🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

Ruy Hungria
Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
2022-05-19T17:13:01-03:00
SEXTOU COM O RUY

Vale a pena comprar Petrobras (PETR4) por causa da possível privatização? A resposta é não — e eu te conto por quê

Se você está pensando em comprar PETR4 apenas por causa da possibilidade de privatização no curto prazo, um alerta: você vai acabar se decepcionando

20 de maio de 2022
7:03 - atualizado às 17:13
Logo Petrobras (PETR4) com uma ilustração de interrogações ao fundo
Imagem: Adobe Stock/Shutterstock/Montagem Giovanna Figueredo

Nos últimos dias, um antigo sonho dos investidores brasileiros parece ter ficado mais próximo da realidade. O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, entregou um pedido de estudos de privatização da Petrobras (PETR4) ao ministro da Economia, Paulo Guedes. 

Por sofrer interferência do Governo há décadas, hoje a Petrobras negocia com enorme desconto para as rivais. Por isso, esse desconto daria lugar a uma enorme valorização em caso de privatização. 

Desconto de governança

Se existe uma ação que sofre com a desconfiança do mercado, essa ação é a PETR4. 

Ela negocia hoje míseras 3 vezes Preço/Lucros, enquanto as principais pares mundiais estão cotadas por bem mais do que isso:

CompanhiaPreço/Lucros
Chevron11,0
BP5,0
Royal Dutch Shell6,2
Exxon Mobil9,2
Média das pares7,8
Petrobras atual3,0
Potencial de Valorização PETR4*162%
* considerando PETR4 negociando por 7,8 vezes lucros

Ou seja, sem o medo de interferência do governo e considerando que a Petrobras convergisse para o múltiplo médio das pares internacionais (7,8 vezes lucros), as ações teriam um espaço de 162% de valorização.  

Mas na minha opinião, esse potencial deveria ser ainda maior. Porque a verdade é que a Petrobras é muito mais eficiente do que essas companhias tidas como benchmark do setor. Isso fica claro na comparação da margem Ebitda entre elas: 

Fonte: Bloomberg

Repare que a Petrobras tem margens muito melhores do que Chevron, BP, Shell e Exxon Mobil. Isso é reflexo dos custos baixos de extração de óleo no pré-sal. 

As margens da Petrobras são mais próximas da Saudi Aramco, que tem um dos custos de extração mais baratos do mundo e, por isso mesmo, negocia com um belo prêmio para as outras: 15,6 vezes Preço/Lucros. 

Tudo bem, mesmo privatizada, a Petrobras não iria negociar pelos mesmos múltiplos da Aramco, mas 10 vezes lucros não seria nenhum exagero. E isso já representaria um upside de 267%. 

Mas isso é suficiente para você comprar os papéis pensando na possibilidade de privatização em 2022?

Praticamente impossível

Se você está pensando em comprar PETR4 apenas por causa da possibilidade de privatização no curto prazo, a minha opinião é que você vai acabar se decepcionando. Não compre PETR4 por causa disso. 

Não sejamos ingênuos, a Eletrobras está tentando ser privatizada há vários anos e mesmo sendo bem menos importante para o governo, o processo só agora parece estar andando.

No caso da Petrobras, os problemas vão muito além. O estudo está apenas no início, os interesses políticos são muito maiores e a opinião pública tende a ser ainda mais contrária neste caso, dada a importância da companhia.

Ou seja, se a Eletrobras cujo processo começou em 2017 e só agora parece que vai sair do papel, imagine quanto tempo não vamos precisar esperar pela privatização da Petrobras – se é que isso vai acontecer. 

No entanto, isso não quer dizer que não vale a pena ter PETR4 na carteira. 

Petrobras (PETR4) vale a pena, mas por outros motivos

Apesar de a privatização ser praticamente impossível nos próximos anos, isso não quer dizer que não vale a pena comprar as ações. 

Independente da privatização, a companhia já tem mostrado uma ótima evolução operacional, com novos projetos do pré-sal entrando em operação para ajudar as margens nos próximos anos, uma expressiva redução do endividamento e, para melhorar, ela ainda paga mais de 20% de dividend yield!

Sabemos que existem os problemas de governança, mas negociando por apenas 3 vezes lucros, a relação entre risco e retorno ainda se mostra bastante atrativa. 

Tudo isso faz da Petrobras um ótimo investimento neste momento, mesmo que a privatização não saia do papel. 

Se por algum milagre a privatização acontecer, a valorização será simplesmente absurda, mas preferimos não contar com isso. Pelo menos, não por enquanto. 

Pelos motivos citados e por pagar muitos dividendos, a Petrobras é figurinha carimbada no Double Income, que traz uma série de ativos focados em ganho de capital e renda. 

Se você tiver interesse em conhecer mais, deixo aqui o convite.  

Um grande abraço e até a semana que vem!

Ruy

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Proventos

Dividendos: Rede D’Or (RDOR3) e Raia Drogasil (RADL3) vão distribuir quase R$ 300 milhões em juros sobre capital próprio; veja detalhes

Pagamento de nova leva de proventos aos acionistas está previsto para o dia 16 de julho, no caso da Rede D’Or

ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) disparam com fusão; TC (TRAD3) e Light (LIGT3) despencam

A nova consolidação no setor de saúde mexeu com o segmento nesta quinta; a renúncia do CEO da Light pesou sobre as ações da empresa

FECHAMENTO DO DIA

Banho de sangue lava Wall Street e S&P 500 tem o pior semestre em mais de 50 anos; saiba o que aconteceu

O combo de péssimas notícias também fez o S&P 500 e o Dow Jones terem o pior período de três meses desde o primeiro trimestre de 2020, marcado pelo auge da pandemia de covid-19

PETRÓLEO EM QUEDA

Seguindo os planos: Opep+ vai produzir 648 mil barris a mais por dia em agosto

O grupo manteve a decisão de elevar a produção de petróleo entre julho e agosto; a Opep+ tem realizado sucessivos aumentos para conter a alta dos preços dos combustíveis no mercado internacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies