Menu
2019-04-04T14:26:05+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Personalidade

Banco Central emite nota de pesar pelo falecimento de Fernão Bracher, ex-presidente da instituição

Instituição avalia que ex-presidente prestou inestimáveis serviços ao Brasil. Na iniciativa privada, fundou o BBA, vendido em 2002 para o Itaú Unibanco por R$ 3,3 bilhões

11 de fevereiro de 2019
16:49 - atualizado às 14:26
Fernão Bracher
Fernão Carlos Botelho Bracher foi décimo presidente do Banco Central do Brasil e executivo do Itaú - Imagem: J.F.Diori/Estadão Conteúdo

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, emitiu nota de pesar, em nome da instituição, lamentando o falecimento de Fernão Bracher, ex-presidente do banco. Bracher morreu nesta segunda-feira, aos 83 anos, no hospital Albert Einstein, em São Paulo, em decorrência de complicações associadas a uma queda com trauma cranioencefálico.

O banqueiro foi presidente do BC entre agosto de 1985 e fevereiro de 1987 e foi diretor da área externa de março de 1974 a março de 1979.

Na iniciativa privada, fundou o BBA, vendido em 2002 para o Itaú por R$ 3,3 bilhões. Candido Bracher, atual presidente do maior banco privado do país, é filho de Fernão.

Em 11 de janeiro deste ano, Bracher foi um dos 14 ex-presidentes presentes no evento História Contada do BC, no qual relatou sua contribuição nas áreas de desregulamentação do mercado de câmbio, no combate à inflação e na renegociação da dívida externa.

Ainda de acordo com a nota do BC, Fernão Bracher prestou inestimáveis serviços ao Brasil, tanto no Banco Central, quanto nas suas várias atividades no setor privado.

A frase escolhida por ele para ilustrar sua participação na História Contada do BC é a seguinte: “O setor público tem uma grande vantagem: você sente que está trabalhando pelo país. Não está trabalhando para ficar mais rico (...) é um prazer enorme. Todas as suas lutas, tudo o que está fazendo, não é nada para você. Desabridamente, segue -se em frente. (...) Já no setor privado, constrói-se mais livremente, tem-se mais liberdade para fazer e acontecer. Em todas as atividades que desenvolvi, sempre tive razoável liberdade.”

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Itaú Unibanco e Bradesco

O Itaú Unibanco também emitiu uma nota de pesar sobre o falecimento de Bracher, que ajudou a fundar a instituição que hoje é o Itaú BBA.

Além do BBA, Bracher teve cargos no Banco da Bahia e Bradesco, onde ocupou a cadeira de vice-presidente.

O presidente do Conselho de Administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, também divulgou uma nota em que afirma que o banco está de luto pelo falecimento do banqueiro. "O Brasil perde um homem de negócios à frente do seu tempo. Seu exemplo de lucidez e coragem de enfrentar os problemas de frente deixa lacuna relevante, que não será preenchida. Nossa solidariedade e condolências à família e amigos. Estamos de luto", disse.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Nova cartada

Trump contra-ataca e anuncia um aumento nas tarifas sobre importações chineses

O presidente dos Estados Unidos anunciou a elevação das tarifas de importação sobre produtos da China, elevando a tensão no front da guerra comercial

Seu Dinheiro na sua noite

O Buraco do Twitter

O vale de Jackson Hole (Buraco do Jackson, para os íntimos) já serviu de cenário para as filmagens de Rocky 4. Em plena guerra fria, Sylvester Stallone usou a paisagem coberta de neve das montanhas que ficam no estado norte-americano do Wyoming para emular a Sibéria. Para quem acompanha o mercado financeiro, o lugar é […]

Estreitando relações

Bolsonaro anuncia acordo de livre comércio entre Mercosul e 4 países europeus

Anúncio foi comemorado por entidades diretamente envolvidas, como a Confederação Nacional da Indústria

Câmbio

BC ofertará até US$ 11,6 bilhões no mercado à vista a partir de 2 de setembro

Leilões serão iguais aos feitos ao longo desta semana, com o BC trocando swaps por dólar à vista a depender da demanda de mercado

Relação abalada

Maia volta a disparar contra Bolsonaro e diz que país vive ‘quase um Estado autoritário’, inclusive no Meio Ambiente

Presidente da Câmara também classificou como desculpa as ameaças da Europa sobre a questão das queimadas na Amazônia

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: No meio da guerra tinha um banco central

Seu Dinheiro traz em podcast um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Seguindo a Caixa...

Banco do Brasil pode adotar linha de crédito imobiliário atrelada ao IPCA

Se confirmado, novo tipo e crédito se somaria às novas linhas com taxas mais baixas para prazos de financiamento menores

Economia em dificuldades

Incertezas com Brexit e quadro global pesam no Reino Unido, diz Carney

Presidente do BoE afirmou que a economia do Reino Unido poderia ter várias reações, a depender dos progressos no Brexit

Deu a louca no gerente

Caixa vai vender todas as participações não estratégicas, diz presidente

Pedro Guimarães também voltou a mencionar que a Caixa vai “despedalar” os Instrumentos Híbridos de Capital de Dívida

Ela não para!

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

Banco está avaliando excluir todo tipo de indexador e adotar taxa prefixada para o financiamento da casa própria

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements