Menu
PUBLICAÇÕES SOBRE
Macroeconomia
Publicações
Entrevista exclusiva

CEO da BGC Liquidez projeta alta de até 12% para bolsa dos EUA e diz que dólar abaixo de R$ 4 é difícil neste ano

Mesmo com o câmbio um pouco mais alto, o especialista projeta que o PIB termine este ano com alta de 2,3%. Mas diz que um dos maiores perigos para a expansão é que a reforma tributária seja postergada novamente

Um futuro melhor

Pesquisa global mostra brasileiros otimistas

Em 15 dos 28 países houve maioria de pessimistas. Esse grupo inclui todos os mercados mais desenvolvidos

Boas novas

FGV: indicadores de mercado de trabalho apresentam melhora em dezembro

Outro índice da FGV é o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD), que busca mostrar a opinião dos consumidores sobre a situação atual do desemprego

BALANÇA

Balança comercial tem neste ano menor superávit desde 2015

Segundo o Ministério da Economia, o resultado é explicado pelas quedas tanto no valor das exportações quanto das importações

ENTREVISTA

‘O governo vai bem porque dá sequência ao que eu fiz’, diz Temer

Ao falar sobre política, Temer avalia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria ter buscado a pacificação ao sair da cadeia e descarta a “rotulação” dos políticos entre direita, esquerda e centro

OLHO NO EMPREGO

Em recuperação ainda tímida, indústria tem o maior nível de emprego desde 2015

Parte da melhora do emprego na indústria está relacionada ao retorno, ainda lento, dos investimentos, afirma Daniel Duque, pesquisador da área de Economia Aplicada da FGV/Ibre

Agora vai?

Economia fecha 2019 no ritmo mais forte desde início da crise

PIB brasileiro poderá crescer neste último trimestre até 0,8% na comparação com os três meses anteriores, segundo bancos e consultorias

Atenção no preço

‘Prévia’ da inflação, IPCA-15 tem forte alta de 1,05% em dezembro

Resultado é o maior no comparativo mensal desde junho de 2018, quando o índice atingiu a marca de 1,11%. O acumulado do IPCA-15 no ano é de 3,91%.

novo pacote econômico

Argentina taxa imóvel e congela tarifas

Ministro da Economia argentino informou que o governo pretende, em até 180 dias, fazer mudanças no esquema tarifário. Até lá, as tarifas de energia permanecem congeladas

Primeiras mudanças

Argentina apresenta pacote que busca equilibrar gasto social e quadro fiscal

Guzmán disse que alguns impostos terão de volta alíquotas que vigoravam em 2015, sem detalhá-los. Também adiantou que haverá medidas para incentivar a repatriação de capitais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements