de 2018
17:02 - atualizado às 17:21
Petrobras BR
Ação já havia sido incluída na primeira prévia, divulgada em 4 de dezembroImagem: Shutterstock

Um ano depois de ter feito sua estreia na bolsa com uma oferta inicial de ações, a BR Distribuidora deve entrar no principal índice da B3. O papel da companhia aparece na segunda prévia do Ibovespa, divulgada nesta segunda-feira, 17. A nova carteira vai vigorar de 7 de janeiro a 3 de maio de 2019.

A ação já havia sido incluída na primeira prévia, divulgada em 4 de dezembro. Segundo a B3, os ativos da BR Distribuidora terão participação de 0,534%. A terceira (e última) preliminar será divulgada em 4 de janeiro de 2019.

Mais uma para a lista

Como nenhuma ação foi excluída, o índice passará a ter 66 ações de 63 empresas. O anúncio dessa lista é importante porque serve de base para as carteiras dos fundos atrelados ao seu desempenho, os chamados Exchange Traded Funds (ETF) e dos fundos passivos. Além disso, o Ibovespa também serve como uma espécie de guia dos grandes investidores locais e internacionais na hora de montarem seus investimentos.

Nos cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice são Vale ON (10,856%), Itaú Unibanco PN (10,796%), Bradesco PN (8,462%), Petrobras PN (6,899%) e Petrobras ON (4,961%).

Para efeitos de comparação, os ativos que apresentaram o maior peso na composição da carteira anterior do índice, válida de 3 de setembro de 2018 a 4 de janeiro de 2019, foram: Vale ON (12,886%), Itaú Unibanco PN (10,442%), Bradesco PN (7,180%), Petrobras PN (6,444%) e Ambev (6,421%).

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras privatizada vira possibilidade, Itaú revisa projeções para o Brasil e outros destaques

A proximidade do ano eleitoral não aprofunda apenas as discussões sobre o aumento de gastos do governo com medidas assistencialistas, como o Auxílio Brasil e o auxílio aos caminhoneiros, confirmados na semana passada após uma manobra no teto de gastos. Com outubro engatando a reta final, restam poucas folhas no calendário de 2021 e oportunidades […]

privatização no radar

Petrobras (PETR4) pede que governo explique estudo para venda de ações; papéis dispararam mais de 6% com rumores sobre privatização

Mais cedo, Bolsonaro reafirmou que a privatização “entrou no radar” do governo, mas destacou que o processo é uma “complicação enorme” e não deve sair tão cedo

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras na mira da privatização ajuda Ibovespa a recuperar parte das perdas recentes e bolsa sobe 2%; dólar cai a R$ 5,56

Os investidores começam a semana ainda digerindo a confirmação do rompimento do teto de gastos, mas como a situação deixou de ser especulativa, abriu espaço para uma recuperação puxada pela Petrobras

FINANCIAL PAPERS

Polêmica com vazamentos não afeta balanço do Facebook (FBOK34) e ações avançam em NY

Mais cedo, o noticiário sobre a empresa era dominado por notícias menos favoráveis com a divulgação dos “The Facebook Papers”

Vídeo

All time high do Bitcoin: como fica o mercado de criptos com a principal moeda em alta?

Analista de criptomercado comenta sobre a situação atual desse cenário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies