🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
DESTAQUES DA BOLSA

Pão de Açúcar (PCAR3) dispara quase 10% na B3 após aprovação do plano de reestruturação do Casino pela Justiça francesa 

A dona do GPA anunciou que o tribunal de comércio de Paris aprovou seu plano de recuperação, que inclui um aporte de capital de 1,2 bilhão de euros

Fachada da sede do Grupo GPA, dono da rede Pão de Açúcar (PCAR3)
Imagem: Divulgação

Em uma sessão tingida de tons verdes na bolsa brasileira, as ações do Pão de Açúcar (PCAR3) são destaque de alta e lideram a ponta positiva do Ibovespa nesta terça-feira (27).

O setor de varejo avança em bloco, impulsionado pela queda dos juros futuros por aqui e pela melhora do apetite ao risco dos investidores domésticos. Mas o motivo principal dos ganhos expressivos do GPA hoje em pouco tem ligação com o cenário local.

Na realidade, os papéis reagem majoritariamente à notícia de que o Casino — controlador francês da empresa, com uma fatia de 40,9% na varejista — teve seu plano de reestruturação aprovado pelo Tribunal de Paris, segundo o analista Rafael Passos, da Ajax Asset Management. 

Ainda está no radar do mercado a possível saída do Casino do controle do GPA.

Por volta das 14h30, os ativos PCAR3 subiam 9,71%, negociados a R$ 3,84. Para além do tom mais positivo do pregão, o GPA ainda se recupera das fortes quedas recentes na B3. A empresa acumula desvalorização da ordem de 6% em um mês e de 44% em um ano.

Confira a cobertura de mercados em tempo real do Seu Dinheiro aqui.

O plano do Casino, controlador do Pão de Açúcar (PCAR3)

O varejista francês Casino anunciou na segunda-feira que o tribunal de comércio de Paris aprovou seu plano de recuperação — que inclui um aporte de capital de 1,2 bilhão de euros — equivalente a aproximadamente R$ 6,44 bilhões, nas cotações atuais.

O controlador do Pão de Açúcar, que opera mais de 11,5 mil mercados na França e na América Latina, prevê que o processo de reestruturação chegue ao fim até 27 de março, considerando que não sejam propostos recursos da decisão de ontem daqui para frente.

A companhia possui uma dívida elevada e vem perdendo cada vez mais participação de mercado na França. Em meio à crise, o Casino ainda colocou o Grupo Pão de Açúcar à venda.

No fim de 2023, a varejista entrou em negociações com credores para uma injeção de capital para manter as operações em andamento. O consórcio que irá injetar o dinheiro no Casino é liderado pelo bilionário tcheco Daniel Kretinsky e composto por bancos e um grupo de credores.

“Chegou a hora de dar recursos e, assim, um novo fôlego ao Grupo Casino, redimensionado, reorganizado e livre de dívidas”, disse Kretinsky, em comunicado.

Vale destacar que o aumento de capital da dona do Pão de Açúcar resultará em uma diluição maciça da atual base de acionistas, que ficariam com uma participação de apenas 0,3% no capital social do Casino após a operação. 

O Rallye Group, que controla a empresa com 51,7%, ficaria com uma fatia de 0,1%. Já Kretinsky se tornará o novo controlador, responsável por 53,7% do Casino. 

Além da injeção de dinheiro novo, o consórcio estipulou uma conversão de dívidas em ações. 

O Casino afirmou que, sem a implementação do plano de reestruturação, o valor de firma (enterprise value) do grupo de 3,71 bilhões de euros estaria bem abaixo de sua dívida líquida de 7,88 bilhões de euros.

Nestas condições, o valor econômico por 100 ações seria zero. Após a implementação do plano de recuperação de dívidas, o valor destas 100 ações se aproximará dos 5 euros, o que o Casino disse representar uma cifra “muito próxima” do preço por papel da oferta de ações (follow-on) do aumento de capital reservado ao consórcio.

Segundo o consórcio formado pela EP Equity Investment, Fimalac e Attestor, a equipe de gestão, liderada pelo CEO Philippe Palazzi, irá implementar um “ambicioso plano de reorganização, investimento e modernização no Casino para desenvolver as suas marcas”.

As ações do Casino dispararam 43% na Bolsa de Paris após o anúncio da aprovação do plano de reestruturação pela Justiça francesa.

*Com informações de Reuters, Dow Jones Newswires e Wall Street Journal.

Análises aprofundadas, relatórios e recomendações de investimentos, entrevistas com grandes players do mercado: tenha tudo isso na palma da sua mão, entrando em nossa comunidade gratuita no WhatsApp. Basta clicar aqui. 

Compartilhe

ATENÇÃO, ACIONISTAS

Klabin (KLBN11) e Gerdau (GGBR4) vão distribuir mais de R$ 5,5 bilhões em ações; veja como vai funcionar a bonificação

17 de abril de 2024 - 9:56

O bônus funciona como uma distribuição gratuita de novos papéis para os acionistas das empresas — mas existe data de corte para receber a “remuneração”

DADOS OPERACIONAIS

Quem foi bem e quem foi mal entre as construtoras listadas na B3 nas prévias de resultados do 1T24

17 de abril de 2024 - 6:07

Incorporadoras se aproveitaram do cenário favorável para lançar mais empreendimentos neste começo de ano; saiba quem se destacou, na visão dos analistas

RELATÓRIO OPERACIONAL

Vale (VALE3): alta na produção de minério, vendas fortes e preços baixos — o que você precisa saber sobre a mineradora no 1T24

16 de abril de 2024 - 19:35

O momento conturbado envolvendo indicações do governo e cobranças bilionárias ainda pesa sobre a Vale, cujas ações acumulam perdas no ano

NO BOLSO DO INVESTIDOR

Dona da Vivo (VIVT3) vai depositar até R$ 380 milhões na conta dos acionistas; confira os prazos para receber os JCP da Telefônica 

16 de abril de 2024 - 19:22

O montante corresponde a R$ 0,19545 por ação VIVT3. Saiba quem terá direito aos proventos e quando acontecerá o pagamento

Recuperação judicial

Americanas (AMER3) divulga resultado parcial das escolhas de pagamento feitas pelos credores; veja quanto deve receber cada grupo

16 de abril de 2024 - 19:12

No seu plano de recuperação judicial, a Americanas estabeleceu que seus credores deveriam optar como receber seus créditos devidos

A VAREJISTA DE R$ 23 BILHÕES

Mercado Livre (MELI34) “dobra a aposta” com investimento bilionário e contratações após deixar Magalu e Casas Bahia para trás

16 de abril de 2024 - 17:51

A companhia também informou a contratação de mais de 6,5 mil pessoas no Brasil, chegando a um quadro total de quase 30 mil funcionários; saiba mais

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies