🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
SURPRESA POSITIVA

Weg (WEGE3) combina crescimento e bons retornos em seu balanço do 3º trimestre

Analistas elogiam resiliência da Weg (WEGE3) diante do cenário macroeconômico global

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
26 de outubro de 2022
13:29 - atualizado às 19:17
Fábrica com objeto com logo da WEG (WEGE3)
Imagem: Divulgação

A busca pelas ações da Weg (WEGE3) foi intensa no pregão desta quarta-feira (26), após a divulgação do balanço do terceiro trimestre da fabricante de motores. Em um dia negativo para o Ibovespa, os papéis da companhia dispararam 8,36%, a R$ 37,98.

E essa empolgação tem justificativa — para os analistas, a empresa conseguiu entregar uma combinação rara nos últimos tempos, unindo crescimento robusto e bons retornos.

Se antes a Weg já era uma das queridinhas do mercado, ela tem tudo para continuar ocupando esse posto com tranquilidade.

O lucro líquido da companhia foi de R$ 1,1 bilhão, alta de 26,8% em relação ao segundo trimestre do ano e de 42,5% quando comparado aos R$ 812,9 milhões vistos no período entre julho e setembro de 2021.

Já a receita operacional líquida da Weg cresceu 27,6% na comparação com o terceiro trimestre do ano passado e chegou a R$ 7,9 milhões, sendo 34,4% no mercado local e 21,6% no mercado externo.

A margem líquida atingiu 14,6%, ficando 1,5 ponto percentual acima do observado no terceiro trimestre de 2021 e 1,9 ponto percentual mais alto na comparação com o segundo trimestre deste ano.

Por fim, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 1,6 bilhão, alta de 37,1% na comparação anual e de 24,8% contra o segundo trimestre. Nesta linha, o BTG Pactual estimava um Ebitda de R$ 1,3 bilhão.

Leia mais:

Em relatório, a XP destaca o aumento sequencial de receita e recuperação de margens como surpresas bem-vindas nos resultados, além do forte desempenho no faturamento, seja no Brasil ou no exterior.

Para os analistas, a depreciação do real e os bons resultados na América do Norte também compensam as piores condições na Europa.

A XP reiterou recomendação de compra para WEGE3.

Já o analista Fernando Ferrer, da Empiricus Research, destaca a estabilização dos custos das principais matérias-primas que compõem a estrutura de custos da Weg, especialmente o cobre e o aço, além de uma bem sucedida redução de custos. Essas medidas foram especialmente importantes para que a empresa ganhasse mais produtividade e, por consequência, visse sua margem bruta crescer.

"Apesar do momento macroeconômico mais desafiador, a Weg reportou mais uma vez bons números. A capacidade da companhia de atuar em diversos setores globalmente e em todos os segmentos desses setores a torna uma empresa bastante resiliente e abre grandes avenidas de crescimento. Por conta disso, seguimos construtivos com a posição em Weg (WEGE3)", escreveu Ferrer.

Weg (WEGE3) soube atravessar a crise e ser mais eficiente

Além de destacarem os números acima do consenso do mercado, o ganho de eficiência e as margens saudáveis da Weg, os analistas do Santander também atribuem o bom resultado ao mix de produtos da empresa.

Enquanto a divisão de Geração, Transmissão & Distribuição (GTD) de energia permaneceu entre os pontos fortes do balanço, na mesma tendência do segundo trimestre, desta vez houve uma demanda mais forte por produtos de ciclo curto e longo em quase todas as regiões em que a Weg atua.

Assim, o Santander observa "uma importante recuperação na divisão de motores comerciais e eletrodomésticos" no terceiro trimestre.

O banco manteve recomendação neutra para o papel, com preço-alvo de R$ 32,00 para o fim de 2023 — implica uma desvalorização de 8,7% em relação ao fechamento de terça-feira (25).

Quem também manteve recomendação neutra para as ações da Weg é o Bradesco BBI, com o preço-alvo saindo de R$ 35,00 para R$ 36,00 — potencial de 2,7% de alta.

Em relatório, a equipe do banco destaca como a Weg se beneficiou dos preços mais baixos das commodities, com um impacto bastante positivo na primeira linha do balanço. Isso ajudou a dissipar as preocupações com o mercado europeu, onde a economia passa por diversas dificuldades como consequência da guerra entre Rússia e Ucrânia.

"O modelo de negócios da Weg mostrou seu valor e superou com sucesso o desafiador cenário macroeconômico global, especialmente na Europa. Um bom disso é a divisão de motores comerciais e eletrodomésticos", dizem os analistas.

Compartilhe

ATENÇÃO, INVESTIDOR

Dividendos: Banco do Brasil (BBAS3) anuncia R$ 1,1 bilhão em JCP — em proventos antecipados do 2T24

24 de maio de 2024 - 18:52

Para ter direito à remuneração, é necessário possuir ações do BB até o fim do pregão de 23 de junho

TRAGAM A COROA

Tchau, Itaú (ITUB4): Nubank (ROXO34) se torna o banco mais valioso da América Latina pela primeira vez em dois anos

24 de maio de 2024 - 17:24

Atualmente, o banco digital é avaliado em US$ 56,19 bilhões, equivalente a R$ 290,52 bilhões nas cotações atuais

DONA DO CHATGPT

De demissões a polêmicas em Hollywood: por que a gestão de Sam Altman à frente da OpenAI vem sendo alvo de críticas

24 de maio de 2024 - 16:24

Desde que recuperou o trono de CEO em novembro, Sam Altman viu a empresa que fundou adentrar uma nova onda de intrigas — incluindo uma controvérsia com a atriz Scarlett Johansson e acordos altamente restritivos com antigos funcionários

APERTO DE MÃOS

Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) anunciam acordo de cooperação para ‘mesclar’ malhas aéreas em meio a rumores de fusão das empresas

24 de maio de 2024 - 8:34

Entre as novas rotas compartilhadas, os clientes terão à disposição também oportunidades mais convenientes de conexão

UMA BATALHA DE GIGANTES

Mercado Livre quer se tornar maior banco digital do México — mas expansão do Nubank pode atrapalhar os planos

23 de maio de 2024 - 20:04

O banco do cartão roxo liderou a adição de usuários ativos mensais (MAU) no país, de acordo com relatório do Bank of America

UM AUXÍLIO PARA A DANÇA DAS CADEIRAS

Vale (VALE3) contrata consultoria internacional para seleção de novo CEO e dá mais um passo no processo de sucessão do comando

23 de maio de 2024 - 19:22

A escolhida para assessorar o conselho de administração na busca foi a Russell Reynolds, que entregará uma lista de três possíveis nomes para o cargo ao CA

Mais uma espera

Americanas (AMER3) adia novamente a divulgação dos balanços de 2023 e do primeiro trimestre de 2024

23 de maio de 2024 - 19:13

Previsão da empresa era divulgar seus números em 28 de maio, mas investigação de comitê independente ainda não terminou

NOVAS ESTRUTURAS?

Sanepar (SAPR11) estuda criar holding e outras empresas para segregar negócios; entenda

23 de maio de 2024 - 18:46

O levantamento será elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA), que terá um prazo de 240 dias para concluir os trabalhos

CHUVA DE PROVENTOS?

Petrobras (PETR4) é a segunda empresa que mais pagou dividendos no 1T24 apesar da polêmica com governo; saiba quem foi a campeã

23 de maio de 2024 - 16:15

Entre janeiro e março deste ano, a estatal depositou um total de US$ 2,03 bilhões em remuneração aos acionistas; veja a lista completa

PAPEL FICOU BARATO?

XP quer recomprar até R$ 1 bilhão em ações após papéis despencarem 14% com o balanço do 1T24

23 de maio de 2024 - 13:28

O conselho de administração da companhia aprovou um programa de recompra de ações de papéis classe A no mercado norte-americano

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar