A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-07-11T15:59:20-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
MAIS UMA PRA VERDINHA

Depois do Nubank, Picpay também quer liberar a negociação de criptomoedas em sua plataforma

O PicPay ainda pretende lançar sua própria stablecoin em real para facilitar os pagamentos em criptomoedas

11 de julho de 2022
15:59
PicPay: empresa pretende aceitar pagamentos em criptomoedas e bitcoin, mas expõe pouco dos planos
PicPay: empresa pretende aceitar pagamentos em criptomoedas e bitcoin, mas expõe pouco dos planos. Imagem: Divulgação/PicPay

Na onda das plataformas que entraram de cabeça no universo das criptomoedas, como o Mercado Pago e o próprio banco digital Nubank (NUBR33), o Picpay não quer ficar para trás e acaba de sinalizar que pretende aderir os pagamentos em moedas digitais em um futuro próximo. 

A fintech fez uma publicação em seu blog onde Anderson Chamon, cofundador do PicPay e vice-presidente de Tecnologia e Produtos do aplicativo, responde perguntas sobre o universo de criptoativos, o que gerou especulações na rede sobre uma possível entrada do app nesse universo. 

PicPay e criptomoedas: o que podemos esperar

Não ficou claro na publicação a partir de quando a plataforma permitirá a negociação de criptomoedas. O que se sabe é que os investidores poderão comprar, vender e custodiar suas moedas na plataforma, da mesma maneira que acontece com outros aplicativos.

Se o PicPay seguir a cartilha de outras instituições de pagamento, os usuários não poderão negociar criptomoedas entre si num primeiro momento.

A corretora (exchange) que fará a ponte entre o cliente e o universo cripto por meio da plataforma do PicPay ainda não foi anunciada — mas especula-se que seja a Paxos, que auxilia outras empresas nesse setor como o próprio Mercado Pago, Paypal e até mesmo a Meta (antigo Facebook).

A vantagem, no entanto, é o fato de que o PicPay permitirá o pagamento de contas assim que a opção estiver disponível em seu aplicativo, de acordo com a publicação. 

Uma stablecoin para chamar de sua

Outra novidade que deve ser anunciada pelo PicPay é a criação de uma stablecoin em real, chamada de Brazilian Real Coin (BRC). Essa criptomoeda terá paridade de um para um com a moeda brasileira, ou seja, cada token custará R$ 1. 

A vantagem das stablecoins as criptomoedas com lastro, geralmente em moedas fiduciárias (fiat) — é que elas ajudam a reduzir os custos de transação no universo das criptomoedas.

Entre as dez maiores criptomoedas do mundo hoje, três delas são stablecoins. A maior stable do mundo em valor de mercado é o Tether (USDT), seguida pelo USD Coin (USDC) e, por fim, a Binance USD (BUSD). 

Picpay e um real digital?

O lançamento da BRC ameaça o real digital? A resposta é não. O projeto de uma criptomoeda emitida pelo Banco Central é diferente da emissão de uma stablecoin por uma empresa.

Confira aqui os detalhes sobre o real digital e a diferença dele para as criptomoedas.

Veja também: REAL DIGITAL SERÁ O NOVO PIX

O que sabemos até agora…

O anúncio dá muita margem para especulações grandiosas, mas traz poucas atualizações concretas de fato para o investidor que pretende ingressar no universo das criptomoedas.

As instituições de pagamento e fintechs correm contra o tempo para atualizar suas plataformas e conseguir dar suporte para criptomoedas enquanto a regulação desse mercado avança no Brasil.

Então, essas empresas acabam fazendo os anúncios mais como “testes na prática” do interesse dos investidores e capacidade de processamento de dados em suas plataformas.

No fim das contas, os usuários acabam recebendo uma alternativa limitada para ingressar no mercado de criptomoedas.

Uma stablecoin agora?

Além disso, as stablecoins entraram no foco dos investidores nos últimos meses e não por motivos agradáveis. Elas são consideradas a espinha dorsal do mercado cripto e, após o colapso do protocolo Terra, perderam seu caráter mais importante — a estabilidade. 

O lançamento de uma stablecoin em real — uma moeda desvalorizada frente a outras no cenário internacional — pode ser benéfica para o mercado doméstico, mas sem maiores informações sobre seu uso dentro da plataforma do PicPay, é difícil até mesmo especular sobre suas vantagens. 

De qualquer modo, a entrada de cada vez mais empresas no universo cripto é sempre positiva e fortalece o desenvolvimento local desse mercado. 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

A Itaúsa (ITSA4) esperou até o último dia da temporada de balanços para revelar os números do segundo trimestre. E a paciência dos investidores não foi recompensanda: a companhia lucrou R$ 3 bilhões, uma queda de 12,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) sobre o […]

BALANÇO

Resultado da Méliuz (CASH3) piora e empresa de cashback registra prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre

15 de agosto de 2022 - 19:07

Os papéis da Méliuz amargam perdas de 87% no ano, mas entraram no mês de agosto em tom mais positivo, com ganho mensal de 7%

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magazine Luiza (MGLU3) dá a volta por cima, XP vai às compras e futuro do ethereum; confira os destaques do dia

15 de agosto de 2022 - 18:52

Há pouco mais de dois meses, quando conversei com diversos analistas e gestores de mercado sobre as expectativas para o segundo semestre, poucos foram aqueles que apostaram nos setores de grande exposição à economia doméstica como boas alternativas para a segunda metade do ano.  Não que empresas ex-queridinhas como Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e […]

ACIONISTAS FELIZES

Dividendos: Itaúsa (ITSA4) pagará JCP adicional e data de corte é nesta semana; veja como receber

15 de agosto de 2022 - 18:47

Vale lembrar que, após a data de corte, as ações serão negociadas “ex-direitos” e passarão por um ajuste na cotação referente aos proventos já alocados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies