Menu
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Agora vai?

Bolsonaro diz que bate o martelo sobre reforma da Previdência nesta quinta-feira

Em entrevista, presidente disse se pudesse não faria reforma alguma, mas que é obrigado a fazê-la, se não o país quebrará

13 de fevereiro de 2019
22:47 - atualizado às 13:58
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro - Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro vai “bater o martelo” sobre o desenho da reforma da Previdência nesta quinta-feira, após conversar com o restante de sua equipe. O presidente, que teve alta hoje após 18 dias internado, deu entrevista à “TV Record”.

O desenho final da reforma é o evento mais aguardado pelo mercado, que assim poderá fazer contas para descobrir se o modelo proposto tem capacidade de garantir sustentabilidade fiscal ao país, estabilizando e posteriormente reduzindo uma explosiva relação dívida/PIB.

Com o conhecimento do texto, também começam a ser feitos outros cálculos, muito menos objetivos, envolvendo a articulação política necessária para se garantir os votos na Câmara e no Senado.

Entre os investidores locais e externos a percepção é de um cenário binário. Ou a reforma passa e as coisas se arrumam, ou sem reformas rumamos para o abismo fiscal.

Na entrevista, Bolsonaro disse que não gostaria de fazer uma reforma da Previdência, mas ponderou que sem essa medida o Brasil quebraria nos próximos anos.

“Gostaria de não fazer reforma nenhuma da Previdência, mas sou obrigado a fazê-la, caso contrário o Brasil quebrará em 2022 ou 2023”, disse.

O presidente não confirmou que teria fechado posição com relação à idade mínima para aposentadoria. Ontem, circularam notícias de que ele teria decidido por 57 anos para mulheres e 62 anos para os homens.

“A grande dúvida na idade é se passariam para 62 anos ou 65 anos os homens e para a mulher para 57 ou 60 anos. Isso será decidido amanhã”, disse.

Sobre a transição, o presidente disse que ser for o 57/62, haverá transição, obviamente, “para ou outro lado também, mas seria até 2030, 2032 aproximadamente”.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Ainda de acordo com o presidente, o que for proposto para os militares será colocado para os policiais militares, bombeiros e policiais civis, mas essa proposta “chegará à Câmara em um segundo tempo”. Segundo o presidente “para nós”, não depende de emenda à Constituição, mas um simples projeto de lei.

Agenda oficial do ministro da Economia, Paulo Guedes, lista reunião com o presidente das 15 horas às 16h30. Hoje, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, não garantiu que a reforma da Previdência será apresentada já próxima semana.

O vice

Perguntado sobre a desenvoltura de Hamilton Mourão no breve período de interinidade, Bolsonaro disse que ele é um colega da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), mas que ele dá umas "escorregadas" no tocante à relação com a mídia. Mourão comentou todo e qualquer assunto que fosse perguntado no período que Bolsonaro esteve internado em São Paulo. "Temos um bom diálogo e pode ter certeza que Mourão estará cada vez mais preparado para me substituir."

O presidente também comentou as notícias de que o núcleo militar do governo preferia que Mourão assumisse a Presidência no seu lugar. Segundo Bolsonaro, isso não ocorreu. Ele também disse que esse tipo de notícia é como as que tentam colocar ele contra seus filhos.

Bolsonaro cumprimenta Mourão na sua chegada a Brasília. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

Gustavo Bebianno

Perguntado sobre as denúncias de candidaturas laranjas de seu partido, o PSL, e sobre o possível envolvimento do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, Bolsonaro disse que determinou, por intermédio do ministro da Justiça, Sérgio Moro, que o caso seja investigado pela Polícia Federal. E quem estiver envolvido e for responsabilizado .

"Se tiver envolvido e, logicamente, for responsabilizado, o destino não pode ser outro a não ser voltar às suas origens”, disse.

O presidente reafirmou que não falou com Bebianno, como foi noticiado. Nesta quarta-feira, o filho Carlos Bolsonaro abriu um áudio do presidente com o ministro, para desmentir fala de Bebiano. A ação foi bastante criticada, pois trouxe para dentro do Palácio do Planalto uma crise que era, inicialmente, do PSL. A dúvida, agora, é se Bebianno manterá o cargo de ministro.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Poder

Congresso impõe agenda própria a Bolsonaro

Já são seis as iniciativas traçadas pelo Congresso para garantir maior influência e poder político após o abandono do presidencialismo de coalizão

Aviação

Segundo NYT, outro jato da Boeing pode ter problemas de segurança: o 787 Dreamliner

Segundo reportagem do New York Times, na fábrica do 787 na Carolina do Sul são comuns os casos de resíduos metálicos e ferramentas esquecidos dentro de aeronaves, além de peças defeituosas instaladas; até chiclete segurando o acabamento de uma porta já foi encontrado

O LEMA DE SÃO TOMÉ

Por que os gringos estão com o pé atrás em relação ao Brasil e à bolsa?

Apesar de o Ibovespa acumular alta em 2019, o fluxo de recursos estrangeiros para a bolsa no mercado à vista está negativo. Com a reforma da Previdência avançando aos trancos e barrancos, os gringos estão como São Tomé: só acreditam vendo

Transparência

Guedes defende mesma transparência do Copom para política de preços da Petrobras

Em entrevista, ministro voltou a defender que a estatal é livre para definir os preços

Petróleo

ANP nega mais prazo à Petrobras; campos terrestres irão para oferta permanente

Agência reguladora negou mais prazo para a estatal apresentar um plano de desativação de campos terrestres que não estão em produção há mais de seis meses

BOMBOU NA SEMANA

MAIS LIDAS: Siga o dinheiro

A vida dos milionários costuma fascinar as pessoas que ainda não chegaram e talvez nunca cheguem lá. Esse é o tipo de tema que costuma despertar as paixões humanas: admiração, inveja, raiva ou simplesmente a questão aspiracional. Quem não nasceu em uma família endinheirada certamente já pensou em como seria a sua vida se fosse […]

Atualização

Avianca cancela mais de 1.300 voos até dia 28

Guarulhos, Brasília e Galeão são os aeroportos mais prejudicados pelos cancelamentos. Já Congonhas e Santos Dumont parecem ter sido poupados

Piora nas contas

Déficit estrutural do setor público chega a 0,7% do PIB em 2018

Devido à deterioração das contas dos Estados e municípios, movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural, que apresentou piora no ano passado

Preço do diesel

Em áudio, Onyx diz que governo deu uma ‘trava na Petrobras’

Ministro da Casa Civil diz que os caminhoneiros podem ficar sossegados que o governo tem trabalhado para resolver o problema deles

Na mira de quem tem grana

Para que cidades os milionários estão se mudando?

Estudo mostra que Dubai, Los Angeles, Melbourne, Nova York, Sydney, Miami e São Francisco caíram nas graças dos endinheirados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu