🔴 FENÔMENO QUE TRANSFORMOU 1.500 PESSOAS EM MILIONÁRIAS PODE SE REPETIR – VEJA COMO SER O PRÓXIMO

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Fim de um ciclo

Itaú tira Eletrobras (ELET6) da sua carteira recomendada top 5 e coloca outra elétrica no lugar – saiba qual

Segundo os analistas do banco, após a privatização, ex-estatal tem menos gatilhos de valorização no curto prazo

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
13 de dezembro de 2022
15:19 - atualizado às 18:26
Usina Eletrobras | Neonergia
Usina da Eletrobras. Imagem: Divulgação/Eletrobras

Depois de fazer parte da carteira recomendada do Itaú BBA por um "tempo consideravelmente mais longo do que a média", a Eletrobras (ELET3; ELET6) finalmente deixou a seleção Top 5 do banco nesta terça-feira (13). Agora, a ação da ex-estatal dá lugar a outra representante do setor elétrico: a Equatorial (EQTL3).

Em relatório, os analistas Victor Natal e Paulo Folha explicam que ficaram confortáveis em aguardar o desenvolvimento da tese da privatização da Eletrobras, representada na carteira recomendada do banco pelos seus papéis preferenciais ELET6; no entanto, com a conclusão da desestatização, há agora menos gatilhos de valorização à frente.

"(...) acreditamos que o mercado deva começar a prestar mais atenção aos fundamentos econômico-financeiros da companhia, tentando identificar, nos resultados trimestrais, os indícios de eficiência adicionada à operação pela iniciativa privada", dizem os analistas, que acrescentam que o próximo gatilho de curto prazo deve aparecer apenas em março de 2023, com a divulgação dos resultados do quatro trimestre deste ano.

Hoje, as ações ELET6 recuam 0,98%, enquanto ELET3 caiu 0,12% e EQTL3 baixou 1,29%.

Veja a nossa cobertura completa de mercados.

Sai Eletrobras (ELET6), entra Equatorial (EQTL3)

A Equatorial, por sua vez, é "uma companhia de execução primorosa, com gatilhos positivos à frente, devido a potenciais fusões e aquisições, e que, além disso, negocia a um valor muito atrativo", dizem Natal e Folha, que veem um preço justo de R$ 37,10 para a ação, um potencial de alta de 40,9%.

Segundo os analistas, EQTL3 negocia a uma taxa interna de retorno (TIR) próxima a 11,7%, bem superior à TIR de 6% vista nos títulos do governo brasileiro atrelados ao IPCA (NTN-B), parâmetro de comparação na renda fixa conservadora para ativos de risco que protegem contra a inflação, como as ações de elétricas.

A Equatorial é um grupo focado em distribuição de energia, que atende cerca de 10 milhões de clientes nos estados do Maranhão, Pará, Piauí, Alagoas, Rio Grande do Sul e Amapá. A empresa também atua nos segmentos de transmissão, energia renovável, saneamento e telecomunicações.

"A companhia, que tem expertise na revitalização (turn around) de distribuidoras complexas, tem conseguido manter um elevado nível de eficiência nas operações maduras e entregar melhorias operacionais nos ativos incorporados", diz o relatório do Itaú.

Os analistas lembram ainda que, recentemente, a Equatorial adquiriu a Celg (Enel Goiás), "em linha com sua estratégia de crescimento em ativos de distribuição e com muito espaço para melhorias operacionais - o que pode trazer mais valorização para a ação", concluem.

Como fica a carteira Itaú Top 5 agora

AçãoCódigoPreço-alvoPotencial de alta
PRIO (ex-PetroRio)PRIO3R$ 45,10+31,9%
SabespSBSP3R$ 74,90+38,2%
BB SeguridadeBBSE3R$ 37+18,7%
SuzanoSUZB3R$ 70+27,8%
EquatorialEQTL3R$ 37,10+40,9%
Fonte: Itaú BBA

Compartilhe

LEVANTAMENTO DA EQI

Retorno de até 200% e dividendos isentos de IR: cinco fundos imobiliários que renderam mais do que imóveis residenciais nos últimos anos

25 de julho de 2024 - 12:24

Os FIIs se consolidaram como uma alternativa para lucrar com imóveis com mais liquidez e menos burocracia

FIIs HOJE

R$ 570 milhões por uma fatia de um prédio: por que o fundo imobiliário KNRI11 aceitou desembolsar milhões por pouco mais da metade de um edifício corporativo em SP

25 de julho de 2024 - 11:13

O FII anunciou na última quarta-feira (24) a compra de 57% da Torre Crystal por R$ 570,8 milhões

Sem bolha

Não vejo excesso de otimismo no mercado americano hoje, diz Howard Marks, o ‘guru’ de Warren Buffett

24 de julho de 2024 - 18:57

Em evento em São Paulo, gestor da Oaktree disse que euforia se concentra em um punhado de ações de tecnologia e que ações estão um pouco caras, mas nada preocupante

FECHAMENTO DOS MERCADOS

S&P 500 e Nasdaq têm o pior desempenho em dois anos e arrastam a Nvidia (NVDC34) — quem é o culpado por esse tombo?

24 de julho de 2024 - 17:08

Os vilões das baixas foram duas gigantes norte-americanas, que causaram um efeito dominó e pressionaram todo um setor; por aqui, dólar renovou máxima e Ibovespa terminou o dia em baixa

INVESTIMENTOS NO EXTERIOR

O mercado de ações dos EUA está caro, mas há oportunidades: veja as principais apostas da gestora do JP Morgan para o 2º semestre

24 de julho de 2024 - 16:43

Para Mariana Valentini, da JP Morgan Asset Management, é necessário diversificar a carteira de investimentos — e outros países além dos EUA podem ser uma boa pedida agora

BALANÇO DA CLASSE

Fiagro salta mais de 30% e registra o maior retorno do ano; confira o ranking dos fundos agro mais rentáveis de 2024 até agora

24 de julho de 2024 - 16:01

De acordo com um levantamento da Quantum FInance, oito fundos da classe acumulam um retorno positivo neste ano

NOVA INADIMPLÊNCIA

Fundo imobiliário SARE11 leva calote da WeWork pelo segundo mês seguido e cotas recuam na B3; os dividendos também vão cair?

24 de julho de 2024 - 12:36

O FII aluga quatro unidades do condomínio WT Morumbi, localizado na cidade de São Paulo, para a companhia, que é pioneira no modelo de escritórios flexíveis

DESTAQUES DA BOLSA

Falta de apetite chinês derruba as ações de Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3); mineradoras e siderúrgicas lideram quedas do Ibovespa hoje

23 de julho de 2024 - 14:18

A performance dos papéis reflete a queda da matéria-prima do aço no mercado internacional pelo segundo dia consecutivo

Novo indicador no mercado

Novo índice da B3 combina ações e BDRs mais negociados; confira os detalhes

22 de julho de 2024 - 18:17

Bolsa prepara para agosto o lançamento do novo indicador, que reunirá as ações do Ibovespa com recibos de ações de empresas internacionais

RECOMENDAÇÕES DE VENDA

HCTR11, DEVA11 e IRDM11: por que você deveria evitar esses três fundos imobiliários, na visão do Itaú BBA

22 de julho de 2024 - 14:50

O banco de investimentos analisou as perspectivas para diversos nomes do segmento de acordo com o contexto do mercado, a qualidade do portfólio, histórico e experiência da gestão

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar