2022-07-05T18:56:32-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Petróleo despenca 10% e pressiona Ibovespa, mas ‘sprint final’ das ações do Magazine Luiza (MGLU3) aliviam a queda; dólar sobe

O medo de uma recessão global voltou a dominar o dia e o Ibovespa sofreu com a queda do petróleo

5 de julho de 2022
18:50 - atualizado às 18:56
petróleo caindo sobre notas de dólar afeta bolsas hoje
Imagem: Shutterstock

Se o primeiro semestre foi comandado pelo temor de uma inflação alta persistente, o segundo semestre parece ter apresentado a todos a sua nova vilã ainda nos primeiros dias de julho – a recessão. 

Na primeira metade do ano, parecia mais fácil para o mercado financeiro se distrair com narrativas paralelas, mas agora dia sim e dia também os investidores reúnem mais evidências que sustentam a tese de que a desaceleração econômica está no horizonte. 

Dados piores do que o esperado na Europa, China com novos casos de coronavírus e a projeção pessimista de alguns dos maiores bancos do mundo guiaram os negócios hoje. No pregão desta terça-feira (05), o temor foi tamanho que a cotação do petróleo despencou cerca de 10%.

Por um lado, o alívio no preço da commodity aliviou a curva de juros americana e permitiu que as bolsas em Wall Street recuperassem terreno. O Nasdaq subiu 1,75%, o S&P 500 avançou 0,16% e o Dow Jones, impactado pelas perdas do setor de energia, caiu 0,42%. 

Por outro, índices com uma concentração muito grande de petroleiras acabou sofrendo – o que é o caso do Ibovespa. O principal índice da bolsa fechou longe da mínima, que foi na casa dos 96 mil pontos, mas ainda assim recuou 0,32%, aos 98.294 pontos. O dólar à vista teve um dia de valorização global e subiu 1,19%, a R$ 5,3893. 

Petróleo em queda livre

Mesmo com sinais de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) pode ter dificuldades para cumprir a sua meta de produção, o preço do barril da commodity despencou cerca de 10% nesta tarde. 

O grande vilão do dia é o temor de uma recessão global. Embora o sentimento exista desde o início do aperto monetário promovido nos países desenvolvidos, a visão pessimista de analistas do Citigroup contaminou o mercado. 

Segundo um relatório divulgado pelo Citi, caso um quadro de recessão se torne realidade, o preço do barril de petróleo pode cair até o nível dos US$ 65 em 2022 e, quem sabe, chegar até US$ 45 ao fim de 2023 caso os países produtores não interfiram para conter a depreciação da commodity. 

A projeção pessimista vem em um momento em que as cotações estão sob pressão. Desde o início do ano, quando as tensões entre Rússia e Ucrânia se intensificaram, o preço do barril saltou mais de 40%, chegando a superar a casa dos US$ 120. 

Não deu para acompanhar 

Apesar de a queda das commodities ser um fator de alívio para os indicadores de inflação, o mercado de juros operou em alta nesta tarde no Brasil – contrariando o movimento visto em Nova York. 

Isso porque questões locais como a deterioração do cenário fiscal seguem falando mais alto e pressionando as apostas dos investidores. 

No momento, a maior preocupação é a tramitação da PEC dos benefícios, capaz de ter um impacto de R$ 40 bilhões nos cofres públicos. A notícia de que o relator deixará motoristas de aplicativos de fora do leque de beneficiários aliviou a curva de juros no final da sessão, mas não reverteu o quadro. 

Confira o comportamento do mercado de juros hoje:

CÓDIGONOMEULT FEC 
DI1F23DI jan/2313,72%13,73%
DI1F25DI Jan/2512,83%12,77%
DI1F26DI Jan/2612,72%12,66%
DI1F27DI Jan/2712,75%12,71%

Sobe e desce do Ibovespa

Em um movimento forte na última hora de pregão, as ações das varejistas dispararam na bolsa. Segundo analistas do mercado, o movimento além de acompanhar a melhora vista em Wall Street também reflete um rebalanceamento das carteiras dos investidores neste início de mês. 

No caso da Petz, as ações subiram após o Credit Suisse e o Goldman Sachs recomendarem a compra dos papéis. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 2,4012,68%
VIIA3Via ONR$ 2,0210,38%
AMER3Americanas S.AR$ 13,729,41%
PETZ3Petz ONR$ 10,458,85%
EZTC3EZTEC ONR$ 15,817,70%

A forte queda do petróleo levou as petroleiras brasileiras  a caírem forte na sessão desta terça-feira. Apesar disso, os papéis das companhias aéreas, que tendem a ser favorecidas por um recuo no preço dos combustíveis, repercutiram o dólar mais alto e também fecharam no vermelho. Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEULTVAR
RRRP33R Petroleum ONR$ 33,57-7,47%
PRIO3PetroRio ONR$ 21,13-7,28%
PETR3Petrobras ONR$ 30,45-4,40%
PETR4Petrobras PNR$ 28,04-3,77%
GOLL4Gol PNR$ 8,73-3,22%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Um mundo tomado pela inflação: entenda ao que é preciso prestar atenção para saber se os preços vão finalmente parar de subir

9 de agosto de 2022 - 6:10

O processo de normalização dos preços será fundamental para que consigamos ter maior previsibilidade quanto ao futuro dos ativos de risco

COMBUSTÍVEIS

Mudou de ideia? Bolsonaro diz que política de paridade de preços da Petrobras (PETR4) pode ser mantida como está

8 de agosto de 2022 - 20:43

Bolsonaro anunciou que vai manter os impostos federais dos combustíveis zerados no próximo ano

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) perde um pouco de tração, mas segue operando em alta; saiba o que mexe com a maior criptomoeda do mundo

8 de agosto de 2022 - 20:04

O destaque do dia foi para o ethereum (ETH), mas não pela alta de preços e sim pelo volume negociado nas últimas 24h

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro alfineta banqueiros e diz que ações do governo contam mais do que “assinar cartinha”; confira o recado enviado pelo presidente

8 de agosto de 2022 - 18:49

Chefe do Planalto fez referência aos manifestos em defesa da democracia articulados em reação à ofensiva sem provas do governo sobre a lisura do sistema eleitoral brasileiro — e que contou com a assinatura de banqueiros

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Os melhores FIIs do mês, cinco razões para comprar Weg (WEGE3) e o prejuízo do Softbank; confira os destaques do dia

8 de agosto de 2022 - 18:40

Depois que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a Selic a 13,75% ao ano e deixou claro que, caso um novo aumento ocorra, será apenas um ajuste residual, o mercado financeiro comprou a ideia de que o ciclo de aperto monetário chegou ao fim e já começa a sonhar até […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies