Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-11-16T12:14:20-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Bolsa

Ações da BR Distribuidora disparam depois que Mourão fala em privatização

A “palavra mágica” para os ouvidos do mercado foi dita pelo vice-presidente eleito por videoconferência em um evento do Bradesco BBI em Nova York

13 de novembro de 2018
15:00 - atualizado às 12:14
Petrobras BR
Imagem: Shutterstock

A palavra mágica "privatização" levou a uma corrida na tarde de hoje às ações da BR Distribuidora, rede de distribuição e postos de combustíveis controlada pela Petrobras.

As ações chegaram a mais de 8% na máxima do dia após o vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, afirmar que a empresa pode passar para as mãos da iniciativa privada. Ele disse que essa também é a opinião do presidente eleito Jair Bolsonaro, de acordo com informações da agência Bloomberg.

Antes da fala de Mourão, os papéis da empresa eram negociados em queda, em linha com o resto da bolsa hoje. No fechamento, as ações da BR subiram 5,49%.

O general da reserva falou hoje por videoconferência em um evento do Bradesco BBI em Nova York. Ele também disse que o atual presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, deve ser mantido no cargo no governo Bolsonaro.

A BR Distribuidora abriu o capital no fim do ano passado. Na ocasião, a Petrobras vendeu 28,75% do capital da empresa, por pouco mais de R$ 5 bilhões.

A oferta de ações da subsidiária fez parte do plano da estatal de reduzir o endividamento. A Petrobras chegou a negociar a venda direta da participação a investidores estratégicos, mas não fechou acordo.

Desde a estreia, as ações da BR Distribuidora acumulam uma alta de 48,6%, sem considerar a variação de hoje, de acordo com a Economatica. O valor de mercado da companhia no fechamento de ontem era de pouco menos de R$ 25 bilhões.

Sem considerar a valorização de hoje na bolsa, a participação da Petrobras na empresa equivale a R$ 17,8 bilhões. Mas deve aumentar consideravelmente se a privatização de fato caminhar.

Embraer

Além da BR Distribuidora, as ações da Embraer pegam uma carona nas declarações de Mourão. O vice de Jair Bolsonaro disse que o acordo da fabricante de aeronaves brasileira com a americana Boeing e a Embraer é bom será mantido pelo novo governo.

Depois da declaração, os papéis da Embraer deixaram as mínimas do dia e fecharam em alta de quase 3%, ante uma queda de 0,71% do Ibovespa, o principal índice da bolsa.

Ainda segundo Mourão, o Brasil poderá privatizar entre 140 e 150 empresas estatais.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Privatização dos correios

Câmara dá início à sessão que discute privatização dos Correios; acompanhe

A venda da estatal está prevista no Projeto de Lei 591/21, do Poder Executivo; a proposta permite a transformação dos Correios em empresa de economia mista

Alta (segura) dos papéis

Parceria com o Grupo Caoa faz ações da seguradora Wiz (WIZS3) subirem mais de 5%; confira detalhes do acordo

A empresa celebrou uma parceria comercial contratual com prazo de vigência de 12 meses com a Caoa Corretora de Seguros, por meio de sua controlada Wiz Conseg

Primeiro dia

Ação da Raízen (RAIZ4) estreia na bolsa em alta de mais de 1%

Pouco depois da abertura, porém, papel retornou para a faixa de preço do IPO; maior abertura de capital do ano na B3 movimentou R$ 6,9 bilhões

Depois dos resultados, a bonança

Opções de Petrobras disparam até 540% em 1 dia com lucro e dividendo bilionários

O lucro acima do esperado pelo mercado no segundo trimestre deste ano e a antecipação de R$ 31,6 bilhões em dividendos animaram a bolsa

Deixa para outra hora!

Mudança de planos: instabilidade no mercado faz Athena desistir de IPO bilionário; saiba os detalhes

Em maio, a companhia de saúde já havia pedido a suspensão do IPO por 60 dias, por conta da volatilidade alta do mercado. Na última quarta-feira, 04, oficializou a desistência do pedido de registro de oferta pública

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies