A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-08-03T17:01:42-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Ranking

Carteira recomendada de ações do Itaú foi a única, entre as maiores corretoras do país, a fechar o semestre com desempenho positivo

Levantamento da Grana Capital mostra carteira recomendada do Itaú com o melhor desempenho no ano, com alta de mais de 5%, enquanto o Ibovespa recua 6%

6 de julho de 2022
18:40 - atualizado às 17:01
Logo do Itaú em fachada do banco
Carteira recomendada do Itaú teve o melhor desempenho do primeiro semestre, dentre as maiores corretoras para a pessoa física. Imagem: Shutterstock

O primeiro semestre de 2022 começou bem, mas terminou de forma trágica para a bolsa brasileira. Após ter acumulado alta de quase 15% no primeiro trimestre do ano, o Ibovespa inverteu o sinal e fechou o período em queda de 5,99%. O mês de junho foi o pior para a bolsa, com um tombo de 11,50% no principal índice da B3.

Para as carteiras recomendadas de ações das corretoras brasileiras não foi diferente, mas entre as maiores instituições, só três conseguiram superar o Ibovespa no ano. E apenas uma conseguiu terminar o trimestre no azul.

Segundo o ranking montado mensalmente pela Grana Capital, aplicativo de automatização da gestão do imposto de renda para investidores de bolsa, a grande campeã do primeiro semestre entre as dez maiores corretoras de valores brasileiras foi a carteira recomendada de ações Itaú Top 5, que conseguiu acumular alta de 5,05% na primeira metade de 2022.

Completam o pódio as carteiras do Inter, com queda de 2,23%, e do Santander, com recuo de 2,64%, as únicas a também conseguirem superar o Ibovespa, apesar do desempenho negativo.

Todas as outras cinco carteiras monitoradas - Rico, XP, NuInvest, Banco do Brasil e Modalmais - perderam do principal índice da B3, acumulando baixas entre 6,90% e 30,81% no período.

Veja o ranking completo das carteiras recomendadas no semestre, considerando um investimento inicial de R$ 100 mil:

Melhores carteiras recomendadas de ações do primeiro semestre

CarteiraPosição inicialPosição finalVariação
Itaú Top 5R$ 100 milR$ 105.054,705,05%
InterR$ 100 milR$ 97.761,90-2,23%
SantanderR$ 100 milR$ 97.359,10-2,64%
RicoR$ 100 milR$ 93.098,50-6,90%
XP InvestimentosR$ 100 milR$ 89.546-10,45%
NuInvestR$ 100 milR$ 87.375,40-12,62%
Banco do BrasilR$ 100 milR$ 79.373,20-20,62%
ModalMaisR$ 100 milR$ 69.185,20-30,81%
Fonte: Grana Capital

Em junho, todas caíram, mas algumas conseguiram superar o Ibovespa

No mês de junho, todas as carteiras recomendadas acompanhadas tiveram queda, mas apenas duas delas perderam do Ibovespa: ModalMais, com queda de 13,32%, e Banco do Brasil, com baixa de 14,83%.

Os melhores desempenhos - ou menos piores - ficaram por conta das carteiras de Rico (-5,12%), NuInvest (-9,60%) e Santander (-9,74%).

Os mercados de ações sofreram queda generalizada em junho com o aumento dos temores de recessão nos Estados Unidos e preocupações de que o aperto monetário por lá precise ser mais forte do que o inicialmente esperado.

Por aqui, preocupações com o fiscal voltaram a aparecer, com cortes de impostos por parte do governo federal e os planos de aumentar gastos sociais furando o teto, que resultaram na PEC dos benefícios.

Com isso, o Ibovespa foi o segundo pior investimento do mês, terminando o semestre como um dos piores do ano.

O ranking mensal da Grana Capital leva em conta sempre as dez maiores corretoras de varejo do país em número de transações de pessoas físicas, de acordo com a lista mais recente do Tesouro Nacional. Destas, são selecionadas apenas aquelas que, naquele mês, divulgaram publicamente suas carteiras recomendadas.

Em junho, oito corretoras atenderam aos critérios e entraram no ranking: XP Investimentos, NuInvest, Inter, Banco do Brasil, Itaú, ModalMais, Rico e Santander. A Caixa e a Clear ficaram de fora da lista, embora tenham feito parte do grupo das maiores corretoras, por não terem informado se fizeram recomendações públicas em junho de 2022.

Veja o ranking completo das carteiras recomendadas no último mês, considerando um investimento inicial de R$ 100 mil:

Melhores e piores carteiras recomendadas de ações no mês de junho

CarteiraPosição inicialPosição finalVariação
Rico R$ 100 milR$ 94.882-5,12%
NuInvest R$ 100 milR$ 90.403-9,60%
SantanderR$ 100 milR$ 90.225-9,74%
Itaú Top 5R$ 100 milR$ 90.161-9,84%
Inter R$ 100 milR$ 89.507-10,49%
XP InvestimentosR$ 100 milR$ 89.317-10,68%
ModalMais R$ 100 milR$ 86.675-13,32%
Banco do BrasilR$ 100 milR$ 85.166-14,83%
Fonte: Grana Capital

Segundo a Grana Capital, entre as ações recomendadas para o mês pelas oito corretoras, a que mais subiu em junho foi a da Eletrobras (ELET3), com alta de 9,63% no mês, impulsionada pela privatização.

A que mais caiu foi a ação da Companhia Brasileira de Alumínio, a CBA (CBAV3), que não integra o Ibovespa e desabou 29,35%.

Ainda segundo o levantamento, a ação que mais se repetiu nas carteiras recomendadas das oito principais corretoras foi a da Vale (VALE3), que apareceu em seis delas e teve queda de 11,19%.

A ação da mineradora também costuma figurar entre as preferidas das corretoras que participam da matéria da Ação do Mês do Seu Dinheiro, para a qual as instituições financeiras enviam as suas três ações preferidas das suas carteiras recomendadas mensais.

O papel da JBS (JBSS3) foi o segundo mais recomendado, tendo figurado em quatro carteiras e caído 11,26% em junho.

VEJA TAMBÉM: A Petrobras NÃO é culpada pela DISPARADA da GASOLINA e outros COMBUSTÍVEIS I PETR4 vale a pena?

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

MICKEY RINDO À TOA

Não entrem em pânico! Resultado da Disney (DISB34) mostra que gigantes do streaming estão mais vivas do que nunca — ações avançam em Nova York

10 de agosto de 2022 - 17:24

Disney supera previsões e mostra que o mercado global de streaming não está se aproximando da saturação, mas anuncia reajuste de preços na América do Norte

MATCH POINT

Serena Williams, das quadras para o mundo dos investimentos, traz boas lições para quem quer planejar a transição de carreira

10 de agosto de 2022 - 17:10

A atleta se dividia entre as quadras de tênis e o mundo dos investimentos nos últimos seis anos; ela ainda deve disputar o torneio US Open antes de se dedicar integralmente à atividade de empresária e investidora

DE OLHO NA REDES

O Magazine Luiza vai decepcionar? A situação ainda está feia para a varejista e você deveria ficar longe de MGLU3, diz analista — descubra o que esperar dos resultados

10 de agosto de 2022 - 16:46

Resultados da varejista serão divulgados amanhã, mas analista alerta: os números não devem vir fortes e você deve ficar longe de MGLU3

APETITE POR RISCO

Destaques da bolsa: Inflação americana derruba juros futuros e Yduqs (YDUQ3), Totvs (TOTS3) e IRB (IRBR3) aproveitam; JHSF (JHSF3) pega carona com números da Cury (CURY3)

10 de agosto de 2022 - 15:34

O apetite por risco dos investidores acompanha as projeções de juros menores nos Estados Unidos

DESTAQUE DA CONSTRUÇÃO

Cury (CURY3) dispara mais de 9% após apresentar receita recorde e margens saudáveis no segundo trimestre; confira os destaques do balanço da companhia

10 de agosto de 2022 - 12:27

O apetite pelos papéis da empresa e de outras construtoras também é alimentado pelo arrefecimento da inflação em julho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies