🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
APLICATIVO DE TUDO

O Twitter pode virar banco? Elon Musk avalia permitir pagamentos pela rede social

Segundo o Financial Times, o bilionário pretende incluir na plataforma as funções de fintech, como transações diretamente entre os usuários, conta poupança e cartão de débito

Camille Lima
Camille Lima
31 de janeiro de 2023
11:00
O bilionário Elon Musk comprou o Twitter faz pouco mais de uma semana e já bagunçou todo o coreto da rede social
O bilionário Elon Musk - Imagem: Montagem / Divulgação

São muitas as vantagens de ser considerado um dos homens mais ricos do mundo. No caso de Elon Musk, a fortuna permitiu que não só o bilionário comprasse o Twitter, sua rede social favorita, mas também colocasse em prática seu ambicioso projeto de longa data.

Há anos, o executivo fala em desenvolver um “app de tudo”, uma espécie de super aplicativo que reuniria todas as funções necessárias para a vida cotidiana, como mensagens, pagamentos e comércio — e, agora que o Twitter é todo seu, o bilionário já começou a tornar o sonho realidade.

Segundo fontes informaram ao Financial Times, Musk pretende incluir as funções de fintech — como transações diretamente entre os usuários, conta poupança e cartão de débito — na plataforma de mídia social.

A empresa teria iniciado a solicitar licenças regulatórias nos Estados Unidos para introduzir os pagamentos no site, enquanto já desenvolve os softwares necessários para suportar as novas funcionalidades.

Elon Musk quer transformar o Twitter em banco?

Grande parte do plano de “aplicativo de tudo” de Elon Musk consiste em incluir um sistema de pagamento no Twitter.

Conforme informações do Financial Times, além das funções de fintech como cartões de débito e conta poupança, o bilionário pretende explorar maneiras de recompensas para criadores de conteúdo.

“Precisamos ser capazes de monetizar o conteúdo de criadores”, disse o bilionário.

Os planos ainda incluem o comércio de itens diretamente pela plataforma do passarinho azul e pagamentos entre usuários.

Apesar de ser um grande entusiasta de criptomoedas, o executivo afirmou que o sistema inicialmente seria fiduciário, podendo incluir a funcionalidade de ativos digitais posteriormente.

  •  11 ações para buscar lucros neste ano: conheça a lista de empresas consideradas as melhores ‘apostas’ para 2023, segundo especialistas do mercado ouvidos pelo Seu Dinheiro. ACESSE AQUI

Busca por aprovação

Há algum tempo, o Twitter iniciou a busca por permissões regulatórias para avançar no projeto de um serviço de pagamento na plataforma.

Em novembro, a empresa de Elon Musk se registrou no Tesouro dos EUA como processadora de pagamentos — e, de acordo com informações do jornal Financial Times, a companhia agora solicitou as licenças estaduais necessárias.

O plano seria concluir o licenciamento nos Estados Unidos em até um ano, e seguir para a obtenção de aprovações regulatórias internacionalmente.

A diretora de produtos do Twitter, Esther Crawford, já reuniu uma pequena equipe para analisar o que é preciso para integrar o sistema de pagamentos na plataforma, segundo fontes contaram ao Financial Times.

A equipe já estaria criando um cofre para armazenar e proteger os dados dos usuários que seriam coletados pelo sistema.

Crawford recentemente foi nomeada diretora executiva do Twitter Payments, a subsidiária da empresa do passarinho azul focada no serviço de pagamentos.

Twitter em apuros?

Além da ideia de um “super aplicativo” estar rondando seus pensamentos há anos, o projeto agora também é parte crítica do plano de Elon Musk em conseguir novas fontes de receita para o Twitter.

Isso porque o negócio de publicidade da rede social, que gerava em torno de US$ 5 bilhões por ano, entrou em declínio desde a aquisição da empresa por Musk, em outubro de 2022.

Com a fuga de anunciantes devido à polêmica gestão do bilionário, o executivo corre contra o tempo para encontrar novos fluxos de receita para retomar os negócios no Twitter.

Quando anunciou a aquisição da empresa de mídia social pela primeira vez, em maio do ano passado, Elon Musk chegou a projetar que o Twitter geraria aproximadamente US$ 1,3 bilhão em receitas de pagamento até 2028.

O projeto X.com de Elon Musk 

Apesar de Elon Musk falar há anos sobre desenvolver seu próprio "super aplicativo", a ideia não é revolucionária, porém. Ainda que não exista no Ocidente, os asiáticos já possuem plataformas do tipo.

Um exemplo é o aplicativo chinês WeChat, desenvolvido pela Tencent. Com mais de 1 bilhão de usuários mensais, o serviço multiplataforma permite que os usuários troquem mensagens, façam pagamentos e até realizem pedidos de comida delivery.

As oportunidades geradas por uma multiplataforma não passam despercebidas por Elon Musk, que afirmou que “na China, as pessoas basicamente vivem no WeChat”.

O projeto de Musk de um “aplicativo de tudo” foi batizado de “X.com” — nome de uma das suas primeiras empresas, o banco on-line embrião do que logo se transformou no gigante de pagamentos PayPal.

Em 2017, Musk chegou a comprar o domínio do site X.com, que antes pertencia a um ex-funcionário do PayPal. Entretanto, até hoje, a página continua sem qualquer novidade: o único objeto no site segue sendo uma pequena letra “x” no canto superior esquerdo.

Segundo o empresário, a compra do Twitter aceleraria o desenvolvimento do super app, com início do projeto entre três e cinco anos.

Três meses após a aquisição bilionária da rede social do passarinho azul, o bilionário redirecionou os projetos de uma plataforma inovadora para o próprio Twitter.

*Com informações de Reuters e Financial Times

Compartilhe

AGORA VAI?

Sabesp (SBSP3): Câmara de São Paulo retoma debate da privatização, mas vereador contrário à proposta defende plebiscito

23 de abril de 2024 - 19:47

O projeto de lei que possibilita a privatização foi aprovado em primeira votação no dia 17 deste mês, mas não há data prevista para a segunda votação, que será definitiva

CONFORME O COMBINADO

Acionistas da Cielo (CIEL3) rejeitam novo laudo de avaliação em oferta de Bradesco e Banco do Brasil para fechar o capital da empresa

23 de abril de 2024 - 19:26

A rejeição ocorre após um acordo entre parte dos minoritários e os bancos que elevou para R$ 5,60 o preço por ação na OPA, uma alta 4,67% ante a oferta original

A MÁGICA DO BILIONÁRIO

Elon Musk é um encantador de investidores? Por que a Tesla tem o menor resultado em três anos e as ações TSLA sobem forte em Nova York

23 de abril de 2024 - 18:55

A fabricante de carros elétricos anunciou lucro e receita piores do que o esperado no primeiro trimestre de 2024 e viu seus papéis avançaram quase 10% no after market; entenda o que animou os investidores

OPERAÇÃO APROVADA

Weg (WEGE3) recebe sinal verde dos investidores para aumentar o capital em R$ 1 bilhão

23 de abril de 2024 - 18:29

A operação será feita por meio da incorporação de parte do saldo de reserva e retenção de lucros para investimentos da empresa

SOBRETAXA NA SIDERURGIA

Novo imposto do aço: Governo aumenta taxa para importação em meio a apelo das siderúrgicas. Vem impacto na inflação?

23 de abril de 2024 - 17:45

A alíquota subirá para 25% quando as cotas estabelecidas pelo governo forem ultrapassadas; veja os produtos que podem ser sobretaxados

DE OLHO NAS REDES

Novo Ozempic? “Cópia” da caneta emagrecedora será distribuída no Brasil por small cap que já disparou 225% — Ambev sofrerá? 

23 de abril de 2024 - 15:55

As ações desta small cap brasileira chegaram a disparar mais de 70% com a notícia: um medicamento similar ao Ozempic será distribuído no Brasil. Em seis meses, a alta já ultrapassa os 225% na bolsa.  “O remédio é um dos maiores temas do mercado de uns tempos para cá — ao lado da inteligência artificial”, […]

REAÇÃO AO RESULTADO

Mais um trimestre para esquecer? Usiminas cai forte na B3 após balanço do 1T24. Saiba o que o CEO da siderúrgica disse sobre os resultados

23 de abril de 2024 - 13:59

“2024 começou com forte importação e competição desleal”, afirmou o CEO da Usiminas, Marcelo Chara, em teleconferência com analistas

A CALORIA QUE VALE A PENA

Vai um Assaí aí? Por que esse bancão resolveu mudar a recomendação das ações ASAI3 — papéis reagem e sobem na B3

23 de abril de 2024 - 12:45

O JP Morgan elevou a recomendação para as ações do Assaí, com preço-alvo de R$ 17,50 para dezembro de 2024 — os papéis chegaram a ocupar o terceiro lugar no pódio de altas do Ibovespa; saiba por que chegou a hora de comprar

FRUTOS DO MATRIMÔNIO

3R Petroleum (RRRP3) e Enauta (ENAT3): esse bancão diz o que esperar da fusão entre as petroleiras juniores da B3 — e qual ação comprar agora

22 de abril de 2024 - 18:44

Na projeção do banco, o casamento entre as junior oils pode ser concluído até o fim do 3T24 — e já conta o que os investidores devem esperar pela frente

TER OU NÃO TER

Lula liberou os dividendos extraordinários da Petrobras (PETR4) e pode vir mais por aí — chegou a hora de comprar as ações para aproveitar a oportunidade?

22 de abril de 2024 - 13:55

Cinco bancões revisitaram as indicações para os papéis da estatal depois do anúncio de sexta-feira (19); saiba o que fazer com os ativos agora

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar