Menu
2019-05-22T10:50:20-03:00
NOTÍCIA QUENTE

Governo de SP vai arrecadar R$ 1,9 bilhão com venda de participação na Cesp

São Paulo Energia, grupo formado pela Votorantim Energia e pelo Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) , arrematou empresa em leilão nesta sexta-feira.

19 de outubro de 2018
18:59 - atualizado às 10:50

O governo do Estado de São Paulo deve arrecadar R$ 1,9 bilhão com a venda de sua participação de 40,6% na Companhia Energética de São Paulo (Cesp), recursos que devem entrar nos cofres do Estado ainda este ano, em cerca de 45 dias, segundo as autoridades estaduais.

Desse total, R$ 1,7 bilhão serão pagos pelo consórcio São Paulo Energia - formado pela Votorantim Energia e pelo Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) -, que arrematou em leilão realizado nesta sexta-feira, 19, 116,4 milhões de ações pertencentes ao governo paulista, o correspondente a 35,6% do capital total da companhia. O montante restante virá da venda de 16.375.710 ações ordinárias, correspondentes a 5% do capital social da companhia que serão oferecidos aos empregados da Cesp.

Conforme previsto no edital, uma parte dessas ações, somando 1.202.700 de papéis, será vendida com um deságio de 50% em relação ao preço mínimo do leilão, ou R$ 7,15, acrescido da variação da Selic até a data da liquidação. Outros 15.172.010 ações serão ofertadas pelo preço mínimo de R$ 14,30/ação.

Destino

Em breve entrevista, o governador de São Paulo, Marcio França, disse que os recursos já estavam previstos no orçamento do Estado e devem colaborar para o fechamento das contas em 2018. "Passamos no Brasil inteiro por um período muito difícil, todos os Estados sofreram, teve que se fazer cortes em todos os cantos e São Paulo não foi diferente. A diferença é que São Paulo é tão grande que conseguimos conduzir muitas obras e muitos serviços que continuam sendo feitos e nunca atrasamos salário, sempre cumprimos com o nossos compromissos, fechamos sempre com superávit todos esses anos e vamos fechar de novo em 2018 e apontando que é possível ter uma forma de fazer equilíbrio fiscal deixando as coisas essenciais para que o governo faça", disse, citando tarefas consideradas essenciais como educação, saúde e segurança.

O secretário da Fazenda de São Paulo, Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho, destacou que a privatização da Cesp foi concluída após 22 anos de tentativas de realizar a operação. E França acrescentou que a venda foi uma recomendação do ex-governador Geraldo Alckmin, que havia tentado realizar a venda no ano passado, mas suspendeu o certame dias antes de sua realização após a sinalização de falta de interesse. O então governador ainda iniciou as negociações com o governo federal na busca por uma solução para aumentar a atratividade da geradora, o que poderia envolver uma renovação da concessão da principal usina da Cesp, Porto Primavera.

O Ministério de Minas e Energia publicou um decreto permitindo a operação e Alckmin anunciou a retomada do processo de privatização, mas teve de se desincompatibilizar antes de concluir a venda. França citou que, após assumir o governo paulista, conseguiu fechar um acordo com o governo de Mato Grosso para reduzir as contingências da companhia, o que também contribuiu para melhora da atratividade da empresa.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

NOVIDADES À VISTA

Guedes diz que Brasil vai liberar compras de governo a estrangeiros

“O Brasil está querendo entrar para primeira liga, para primeira divisão de melhores práticas. Isso realmente é um ataque frontal à corrupção”, argumentou

BNDES NO RADAR

Bolsonaro diz que ‘caixa-preta’ do BNDES já foi aberta e evita comentar auditoria

“A caixa-preta já foi aberta, bilhões gastos em outros países”, disse o presidente. Em seguida, encerrou a coletiva de imprensa sem responder outras perguntas

DE OLHO NA LIBERDADE FINANCEIRA

Você pode ser rico em 2030

Eu adoro fazer planos e traçar cenários futuros. Gosto de ler teses sobre como serão profissões, cidades e tecnologias nos próximos dez anos.  Eu também gosto de “brincar” com uma calculadora HP 12c e simular quanto o meu dinheiro (e o dos outros) pode render no futuro nos diferentes cenários. O mais legal dessas simulações […]

mas por enquanto sem detalhes

Para OMC, mecanismo de disputa vai ter que mudar para lidar com novas condições

Diretor-geral da instituição defendeu a importância do livre-comércio em detrimento do protecionismo, e negou que esse sistema provoque desigualdades sociais

números do setor

Vendas e compras de aço da rede de distribuição sobem em dezembro, diz Inda

Levantamento inclui os dados de seus associados e incluem chapas grossas, laminados a quente, laminados a frio, chapas zincadas, chapas eletro-galvanizadas, chapas pré-pintadas e galvalume

direito de Abu Dabi

De olho em entretenimento, fundo Mubadala vai disputar Ibirapuera

Fundo avalia participar, por meio de sua empresa IMM, da licitação de investimento que não deve sair por menos de US$ 100 milhões

vale a pena?

O potencial das ações de Tim, Vivo e Oi, segundo este banco suíço

Em relatório, analistas do Credit Suisse comentam suas perspectivas para as empresas, que passam por situações distintas

Exile on Wall Street

De médico, louco e economista, todo mundo tem um pouco

No mercado, não tem muito segredo nem maldade, só um pragmatismo que às vezes assusta mesmo: em linhas gerais, quem quer aplicar (poupar) empresta dinheiro a quem quer empreender

tema de campanha

BNDES gasta R$ 48 milhões para abrir caixa-preta, mas não acha irregularidades

A “caixa-preta” foi um dos temas dominantes na campanha de Bolsonaro. Para muitos apoiadores do presidente, a sua abertura teria potencial para apontar malfeitos maiores do que os descobertos pela Operação Lava Jato na Petrobras

Em Davos

Secretário do Tesouro americano diz que economia mundial não foi comprometida por guerra comercial

Segundo Mnuchin, as projeções para o avanço do PIB dos Estados Unidos em 2020 são “muito baixas” e os recentes acordos comerciais fechados pelo país devem ajudar a impulsionar o crescimento econômico

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements