Menu
2018-11-16T12:14:20-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Bolsa

Ações da BR Distribuidora disparam depois que Mourão fala em privatização

A “palavra mágica” para os ouvidos do mercado foi dita pelo vice-presidente eleito por videoconferência em um evento do Bradesco BBI em Nova York

13 de novembro de 2018
15:00 - atualizado às 12:14
Posto de combustíveis Petrobras / BR Distribuidora
Imagem: Shutterstock

A palavra mágica "privatização" levou a uma corrida na tarde de hoje às ações da BR Distribuidora, rede de distribuição e postos de combustíveis controlada pela Petrobras.

As ações chegaram a mais de 8% na máxima do dia após o vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, afirmar que a empresa pode passar para as mãos da iniciativa privada. Ele disse que essa também é a opinião do presidente eleito Jair Bolsonaro, de acordo com informações da agência Bloomberg.

Antes da fala de Mourão, os papéis da empresa eram negociados em queda, em linha com o resto da bolsa hoje. No fechamento, as ações da BR subiram 5,49%.

O general da reserva falou hoje por videoconferência em um evento do Bradesco BBI em Nova York. Ele também disse que o atual presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, deve ser mantido no cargo no governo Bolsonaro.

A BR Distribuidora abriu o capital no fim do ano passado. Na ocasião, a Petrobras vendeu 28,75% do capital da empresa, por pouco mais de R$ 5 bilhões.

A oferta de ações da subsidiária fez parte do plano da estatal de reduzir o endividamento. A Petrobras chegou a negociar a venda direta da participação a investidores estratégicos, mas não fechou acordo.

Desde a estreia, as ações da BR Distribuidora acumulam uma alta de 48,6%, sem considerar a variação de hoje, de acordo com a Economatica. O valor de mercado da companhia no fechamento de ontem era de pouco menos de R$ 25 bilhões.

Sem considerar a valorização de hoje na bolsa, a participação da Petrobras na empresa equivale a R$ 17,8 bilhões. Mas deve aumentar consideravelmente se a privatização de fato caminhar.

Embraer

Além da BR Distribuidora, as ações da Embraer pegam uma carona nas declarações de Mourão. O vice de Jair Bolsonaro disse que o acordo da fabricante de aeronaves brasileira com a americana Boeing e a Embraer é bom será mantido pelo novo governo.

Depois da declaração, os papéis da Embraer deixaram as mínimas do dia e fecharam em alta de quase 3%, ante uma queda de 0,71% do Ibovespa, o principal índice da bolsa.

Ainda segundo Mourão, o Brasil poderá privatizar entre 140 e 150 empresas estatais.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Divórcio amigável

Itaúsa sinaliza que pode aceitar proposta da XP por ações da corretora

Holding que é uma das principais acionistas do Itaú Unibanco avaliou como positiva a proposta da XP Investimentos pelas ações com “supervoto” da corretora que hoje estão nas mãos do banco

mercados hoje

Ibovespa tenta manter rali em meio à queda em NY; dólar cai de olho em agenda econômica

Índice caminha para terminar novembro em alta de 18%, enquanto moeda norte-americana deve fechar mês caindo 8%

Razões para sorrir

Com estratégia pulverizada ao longo de novembro, Black Friday fez Magalu crescer mais de 100% no digital

Na ressaca da Black Friday, os investidores pesam o desempenho das companhias de varejo nos últimos dias. Por volta das 10h50, as ações do Magalu subiam 2,03%.

Boas notícias

Ações da Moderna sobem mais de 10% após confirmação de eficácia da vacina e pedido para uso emergencial

Além dos números finais, a empresa também anunciou que irá solicitar a autorização para uso emergencial da vacina junto a FDA e EMA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies