Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2022-01-06T18:38:29-03:00
Camille Lima
INTERESSE FRANCÊS

Carrefour (CRFB3) pode receber nova proposta de compra por rival francesa Auchan, e ações sobem na B3

Trata-se da segunda tentativa da Auchan de comprar a rede de supermercados. Em 2021, a rival fez uma proposta em torno de 16,6 bilhões de euros

6 de janeiro de 2022
13:19 - atualizado às 18:38
https://www.seudinheiro.com/desemprego-abril-2019/
Imagem: Shutterstock

Depois de um início de ano conturbado para seus papéis, com quedas em três pregões seguidos, o Carrefour (CRFB3) chegou a ficar entre as maiores altas do Ibovespa nesta quinta-feira (6).

Na máxima do dia, as ações chegaram a subir 5,59% na bolsa brasileira, indo a R$ 14,74. Até o final do pregão, os papéis perderam força, mas ainda fecharam em alta de 2,22%, a R$ 14,27.

A disparada dos papéis se deveu a rumores de que sua rival francesa Auchan estaria planejando uma nova proposta para comprar o Carrefour.

Segundo informações do Bloomberg, a francesa voltou a cogitar a possível combinação de negócios depois dos sucessivos fracassos de negociações no ano passado.

Desta vez, a companhia não estuda a oferta sozinha. Segundo fontes da Bloomberg que permaneceram no anonimato, a Auchan tem conversado com fundos de private equity, como a CVC Capital Partners, sobre a possibilidade de fazer uma oferta conjunta.

A tentativa fracassada 

Em 2021, a Auchan tentou adquirir o Carrefour por um montante em torno de 16,6 bilhões de euros, o que corresponde a 21 euros por ação.

Porém, na época, as discussões foram interrompidas por conta de divergências entre os acionistas de ambas as empresas sobre a avaliação e a estrutura de um negócio.

Isso porque os acionistas do Carrefour consideraram o preço por ação estipulado pela Auchan muito baixo.

‘En premier lieu’

“En premier lieu”. Em português, em primeiro lugar. É para esta posição que a combinação de negócios levaria as companhias.

De acordo com dados da empresa de pesquisas Kantar, hoje, o mercado de alimentos francês tem como líder a Leclerc, que domina 22,7% do ramo. Logo em seguida, vem o Carrefour, com 19,4% de participação.

A Auchan aparece na lista somente em quinto lugar, detendo 9,2% do mercado.

Caso a aquisição realmente aconteça, a Mulliez, família fundadora da rival francesa, se tornará dona da maior rede de supermercados de toda a França.

Além disso, seria um modo de a Mulliez fortalecer ainda mais sua posição em um cenário marcado por desafios de seus rivais alemães.

Vale lembrar que qualquer tipo de negociação requer o apoio dos acionistas-âncora do Grupo Carrefour, a família Moulin e o magnata do varejo brasileiro Abilio Diniz. 

*Com informações da Bloomberg

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

SEM ESPAÇO NO ORÇAMENTO

Servidores iniciam manifestação e prometem greve para fevereiro, mas Mourão diz que não há espaço para reajustes

Na peça aprovada no Congresso em Dezembro foi incluída uma previsão de R$ 1,7 bilhão para reajustes de salários do funcionalismo, contudo, a a categoria que seria beneficiada não foi especificada

NA CORRIDA PELA MINERAÇÃO

Intel planeja entrar no lucrativo ramo de mineração de criptomoedas e competir com Nvidia, a próxima empresa de US$ 1 trilhão

A escassez de condutores e semicondutores pode atrapalhar os planos da empresa, que divulgará o novo chip em fevereiro deste ano

TECHS SOFREM

Por que a alta dos juros nos EUA derruba as ações de Locaweb (LWSA3) e Inter (BIDI11) na B3?

O movimento com as ações ligadas ao setor de tecnologia na B3 ocorre desde o início do ano. Os papéis da Locaweb, por exemplo, acumulam queda de 40% apenas nos primeiros dias de 2022

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Fatia maior

Gestora Alaska aumenta participação na Cogna (COGN3) para mais de 15%, e ação dispara

Papel tem uma das maiores altas do Ibovespa depois que gestora de Henrique Bredda e Luiz Alves Paes de Barros informou ter adquirido mais ações na companhia de educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies