🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Vale a pena investir em ativos de risco mesmo com a possibilidade cada vez maior de recessão?

Gastar sola de sapato na busca de empresas vencedoras continuará sendo uma estratégia para maximizar o retorno dentro do universo de ações; entenda a tese

21 de junho de 2022
12:20 - atualizado às 14:49
crise recessão mundo investimentos
Imagem: Shutterstock

Fiz algo que não fazia havia anos: acompanhar presencialmente um encontro com investidores de uma companhia listada. É o tipo de visita que aprofunda o entendimento sobre a tese de investimentos da ação, porque, além da chance de conversar presencialmente com os executivos da empresa, nos permite trocar impressões com os pares, colocando nossas visões à prova de quem pensa diferente.

Gostei do que vi e ouvi: os fundamentos da tese de investimento parecem estar em ordem. Entretanto, a cotação da empresa em questão sofre pela nuvem negra que paira sobre a renda variável. 

O aperto monetário só faz aumentar o custo de oportunidade do capital, o que motiva investidores a sair dos ativos de risco em direção à segurança e aos lucros da renda fixa, agora mais generosos. 

O noticiário político, por sua vez, só aumenta o desconto aplicado sobre as ações de empresas afetadas por potenciais medidas eleitoreiras.

A escalada dos juros e as bolsas 

Nos Estados Unidos, assistimos ao começo de um filme que já estamos vivendo há um ano no Brasil: a subida de juros. 

O tom cada vez mais duro do banco central americano só aumenta a aversão a risco do investidor gringo, que vai fugindo para os portos seguros clássicos em tempos de crise: renda fixa, ouro e dólar. 

Nesse cenário, as bolsas emergentes, caso do Brasil, inclusive, ficam para trás.

A morte das rentabilidades?

Não à toa, os investidores com alguma exposição ao mercado acionário podem estar vendo suas rentabilidades caminharem para o terreno negativo.

Desde que o aperto monetário começou no Brasil, o Ibovespa cai 21%, e o índice de small caps da B3, 37%. 

O índice S&P 500, que aglutina as 500 maiores empresas listadas nos Estados Unidos, cai 11% no mesmo período, em reais. Quanto mais arriscado o ativo, mais ele sofre. 

Por outro lado, o DXY, que representa a performance do dólar contra uma cesta de moedas globais, sobe 9% no ano – o dólar é um dos portos seguros dos investidores globais em tempos de aversão a risco.

De olho no futuro dos investimentos

Isso tudo, entretanto, é o passado. O que nos espera à frente?

Tanto o banco central americano quanto o brasileiro sinalizam novos aumentos nas taxas de juros, o que torna provável que os ativos de risco continuem sofrendo, especialmente nos Estados Unidos. 

Redução do nível de risco

Portanto, reduzir o nível de risco na parcela internacional do portfólio é algo urgente. Já temos feito isso na Carteira Empiricus, com a venda, há alguns meses, das posições em big techs. 

Na parte brasileira da carteira, nossa redução de risco tem sido marginal, dado que estamos mais avançados no aperto monetário por aqui e que a nossa bolsa se encontra no menor nível de múltiplo dos últimos 13 anos. 

Montagem de shorts

Por isso, nossa estratégia é a montagem de vendas a descoberto (short) para reduzir a exposição líquida à bolsa brasileira temporariamente. 

Ao apostar contra empresas prejudicadas por esse cenário, acabamos nos protegendo também de dores de barriga extremas.

Gastar sola de sapato na busca de empresas vencedoras continuará sendo uma estratégia para maximizar o retorno dentro do universo de ações. 

Entretanto, a escolha dos pesos para cada classe de ativos explica a maior parte dos retornos de um portfólio. É importante que o investidor se atente a isso.

Um abraço,
Larissa Quaresma

Compartilhe

A BOLSA COMO ELA É

Gringos estão de olho no Ibovespa, mas investidor local parece sem apetite pela bolsa brasileira. Qual é a melhor estratégia?

30 de agosto de 2022 - 11:50

É preciso ir contra o consenso para gerar retornos acima da média, mesmo que isso signifique correr o risco de estar errado

A BOLSA COMO ELA É

Volatilidade é vida: Entenda como aproveitar as oportunidades durante as oscilações do mercado de ações

23 de agosto de 2022 - 12:27

Como antes recomendava Warren Buffett, também te convido a gostar da volatilidade. Só há oportunidade de ganho quando o preço descola do fundamento

A BOLSA COMO ELA É

10 mil horas não são suficientes: Entenda os principais erros e acertos da temporada de resultados

9 de agosto de 2022 - 13:00

A safra de resultados atual permite enxergar alguma validade no ambiente. O esmero do analista profissional parece ter algum sentido de ser

A BOLSA COMO ELA É

Se decepcionou com o Nubank e outras fintechs? Saiba como escolher boas ações para ter na carteira

1 de agosto de 2022 - 11:19

Nem tudo o que reluz é ouro. Nos pregões de otimismo, em geral, quanto mais arriscado o ativo, mais ele sobe, mas por vezes essa subida também é injusta

A BOLSA COMO ELA É

Assim como Elon Musk fez com o Twitter, quando você vai dar o braço a torcer?

12 de julho de 2022 - 12:45

É possível ganhar muito dinheiro mesmo errando, desde que reconheça os erros antes que eles causem estrago demais

A BOLSA COMO ELA É

Isso também vai passar: Entenda por que é hora de aproveitar a baixa do mercado para investir em ações da bolsa

5 de julho de 2022 - 12:58

O Ibovespa negocia aos menores múltiplos desde 2008. Portanto, se ainda não começou a investir, este é um ótimo momento para começar

A BOLSA COMO ELA É

Não faça nada sem pensar: Conheça três bons motivos para vender suas ações na bolsa

28 de junho de 2022 - 12:32

As decisões de investimento, sejam de compra ou de venda, devem ser pensadas, conscientes e razoáveis. Faça suas escolhas pelos motivos certos

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de lucro de mais de 9% em swing trade com ações da Weg (WEGE3) e da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) – long & short

20 de junho de 2022 - 8:31

Identifiquei uma oportunidade de long & short – compra dos papéis da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) e venda dos papéis da Weg (WEGE3); confira a análise

A BOLSA COMO ELA É

Estratégias para lucrar com ações: Confira dicas para escapar dos erros mais comuns dos investidores

14 de junho de 2022 - 13:08

Em primeiro lugar, não copie modelos do passado. Rockefeller, Lemann e Buffett fizeram fortuna com investimentos, mas copiar as estratégias deles hoje dificilmente te faria rico

A BOLSA COMO ELA É

Qual é o melhor momento para investir em bolsa? Confira estratégias para lucrar em renda variável

7 de junho de 2022 - 11:34

Será que você acertaria o timing se tivesse esperado o cenário melhorar para investir em bolsa? Entenda por que a paciência é o nome do jogo em renda variável

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar