Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
Crypto News

Yoda, o investidor

Entenda por que os pensamentos do mestre de Star Wars se encaixam muito bem no mercado de criptomoedas

13 de fevereiro de 2019
16:12 - atualizado às 17:23
Mestre Yoda, de Star Wars - Imagem: Shutterstock

“Você deve desaprender o que você aprendeu", Mestre Yoda

Não sou um grande fã de Star Wars, mas a maneira totalmente única de Mestre Yoda falar faz com que qualquer um preste atenção nas suas poucas e sábias declarações ao longo da saga.

A ordem indireta e o jogo de palavras causam uma confusão momentânea no telespectador e, então, uma posterior epifania da mensagem.

E a frase que abre esta newsletter se encaixa muito bem no mercado de criptomoedas.

Desde 2008, vivemos vários ciclos e narrativas no ecossistema cripto.

O primeiro foi baseado quase que exclusivamente na mineração, sem nenhum comércio formal de bitcoin, apenas alguns escambos, sendo o mais notório a compra de duas pizzas da Papa John’s por 10 mil bitcoins.

Posteriormente, em 2010, nasceu uma exchange que pelos próximos anos seria um dos principais nomes de cripto, a Mt. Gox. Foi quando teve início de forma mais abrangente a discussão sobre preço e surgiu uma onda especulativa em torno do ativo.

O mercado ainda era muito pequeno, mas pouco a pouco foram surgindo outras corretoras nos anos seguintes.

Junto com essas novas entrantes, novos instrumentos de derivativos foram aparecendo para que essas empresas se diferenciassem daquelas que já estavam no mercado.

Bitfinex e Coinbase nasceram em 2012 e surfaram um grande crescimento do bitcoin até que, em 2014, a Mt. Gox foi hackeada, causando a primeira grande queda do mercado.

Só alguns anos depois o preço do bitcoin voltou a testar os valores pré-hack da Mt. Gox.

Todos esses ciclos, assim como outros que o leitor queira pontuar, ensinaram muito ao investidor que os vivenciou.

E, com certeza, as boas estratégias adotadas em cada um desses momentos tiverem que ser distintas umas das outras.

2017 foi um ano muito fácil para se investir em cripto, porque praticamente tudo subia. A estratégia era basicamente estar dentro.

Em 2018 o oba-oba acabou e quem não soube colher os lucros durante a festa de 2017, devolveu tudo para o mercado.

O baralho dá, o baralho toma.

Por isso, Mestre Yoda se daria muito bem nesse “jogo” chamado criptoativos.

A todo momento temos que desaprender o que foi aprendido.

Também é necessário reagir rápido às mudanças de ciclos e aceitar que os erros vão acontecer, mas que esses tropeços devem nos levar ao acerto.

Ontem, uma das caras mais famosas do mercado cripto, Anthony Pompliano (mais conhecido como “Pomp”), anunciou que recebeu de dois fundos de pensão dos Estados Unidos um total de 40 milhões de dólares para um fundo de cripto.

Uma notícia que deveria ter jogado o preço do bitcoin pelo menos mais próximo dos 4 mil dólares se estivéssemos em 2017, mas que não surtiu nenhum grande efeito.

Mesmo assim, o ocorrido mostra que, pouco a pouco, o investidor institucional está entrando e molhando os dedinhos nesse mercado.

Digo isso porque os 40 milhões foram de dois fundos que administram juntos 5 bilhões de dólares em ativos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Com governo em crise

“Estamos determinados a mudar o rumo do país”, diz Bolsonaro no Twitter

Segundo presidente, o governo está fiscalizando recursos, diminuindo gastos, propondo endurecimento penal e a reforma da Previdência

Crise no governo

Magoado, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro

A interlocutores, Bebianno tem deixado clara sua mágoa com a atitude do vereador do Rio de Janeiro que tentou lhe cunhar a pecha de mentiroso

No Twitter

Trump diz que fará reuniões e ligações importantes sobre acordo comercial com a China

Na última sexta-feira, Trump comunicou que americanos e chineses estariam “muito próximos” de um “acordo muito bom”

Entrevista

“Sem investimentos será difícil continuar”, diz presidente da GM no Brasil

Segundo Carlos Zarlenga, negociações com funcionários, fornecedores, concessionários e governos para atrair novos projetos estão dando certo

Reformar é preciso

Guedes vence primeira batalha da Previdência, mas guerra será longa

Força da reforma parcialmente apresentada está no tempo de transição de 12 anos, mais curto que o previsto no texto enviado por Michel Temer

Bon Vivant

Hospedagem com tons de realeza: conheça os mimos dos hotéis ‘6 estrelas’ do Brasil

Hotéis mais luxuosos do país apostam em experiências exclusivas, vinhos e charutos raros, além de uma boa dose de romantismo

Caso Coaf

MP teria informação de que advogado de Flávio Bolsonaro atuou no caso Queiroz, diz jornal

Motorista de senador, Victor Alves teria mantido contato direto com o ex-motorista em nome de Flávio nos primeiros dias, quando o caso veio à tona

Small cap

A prova de fogo da Linx para emplacar seu sistema de pagamentos, o Linx Pay

Para esclarecer como será feita a distribuição da nova solução e quais são as perspectivas para o futuro da empresa, conversei com o presidente da companhia, Alberto Menache

Após 'briga' com setor agropecuário

Equipe econômica vai revisar 37 medidas antidumping

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), estão em revisão 37 medidas antidumping e outras 39 vencem ao longo de 2019

Suspeita de lavagem de dinheiro

Raquel Dodge pede ao STF que mande para o TRE inquérito que envolve Kassab e JBS

No inquérito, a PF identificou pagamentos de R$ 23,1 milhões da JBS a Kassab e disse ver indícios de lavagem de dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu