O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-27T18:34:44-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa interrompe sequência negativa e sobe 1% com a ajuda da Vale (VALE3); dólar se afasta dos R$ 5

Em Wall Street, as bolsas operaram mistas, de olho nos balanços corporativos

27 de abril de 2022
18:33 - atualizado às 18:34
minério de ferro, mercados, Ibovespa, bolsa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Depois de engatar a sétima queda consecutiva, o que não ocorria desde 2016, o Ibovespa teve uma quarta-feira (27) de maior tranquilidade e voltou a fechar o dia no azul. 

Vilão dos últimos dias, o minério de ferro teve uma alta modesta durante a madrugada, mas os sinais de que o governo chinês seguirá estimulando a economia de forma a evitar uma recessão empolgou os investidores. 

Com a Vale e as siderúrgicas engatando uma alta expressiva, restou pouco espaço para o Ibovespa repercutir a intensificação da crise no leste europeu após a decisão da Rússia de suspender a exportação de gás para alguns países da Europa. 

A divulgação da prévia da inflação (IPCA-15) no início da manhã também ajudou a bolsa brasileira a manter o tom mais otimista ao longo do dia. Embora o número tenha vindo salgado, os analistas esperavam uma alta ainda mais expressiva, o que permitiu um alívio significativo nos juros futuros. 

O Ibovespa fechou o dia em alta de 1,05%, aos 109.349 pontos. O dólar à vista passou parte do dia na contramão dos demais mercados e chegou a furar novamente a casa dos R$ 5, mas acabou cedendo 0,47%, a R$ 4,9671, também interrompendo a sequência negativa. 

Em Wall Street, a temporada de balanços equilibrou os ânimos, com empresas como Microsoft e Boeing repercutindo os resultados no pregão desta quarta-feira, que foi misto para os principais índices. 

Xi Jinping ao resgate

A forte queda do minério de ferro nos últimos dias tem sido uma das piores pedras no sapato Ibovespa, mas hoje as commodities metálicas também quebraram uma sequência negativa e voltaram a subir. 

A cidade de Xangai anunciou que irá flexibilizar as medidas de restrição de mobilidade após a região apresentar o quarto dia consecutivo de queda no número de casos e atingir o menor nível das últimas 3 semanas. Pequim, por outro lado, iniciou uma nova rodada de testagem em massa, acendendo o alerta amarelo para uma possível restrição de mobilidade na região.

O cenário é mais animador, mas o que realmente empolgou os investidores foi a possibilidade de que o governo chinês injete ânimo na economia por meio de novos investimentos no setor de infraestrutura. Segundo o anúncio realizado hoje, projetos de obras em áreas estratégicas serão antecipados – como aeroportos, centros de transporte e projetos de conservação de energia e água. 

As mudanças nos planos dependem da aprovação de um aumento dos gastos orçamentários e uma ampliação dos canais de financiamento de longo prazo. Embora o mercado financeiro se mostre otimista com as medidas tomadas, a equipe da Ajax Capital ainda tem dúvidas quanto a efetividade das mudanças. “O desafio será avaliar a capacidade da China em retomar a economia quando endereçado os problemas com o vírus”.

Depois de uma queda de 13% só nesta semana, o minério de ferro teve uma recuperação tímida de 0,99%, o suficiente para que o setor de commodities da bolsa brasileira se animasse, já que as perspectivas futuras parecem favoráveis. 

Salgado, mas poderia ser pior

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira a prévia da inflação oficial de abril, o IPCA-15.

O indicador avançou 1,73%, abaixo da mediana das projeções do Broadcast de alta de 1,82% na comparação com o mês anterior. O resultado levemente melhor do que o esperado fez com que o mercado de juros passasse por um ajuste de baixa, antecipando uma reação mais tímida do Copom na decisão da próxima semana. Na ponta mais longa da curva, a queda foi de mais de 10 pontos-base. 

CÓDIGONOMETAXAFEC 
DI1F23DI jan/2312,97%13,01%
DI1F25DI Jan/2512,00%12,13%
DI1F26DI Jan/2611,85%11,97%
DI1F27DI Jan/2711,87%11,97%

Drama no Velho Continente

A Europa está sob alerta. A Gazprom anunciou que suspenderá hoje as exportações de gás para a Polônia e a Bulgária.

Os países estão na lista das nações que se recusaram a pagar pelo gás em rublos, mas a medida serve de alerta para outras partes do continente – fortemente dependente da commodity russa.  A decisão do governo de Vladimir Putin esbarra nas barreiras econômicas impostas pela União Europeia ao governo de Moscou. 

Sobe e desce do Ibovespa 

Não é de hoje que a WEG (WEGE3) é uma das queridinhas da bolsa e após mais um bom resultado trimestral apresentado pela companhia, as ações da empresa lideraram as altas do dia. Confira os melhores desempenhos do Ibovespa:

CÓDIGONOMEVALORVAR
WEGE3Weg ONR$ 31,755,90%
GGBR4Gerdau PNR$ 28,105,56%
VALE3Vale ONR$ 81,854,94%
GOAU4Metalúrgica Gerdau PNR$ 11,354,80%
MRFG3Marfrig ONR$ 19,364,54%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
HAPV3Hapvida ONR$ 9,33-6,04%
AZUL4Azul PNR$ 21,80-3,54%
POSI3Positivo Tecnologia ONR$ 8,13-2,87%
NTCO3Natura ONR$ 19,30-2,33%
ALPA4Alpargatas PNR$ 19,89-2,21%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies