O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-01T10:57:30-03:00
Camille Lima
PANE NO SISTEMA?

Mais problemas para Zuckerberg: Falha no Facebook aumenta divulgação de fake news, violência e nudez em 30%

O bug na rede social durou por cerca de seis meses e fez com que cerca de metade de todas as visualizações do Feed de Notícias fosse exposta a conteúdos problemáticos

1 de abril de 2022
10:57
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook/Meta, na disputa pelo metaverso
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook/Meta - Imagem: Shutterstock

“Falem bem ou falem mal, mas falem de mim”. Se Mark Zuckerberg adotasse a velha máxima resgatada pela cantora mirim brasileira Melody, esta semana o faria estar nas alturas. Afinal, nem ele nem a sua empresa Meta (FBOK34), dona do Facebook, saíram dos holofotes.

A mais nova polêmica sobre a companhia é um "bug'' na rede social criada pelo jovem bilionário. O Facebook costuma bloquear conteúdos prejudiciais aos usuários, como nudez, violência e notícias falsas. 

Porém, de acordo com um relatório enviado ao jornal The Verge, uma “falha maciça de classificação” na rede promoveu essas postagens e as expôs a muitos usuários, ao invés de combatê-las.

O bug do Facebook e as fake news

As postagens na rede social passam por uma classificação para verificar o tipo de conteúdo que é compartilhado. Porém, essa ferramenta estava com uma falha gigantesca — e o problema foi identificado por um grupo de engenheiros do próprio Facebook pela primeira vez em outubro do ano passado. 

Na época, os funcionários de Zuckerberg notaram que, de repente, uma enorme quantidade de notícias falsas e desinformação começou a ser compartilhada na rede social.

A falha no Facebook durou por cerca de seis meses e fez com que cerca de metade de todas as visualizações do Feed de Notícias fosse exposta a esse tipo de conteúdo problemático.

Ou seja, em vez de sufocar essas publicações, o feed estava distribuindo as postagens — e, inclusive, aumentando as visualizações desses conteúdos, que subiram até 30% por todo o mundo.

Por um tempo, essas visualizações caíram, mas dispararam no último mês, até que os engenheiros corrigiram o problema de classificação em 11 de março.

Nudez, violência e russos no Feed de Notícias

A falha não só divulgou conteúdos falsos no Facebook, como também permitiu postagens com nudez e violência — conteúdos que geralmente são reprimidos por Mark Zuckerberg.

Esse “downranking” funciona como um rebaixamento de postagens controversas, que incluem guerras, conteúdos com nudez explícita, discurso de ódio e histórias políticas controversas. 

Basicamente, é uma forma que a Meta encontrou para melhorar a qualidade do feed de notícias e voltar às raízes mais alegres e descontraídas do Facebook. 

Além dos conteúdos já suprimidos pela empresa, a rede social prometeu recentemente parar de permitir conteúdos da mídia estatal russa, como uma forma de sanção ao país de Vladimir Putin por conta da invasão da Ucrânia. Porém, as postagens da imprensa da Rússia continuaram no Facebook.

A falha no Facebook começou em 2019

De acordo com o porta-voz da Meta, Joe Osborne, esse tipo de falha de “sufocamento” desses conteúdos já tinha sido visto cinco vezes, sendo a primeira em 2019. 

Mas, até outubro de 2021, nenhuma delas tinha causado impactos tão significativos.

“Traçamos a causa raiz para um bug de software e aplicamos as correções necessárias”, afirmou Osborne.

O porta-voz ainda destacou que a falha “não teve algum impacto significativo e de longo prazo em nossas métricas”. 

*Com informações de The Verge

Leia também:

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

CVM recua e libera distribuição de dividendos do fundo imobiliário Maxi Renda FII (MXRF11) com base no ‘lucro caixa’ — relembre o caso

A xerife do mercado de capitais reconheceu “a existência de obscuridade e contradição” na decisão original

Superou o trauma? Bitcoin (BTC) segue no patamar de US$ 30 mil; saiba se a maior criptomoeda do mundo sustentará esse nível

BTC terá também que superar os críticos às moedas digitais, que não pouparam esforços para injetar ainda mais medo nesse mercado já extremamente desorientado

CEO do JP Morgan leva cartão vermelho de acionistas e pode ficar sem bônus milionário, entenda a decisão rara

A desaprovação foi a primeira desde que o conselho do banco norte-americano enfrentou um voto negativo sobre compensações desde que as regras foram introduzidas, há mais de uma década

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Hapvida, Magazine Luiza e Nubank tombam, mas Ibovespa fecha o dia no azul; confira os destaques desta terça-feira

O maior apetite ao risco e a expectativa de manutenção no ritmo de alta no juro nos Estados Unidos ajudou o Ibovespa, que teve um dia de ganho

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa sustenta alta após susto inicial com Powell; dólar cai abaixo dos R$ 5

O Ibovespa fechou o dia longe das mínimas, mas o dólar caiu 2% com o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies