🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
DESDE 1950…

Argentina está em crise, mas… desde quando? Banco Mundial aponta país como recordista de anos em recessão 

Em 1948, PIB per capita da Argentina era de cerca de 84% daquele das dez maiores economias do mundo; hoje, é de 34%

Renan Sousa
Renan Sousa
14 de junho de 2024
19:15 - atualizado às 15:56
Imagem do Banco Central da República da Argentina (BCRA) instituição elevou os juros para 69,5%
Imagem: Divulgação

A Argentina tem sido manchete nos últimos anos pela crise econômica profunda. Mas um relatório do Banco Mundial mostrou desde quando o país tem problemas dessa natureza — e isso faz mais de 70 anos. 

O Banco Mundial mostrou que um de cada três anos foi de recessão para a Argentina. Isso é um histórico pior do que países como Chade, na África Central, Venezuela e Congo. 

Acontece que esse cenário foi recorrente nos últimos 74 anos — ou desde 1950 —, fazendo com que o crescimento da Argentina fosse da ordem de 1,8% até os anos 2000 — bastante abaixo da média mundial, que cresceu 3,2%. 

Além disso, em 1948, Produto Interno Bruto (PIB) per capita da Argentina era de cerca de 84% daquele das dez maiores economias do mundo. 

Vale ressaltar que PIB per capita é uma medida utilizada para avaliar a riqueza econômica de um país, apesar de não mostrar necessariamente índices de desigualdade ou distribuição desses valores.

Em outras palavras, na primeira metade do século XX, nossos hermanos teriam uma renda mais próxima de países desenvolvidos do que aqueles em desenvolvimento, como o próprio Brasil na mesma época. 

Hoje, o PIB per capita da Argentina equivale a 34% da média das dez maiores economias do mundo, colocando o país atrás de nações em desenvolvimento. 

Crise da Argentina: causas e consequências

Essa volatilidade gera não apenas uma altíssima volatilidade do PIB como também interfere nos ciclos da própria economia, como explica Daniel Reyes, economista sênior do Banco Mundial, que elaborou o relatório. 

Outra conclusão também apareceu para o economista: se, nos últimos 50 anos, o país tivesse igualado o ritmo de crescimento médio da América Latina, hoje o PIB per capita seria 60% superior.

Por fim, a visão do Banco Mundial é clara na possível solução para a crise no país: uma maior disciplina fiscal. E as propostas do presidente, Javier Milei, soam como música para os ouvidos dos agentes internacionais.

Tratamento de choque de Milei

O ultraliberal presidente do país já vinha colhendo algumas vitórias do que ele chamou de “tratamento de choque” na economia Argentina. 

Isso porque o país conseguiu registrar quatro meses seguidos de superávit primário, além do esfriamento de uma inflação desenfreada, que acumula 276% de alta em 12 meses, mas arrefeceu a 4,2% em maio. 

Na última quinta-feira (13), Milei obteve mais uma vitória, agora junto ao Senado da Argentina. A Casa Legislativa aprovou a proposta chamada Ley de Bases, também conhecida como Ley Ómnibus, que instaura uma “emergência pública em matéria administrativa, econômica, financeira e de energia” por um ano.

Apesar do pacote incluir uma série de ajustes que podem garantir algum suspiro para as contas públicas e privatizações, para analistas como Matheus Spiess, da Empiricus, os frutos do trabalho de Milie podem começar a rarear. Entenda o porquê aqui. 

Compartilhe

ATUALIZANDO O PORTFÓLIO

Por que Warren Buffett decidiu vender US$ 1,48 bilhão em ações de um bancão norte-americano

20 de julho de 2024 - 17:48

A Berkshire Hathaway vendeu cerca de 33,9 milhões de ações desta instituição financeira em diversas transações nesta semana

MELHORES MOMENTOS GIRO DO MERCADO

Trump mais vivo do que nunca: os impactos no dólar, cripto e juros — e os principais riscos da provável vitória do republicano 

19 de julho de 2024 - 18:14

Donald Trump saiu do atentado do último sábado mais vivo do que nunca. Agora, se já não era antes, o republicano é o nome mais forte na corrida e provavelmente voltará a ocupar a Casa Branca — e os mercados já estão tentando prever os impactos disso.  A percepção de que o ex-presidente saiu ganhando […]

ELEIÇÕES NOS EUA

Pseudoconciliação e promessa de deportação em massa: o que você precisa saber sobre o último discurso de Trump

19 de julho de 2024 - 11:10

Donald Trump discursou no fim da noite de quinta-feira ao aceitar a indicação do Partido Republicano para concorrer à presidência dos EUA em novembro

UNINDO FORÇAS

O “quarteto mortal”: os países que vão tirar o sono dos EUA e da Europa e podem levar a uma nova guerra global

18 de julho de 2024 - 19:58

Especialistas destacam o poder econômico do Ocidente, mas reconhecem que a missão de conter o avanço do grupo de quatro países não é fácil

MAIS POLÊMICA

CEO de empresa ligada à rede social de Trump é alvo de investigação por fraude nos Estados Unidos

18 de julho de 2024 - 14:00

Patrick Orlando é acusado pela SEC americana de mentir sobre os planos de sua “companhia do cheque em branco” de se fundir com a startup por trás da Truth Social

Restrição monetária

Lagarde mantém juros restritivos na Europa e diz o que é preciso para as taxas baixarem

18 de julho de 2024 - 13:07

Banco Central Europeu procura trazer a inflação da zona do euro para a meta de 2%

ELEIÇÕES NOS EUA

Biden revela o que o faria desistir de disputar presidência contra Trump em entrevista divulgada horas após diagnóstico de covid

18 de julho de 2024 - 10:59

Biden recebeu diagnóstico de infecção por covid-19 na quarta-feira e precisou interromper sua campanha à reeleição

MILES GUO

Ex-magnata chinês aliado de Steve Bannon é condenado por fraude bilionária nos EUA

17 de julho de 2024 - 15:00

Miles Guo vivia exilado nos Estados Unidos e é crítico do Partido Comunista chinês

CABO DE GUERRA

A disputa pelo fundo do mar: a próxima fronteira da briga tecnológica entre EUA e China

16 de julho de 2024 - 20:00

Projetados para transportar conexões de dados e telecomunicações entre continentes, os cabos submarinos se tornaram uma nova fonte para conflitos geopolíticos

ELEIÇÕES NOS EUA

Lula sobre Trump: “Vai tentar tirar proveito”. A declaração do petista sobre a campanha nos EUA após o tiro em comício

16 de julho de 2024 - 19:57

Nas primeiras entrevistas após o atentado, o agora candidato republicano à presidência disse que foi salvo “por sorte ou por Deus”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar