O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-01T13:55:54-03:00
Carolina Gama
DESTAQUES DA BOLSA

Méliuz (CASH3) recebe luz verde do BC — e dos investidores; ação chega a subir 10% e lidera as altas do Ibovespa

A aprovação concedida na quinta-feira (31) é um dos últimos passos para a conclusão da compra do Grupo Acesso, fintech especializada em soluções de pagamento e banking as a service

1 de abril de 2022
13:55
Celular com logo da Méliuz na tela branca
Imagem: Shutterstock

A Méliuz (CASH3) recebeu na quinta-feira (31) a bênção do Banco Central para a aquisição do Grupo Acesso (ou Bankly). E, ao que tudo indica, a luz verde para a plataforma de cupons de desconto e cashback não veio só da autoridade monetária, mas também dos investidores. 

As ações CASH3 chegaram a subir 10% na B3 nesta sexta-feira (01), liderando as altas do Ibovespa . Por volta de 13h50, os papéis da Méliuz tinham alta de 7,8%, cotados a R$ 2,75 — o avanço também tem uma ajudinha da queda dos DIs. Confira nossa cobertura de mercado

O sinal verde dado ontem pelo BC é um dos últimos passos para a conclusão da compra da fintech especializada em soluções de pagamento e banking as a service pela CASH3. 

O negócio de R$ 324,5 milhões ainda precisa passar pelo crivo da assembleia de acionistas da Méliuz, mas já anima investidores e analistas desde que foi anunciado, em maio do ano passado.

Com a aquisição, o mercado vê que a empresa enfim terá em seu ecossistema o serviço de contas digitais — incluindo licenças, tecnologia e infraestrutura que a companhia não possuía.

A Acesso foi fundada em 2013 ofertando cartões pré-pagos, expandindo posteriormente para banco digital (Acesso Bank) e para banking as a service (Bankly). A fintech tem uma equipe de  178 pessoas e movimentou R$ 1,3 bilhão de TPV (volume total de pagamentos) em março. A receita bruta em 2020 foi de R$ 53,6 milhões.

MUDANÇAS NO IR 2022: baixe o guia gratuito sobre o Imposto de Renda deste ano e evite problemas com a Receita Federal; basta clicar aqui

O que pensam os analistas sobre a aquisição da Méliuz (CASH3)

Segundo a XP, o negócio bancário é por natureza um segmento em que os usuários têm maior frequência de uso. 

"Se usarmos o número de solicitações de cartão de crédito Méliuz ao Pan como proxy para possíveis contas criadas no banco digital Méliuz, o banco sozinho poderia valer mais de R$ 15 bilhões (vs. R$ 4 bilhões de valor de mercado atualmente)", disse a corretora.

Para a Empiricus, a compra da fintech é relevante do ponto de vista de adição de receita, já que a adquirida representaria em 2020 um acréscimo de quase 40% no faturamento de Méliuz.

A casa de análises lembra que o preço pago na transação implica um múltiplo de 6,1 vezes a receita 2020 da Acesso. 

"Como Méliuz negocia a 30,0 vezes seu faturamento de 2020, a transação também faz sentido do ponto de vista de valuation e de diluição dos acionistas atuais da companhia", disse.

Ao final da transação, os donos da Acesso ficarão com cerca de 8% do capital do Méliuz. O CEO da adquirida, Davi Holanda, será o diretor responsável pelos produtos financeiros da empresa. O restante da equipe da Acesso permanecerá essencialmente inalterado.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de swing trade: compra de ações da Wiz (WIZB3) e lucro de 5% no bolso com Bradesco (BBDC4)

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Wiz (WIZS3), com entrada em R$ 8,44; veja a análise

O melhor do Seu Dinheiro

O Nubank estará Nu mais uma vez? Confira a história do dia e outras sete notícias que mexem com os seus investimentos

O Nubank virou rei na competição com os bancões, mas a nudez dos balanços amargou o gosto dos investidores pela fintech; veja o que esperar do resultado do primeiro trimestre

Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Desaceleração da China gera mal estar e bolsas amanhecem pressionadas; Ibovespa acompanha tensão na Petrobras (PETR4)

No panorama doméstico, os balanços de Magazine Luiza, Nubank e outros movimentam o dia

Fã ou hater?

O Nubank (NUBR33) vai calar a boca dos críticos? Saiba o que esperar dos resultados do 1T22 do banco digital

Nubank é um daqueles papéis que costumam gerar um comportamento binário dos investidores, a exemplo de Oi (OIBR3) e IRB (IRBR3): ou você é fã, ou é hater.

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies