Menu
2019-10-25T18:55:29+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Concorrência

Cade vai investigar se Itaú usou armas proibidas na ‘guerra das maquininhas’

Órgão de defesa da concorrência determinou que Itaú deixe de exigir conta no banco para lojista ter acesso à redução de 30 para 2 dias no prazo de recebimento das vendas no cartão de crédito

25 de outubro de 2019
14:39 - atualizado às 18:55
Montagem mostra Gorila com a capa do Itaú em cima do prédio do Empire State, uma referência ao filme King Kong
Imagem: Montagem Victor Matheus - Imagem original: Sthutterstock

A superintendência do Cade, órgão de defesa da concorrência, decidiu abrir um processo administrativo para investigar se o Itaú Unibanco se valeu de armas proibidas na chamada "guerra das maquininhas" de cartão.

Em maio, o maior banco privado brasileiro lançou uma ofensiva ao reduzir de 30 para 2 dias o prazo de pagamento aos lojistas nas vendas realizadas nos cartões de crédito pelas maquininhas da Rede, a empresa de adquirência do grupo.

Para o órgão antitruste, essa prática pode revelar supostas condutas anticompetitivas do Itaú. Embora reduza o custo para os lojistas no curto prazo, o Cade avalia que a campanha pode gerar distorções e comprometer a competição no setor em médio prazo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"Nesse sentido, concluiu ser necessário aprofundar a análise de potenciais eficiências geradas por essa conduta no mercado de credenciamento e captura de transações", informou o órgão, em comunicado.

Outro problema potencial, na visão do Cade, é que a redução do prazo de pagamento só acontece para os estabelecimentos com domicílio bancário no Itaú. Como medida preventiva, o Cade determinou que o banco deixe de exigir essa condição para oferecer o prazo de dois dias para aos lojistas.

O Itaú também terá de comunicar os clientes que já aderiram à promoção que não há necessidade de manter conta no banco para ter manter o recebimento das vendas no prazo de dois dias.

Procurado, o banco informou que a Rede não foi ainda intimada, mas disse que sua operação "é pró-competitiva e beneficia milhões de clientes ao isentá-los de uma taxa que impacta de maneira relevante o pequeno e médio negócio".

No pregão da bolsa, as ações preferenciais do Itaú (ITUB4) eram negociadas em queda de 0,27% por volta das 14h15, cotadas a R$ 36,46. Leia também nossa cobertura de mercados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Diplomacia

Bolsonaro e líderes tentam vender o peixe dos Brics a empresários

Presidentes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul contam a empresários o que têm feito para melhorar o ambiente de negócios

Na ponta do lápis

Natura, brMalls, Qualicorp… os balanços que movimentam os mercados nesta quinta-feira

Resultados das companhias vieram mistos, com dados positivos e negativos para todos os lados. Confira cada um deles

Seu Dinheiro na sua noite

A quarta-feira 13 da Via Varejo

Assim como no cinema, as histórias das empresas com ações na bolsa podem ser divididas em vários gêneros, para todos os gostos. Existem as comédias, estreladas por aquelas companhias que vivem arrancando sorrisos de seus acionistas com crescimento das operações e do lucro. Temos também os faroestes, de empresas em setores que enfrentam forte competição. […]

Corrupção em SP

Lava Jato fecha acordo de leniência de R$ 214 milhões com Andrade Gutierrez

Documento refere-se a ilícitos cometidos pela companhia em obras do Metrô de São Paulo, Prefeitura de São Paulo, CPTM, DERSA, EMTU e CODESP nos governos do PSDB

Medidas do governo

Pesquisa mostra que 57% dos brasileiros reprovam congelamento de salários de servidores

Levantamento da XP mostra também que o conhecimento sobre o pacote de reformas estruturais apresentado no início deste mês é limitado

O Disney Plus vem aí

Te cuida, Netflix: o novo serviço de streaming da Disney já tem 10 milhões de usuários

As ações da Disney dispararam com a informação de que, em apenas um dia, o novo serviço de streaming da companhia já conta com 10 milhões de usuários. E agora, Netflix?

Próximos passos

Banco dos BRICS quer trabalhar com mais empréstimos em moedas locais

NDB tem como foco o financiamento de projetos no Brasil, na Rússia, na Índia, na China e na África do Sul

Trato feito

Grupo Prumo e Siemens AG assinam acordo de cooperação em projetos de energia

Assinatura ocorreu durante a reunião do BRICs, em cerimônia que contou com a presença dos principais executivos das companhias envolvidas

Ficou difícil

Negociação EUA-China trava por questão de compras agrícolas, dizem fontes

Impasse sobre agricultura cria outro obstáculo no caso, conforme Pequim e Washington tentam fechar a fase 1 do acordo

Mantendo relações

Bolsonaro confirma viagem à Índia em janeiro de 2020

Mais cedo, presidente teve reunião com o presidente da China, Xi Jinping, para a assinatura de acordos bilaterais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements