Menu
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Sob suspeita

Salmonella volta a assombrar a JBS nos EUA e isso foi péssimo para as ações

Segundo Departamento de agricultura norte-americano, três mil toneladas de carne podem estar contaminadas

4 de outubro de 2018
17:30 - atualizado às 17:45
Imagem: shutterstock

A Salmonella voltou a assombrar a JBS, mas desta vez na fábrica do grupo em Arizona, nos Estados Unidos.

A JBS Tolleson Inc. anunciou nesta quinta-feira, 4, um recall de 3 mil toneladas de carne por conta de uma possível contaminação por salmonela, segundo o departamento norte-americano de agricultura (USDA).

Com isso, a companhia passou a recolher do mercado produtos de carne bovina crua, incluindo carne moída, que foram acondicionados entre 26 de julho e 7 de setembro e enviados para varejistas de todo o país. O lote possivelmente infectado tem o número "EST 267", conforme a marca de inspeção do USDA.

'Nível 1'

Ainda segundo órgão, entre os dias 5 de agosto a 6 de setembro, 57 pacientes de 16 Estados norte-americanos foram identificados com a doença bacteriana.

Em uma escala de 1 a 3, sendo 1 o pior, a agência classificou o recall da JBS Tolleson como nível 1, o que significa que há uma probabilidade razoável de que o uso do produto cause consequências sérias e adversas à saúde ou até mesmo a morte.

Em comunicado, os Serviços de Inspeção e Segurança Alimentar do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (FSIS, na sigla em inglês), disse se preocupar com os consumidores que possam ter esses produtos estocados em casa, aconselhando que evitem consumir, joguem fora ou retornem os produtos onde foram comprados.

A salmonella é uma bactéria que pode ser ingerida pelo consumido de alimentos contaminados com fezes de animais. Entre os sintomas mais comuns estão diarreia, vômito, cólica abdominal e febre.

E o mercado reage...

É claro que a notícia não pegou nada bem entre os investidores da JBS. O papel da empresa na bolsa logo abriu o dia em baixa e assim se manteve durante todo o pregão. No fim do dia, encerrou as negociações em queda de 4,74%.

Não é a primeira vez

Em maio do ano passado, um estudo realizado pela Proteste encontrou níveis maiores que o permitido pela legislação brasileira de Salmonella em carnes da Friboi, pertencente à JBS. À época, a empresa contestou as afirmações ao dizer que o método da pesquisa "não é indicado para os micro-organismos citados". A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) considerou o estudo válido.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu