Menu
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Saldo do dia

Bolsonaro está menos popular, mas com 329 votos na Câmara?

Votação de projeto sobre companhias aéreas mostra expressiva votação favorável ao governo, mas isso não necessariamente vale para outros temas

21 de março de 2019
9:13 - atualizado às 14:55
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro ao lado do Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

A quarta-feira foi de movimentada agenda política. Tivemos a reforma dos militares, pesquisa Ibope de popularidade do presidente e votação do projeto que libera capital estrangeiro no setor aéreo. Mas qual o saldo disso tudo para o governo Bolsonaro?

Começando pelo vetor “positivo”, o projeto que finalmente abre o mercado de aviação para empresas estrangeiras teve 329 votos favoráveis. Apoio expressivo para um projeto do governo e que tentou ser votado diversas vezes, mas sem sucesso. O tema entrou na pauta do Congresso em 2010, com a possibilidade de ampliação do capital estrangeiro de 20% para 49%. Com o governo Temer a proposta ganhou um toque ainda mais liberal e acabou com qualquer limite para os estrangeiros. É uma legislação mais aberta que o padrão internacional. A maioria dos mercados impõe algum limite para estrangeiros no setor aéreo.

Para dar um parâmetro, para a reforma da Previdência são necessários 308 votos. Isso quer dizer que a base está formada? De forma alguma, pois o tema em discussão é bem menos polêmico que a Previdência, mas sinaliza a possibilidade de construção de uma base forte o suficiente. A questão ainda em aberto é a que custo isso acontecerá.

Já a reforma dos militares, que prevê uma reestruturação de carreiras, resultando em economia de apenas R$ 10 bilhões, trabalha no sentido de aumentar o custo de formação dessa base de apoio.

O texto parece ter desagradado governistas e oposição e por mais especificidades que a carreira tenha, vai ser usado por outros grupos que serão prejudicados pela reforma para fazer barulho e barganha.

Já o Ibope mostrou perda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro. Difícil apontar um único “culpado”, pois a maré de notícias negativas tem sido grande. Mas se o vetor principal for a reforma da Previdência, o presidente não tem com o que se preocupar. Medidas impopulares ou pouco compreendidas geralmente estão na direção certa e resultam em dividendos políticos/eleitorais posteriores.

O próprio Plano Real se fosse colocado sob votação popular certamente seria rejeitado, pois o brasileiro estava confortável com indexações, gatilhos salariais e outras coisas impensáveis hoje.

Um amigo meu fez o melhor resumo que vi sobre essa questão de popularidade: “Minha mãe tomou medidas impopulares durante a minha infância inteira. Sou muito grato a ela”.

*Colaborou Marina Gazzoni

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Hora do acerto de contas

Caro leitor, Desde que eu comecei a cobrir finanças pessoais e investimentos, o mês de abril tem sido de especial agitação. E isso não apenas por causa do meu inferno astral, já que meu aniversário é no começo de maio, mas também porque se avizinha o fim do prazo para entregar a famigerada declaração de […]

Disputa pelos ares

Cade analisará Latam e Gol no caso Avianca

Órgão de defesa da concorrência abre processo para investigar conduta anticompetitiva de Gol e Latam. A suspeita é que companhias tenham entrado na disputa de forma a tirar a Azul da jogada

Vídeo

Por que a política tem tanta influência na bolsa brasileira?

Nas últimas semanas, canetadas presidenciais mexeram com o Ibovespa. Entenda por que quem investe em ações no Brasil tem que ficar mais de olho na política do que o normal

IR 2019

Como declarar o imposto de renda 2019: tudo que você precisa saber para prestar contas ao Leão

Neste guia, você encontra o caminho das pedras para preencher e entregar a sua declaração de imposto de renda, mesmo que seja a sua primeira vez

#Tamojunto

Relacionamento entre Bolsonaro e Guedes é ótimo

Prova disso é que com uma boa conversa, o ministro não só resolveu o imbróglio da Petrobras, como plantou a ideia de privatização dessa joia da coroa

Escolha feita hoje

Conselho da Lojas Renner elege Fabio Faccio como diretor presidente

Varejista de moda confirma o processo de transição que havia sido anunciado em novembro de 2018, com a saída de José Galló do cargo

Após zerarem taxa

Cade instaura processo contra Itaú e Rede

Suspeita é que haja conduta anticompetitiva, já que o Itaú, dono da Rede, oferece condições melhores para clientes da sua própria credenciadora

Seu Dinheiro na sua noite

Quando a música para de tocar

Está com saudades dos tempos em que a renda fixa garantia retornos de 1% ao mês? E se eu lhe dissesse que havia uma aplicação no mercado que dava uma rentabilidade mensal de 5%, e com risco praticamente zero? Eu sei, está com cara daquelas pirâmides financeiras, mas os ganhos eram bem reais. Essa era […]

DE OLHO NO GRÁFICO

Três altcoins para você investir a partir de hoje

Coluna traz vídeos sobre análise gráfica e dicas de investimentos. Terças e quartas o tema é o mercado de ações. Quinta-feira é a vez das criptomoedas

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast: A volta dos IPOs e diesel no chope

Marina Gazzoni e Vinicius Pinheiro comentam os altos e baixos da semana.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu