🔴 QUER SAIR DO ALUGUEL? NÃO USE O FGTS PARA FINANCIAR O IMÓVEL – CONHEÇA ESTA ESTRATÉGIA

Inovar é preciso. Como essa microcap transformou dificuldade em oportunidade

Essa empresa tem conseguido abocanhar mercado de algumas gigantes e a melhor parte é que ela ainda tem muito espaço para crescer

28 de junho de 2024
6:35 - atualizado às 14:32
acao small cap microcap bolsa
Imagem: Canva

Hoje em dia não tem jeito, basta pesquisar um produto no celular e alguns minutos depois você será bombardeado por propagandas das empresas nos mais variados lugares.

Na rede social, no YouTube ou no navegador vão chover anúncios de itens iguais ou similares àqueles que você pesquisou.

Apesar de às vezes encher um pouco o saco, não temos muito o que fazer, essa é a forma como as plataformas conseguem monetizar o tráfego. Na verdade, as propagandas podem até nos ajudar em alguns casos. O que me incomoda na verdade é continuar recebendo propaganda de produtos que já não preciso mais.

Por exemplo, dois meses atrás pesquisei um par de botas para poder andar de moto com mais segurança. Depois de um ou dois dias procurando nas lojas online eu finalmente encontrei e comprei. Horas depois, botas recebidas, testadas e aprovadas. 

Mas quem disse que a loja ficou satisfeita? Até hoje eu recebo propaganda da mesma bota. Eu já comprei bendita, não preciso mais disso – toda vez que a loja colocar esse anúncio na minha tela ela vai perder dinheiro, porque será uma tentativa inútil.

Em toda dificuldade existe uma oportunidade

Pode parecer besteira, mas em um ambiente corporativo cada vez mais competitivo, qualquer despesa desnecessária faz muita diferença. E o que aconteceu comigo se repete com várias outras pessoas e produtos por aí.

Uma coisa é você bombardear o sujeito com anúncios de um produto que ele consome com certa frequência – a Ambev sabe que se eu, Ruy, não comprar uma cerveja dela nesta semana, ela ainda terá mais 28 semanas para me conquistar em 2024. 

Outra bem mais difícil é para produtos que têm uma recorrência menor, porque a empresa corre o risco de o cliente já ter comprado e nunca mais precisar do produto, e mesmo assim ela vai continuar gastando rios dinheiro de marketing com aquele consumidor improvável.

Mas as dificuldades existem para que empresas eficientes construam soluções, não é? Por exemplo, uma das empresas que cobrimos fabrica um tipo de produto de construção civil que as pessoas costumam comprar somente a cada 5 anos. 

Ela poderia colocar milhões de reais em anúncios atrás de clientes que pesquisassem o tal produto quando precisassem. 

Mas fazendo isso ela correria o risco de mandar propaganda para clientes que já compraram e nem precisam mais dele. Pior, quando eles precisarem do item de novo, provavelmente já nem vão lembrar dos anúncios e da marca vistos 5 anos antes.

A solução foi a seguinte: e se, ao invés de aporrinhar os clientes que provavelmente já nem precisam mais do produto, a gente focar os esforços de marketing nos profissionais de construção?

Para começar, eles usam o material quase todos os dias, e não existe o risco de a propaganda "perder a validade" neste caso. Além disso, eles são formadores de opinião, e se estiverem convencidos de que o produto contribui para a qualidade do seu serviço, eles vão recomendá-lo ao cliente final que desejar "dar um tapa" em sua casa.

Inovar é preciso para qualquer empresa

Com decisões como essa e um produto de qualidade que vem conquistando os profissionais, a Eucatex (EUCA4) tem conseguido abocanhar mercado de algumas gigantes no segmento, e a melhor parte é que ela ainda tem muito espaço para crescer. 

Mas o que eu realmente aprecio nessa história é que ela mostra que para conseguir vencer no acirrado mundo corporativo, muitas vezes é preciso buscar soluções fora da caixa.

E essa capacidade é o que normalmente diferencia as empresas que ficam pelo caminho daquelas poucas que se adaptam, sobrevivem e eventualmente viram gigantes. A Eucatex parece estar no caminho certo. 

Um grande abraço e até a semana que vem. 

Ruy

Compartilhe

FORA DE MODA NA BOLSA?

Ação da dona da Louis Vuitton cai mais de 4% após resultados desanimadores do 2T24 — e a China é uma das culpadas

24 de julho de 2024 - 13:13

A empresa de luxo LVMH, dona de marcas como Louis Vuitton e Dior, apresentou queda de 14% no lucro líquido da empresa no primeiro semestre de 2024

BALANÇO DO MÊS

IRB (IRBR3) registra lucro de R$ 28,4 milhões em maio, mesmo com peso da tragédia do Rio Grande do Sul

24 de julho de 2024 - 9:42

Os resultados trimestrais do IRB Re estão programados para serem publicados no dia 14 de agosto

DANÇA DAS CADEIRAS

Ambipar (AMBP3) volta aos holofotes com reestruturação da diretoria; veja quem serão os novos CFO e DRI

24 de julho de 2024 - 9:15

Com a mudança, Thiago da Costa Silva deixará as duas funções para ocupar a cadeira de diretor de integração e finanças

SEMANA TECH

A bolha estourou ou só está murchando? Ações da Tesla e do Google reagem em queda a balanços — e isso explica o momento das grandes empresas de tecnologia

24 de julho de 2024 - 8:13

Para os próximos dias, nomes como Microsoft, Visa, IBM, Qualcomm e Amazon também publicam seus dados do segundo trimestre

BALANÇO

Santander (SANB11): lucro cresce 44% no 2T24 e fica acima do esperado; veja os destaques do balanço

24 de julho de 2024 - 7:31

Lucro líquido do Santander foi de R$ 3,332 bilhões no segundo trimestre de 2024 e rentabilidade supera o patamar de 15%

TENDÊNCIAS DO VAREJO

É o fim do multimarcas no varejo? Por que a Americanas (AMER3) decidiu encerrar os sites Shoptime e Submarino

24 de julho de 2024 - 6:10

No início de julho, a gigante do varejo, em recuperação judicial, anunciou a incorporação das duas marcas à plataforma principal. Entenda o que está por trás da decisão

PROPAGANDA ENGANOSA

Oi, Vivo e Tim vão ter que pagar milhões: operadoras de celular são enquadradas por crime contra o consumidor

23 de julho de 2024 - 18:01

As empresas foram acusadas pela Senacon de propaganda enganosa sobre 5G, mas ainda podem recorrer

CHEQUE DE QUASE R$ 7 BI

Privatização da Sabesp (SBSP3) é concluída e Equatorial (EQTL3) tem que pagar a conta: presidente da companhia diz ter mais ativos prontos para vender e levantar recursos

23 de julho de 2024 - 16:45

Augusto Miranda destacou que a empresa tem tempo para estruturar uma saída do empréstimo ponte tomado junto a um grupo de bancos

DESTAQUES DA BOLSA

Carrefour Brasil (CRFB3) volta a ter lucro e supera expectativas no 2º trimestre – mas o que explica a queda das ações na B3 hoje?

23 de julho de 2024 - 14:17

Grupo anunciou um lucro líquido de R$ 330 milhões e a abertura de novas lojas da rede de varejo; analistas, contudo, não são unânimes sobre a compra da ação

DESTAQUES DA BOLSA

Embraer arremete e volta a voar na B3; EMBR3 lidera os ganhos do Ibovespa hoje. O que está por trás da alta da ação?

23 de julho de 2024 - 13:59

O desempenho positivo das ações da Embraer hoje vem na esteira do anúncio de mais uma encomenda de aviões militares no exterior; veja os detalhes

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar