🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-03-09T19:09:10-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa embarca na montanha-russa de emoções dos mercados globais e fecha o dia em queda; dólar também cai

Petróleo e guerra na Ucrânia seguem sendo os temas do momento e o Ibovespa não escapou de mais um dia no vermelho

8 de março de 2022
19:07 - atualizado às 19:09
Montanha russa
Imagem: Shutterstock

Acompanhar o Ibovespa e o mercado financeiro global nesta terça-feira (08) foi uma verdadeira montanha-russa. O humor dos investidores esteve extremamente volátil e passou o dia alternando fortes ganhos com grandes perdas, para finalizar em um platô, muito mais próximo da estabilidade. 

A guerra na Ucrânia e o impacto do conflito no mercado de commodities seguem sendo o principal fator de tensão, mas um flerte com a possibilidade de paz animou os investidores – e os deixou um tanto confusos. 

A Europa, muito dependente das commodities energéticas russas, divulgou um plano para eliminar o uso de recursos até 2030. Já os Estados Unidos confirmaram a temida sanção ao óleo russo, levando o preço do barril a disparar quase 10%. 

No Brasil, a elevação do petróleo se reflete na preocupação do governo com o preço dos combustíveis e um temor de que a decisão para contornar o problema acabe afetando o caixa da Petrobras e, consequentemente, o Ibovespa.

O temor da pressão sobre a inflação derrubou os mercados, mas só por alguns minutos. Em entrevista à ABC News, posteriormente repercutida pela AFP, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky mostrou uma postura mais morna sobre a possível entrada da Ucrânia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), um dos motivos da agressão russa ao seu país. 

Ainda que Zelensky tenha discursado hoje no Parlamento britânico e reforçado a necessidade de mais sanções à Rússia, a declaração do ucraniano e a postura mais firme da Casa Branca alimentaram algum otimismo com relação ao fim do conflito – o Nasdaq chegou a subir 2%, e o petróleo desacelerou a alta para “apenas” 3%. 

O apetite por risco não se manteve até o fim do pregão, mas o resultado foi bem melhor do que o início do dia apontava. O Ibovespa encerrou em queda de 0,35%, aos 111.203 pontos, mas o dólar à vista também recuou 0,52%, a R$ 5,0532. O mercado de juros operou misto, com avanço dos títulos mais longos. 

CÓDIGONOMEÚLTIMOFECHAMENTO 
DI1F23DI jan/2313,05%13,11%
DI1F25DI Jan/2512,30%12,30%
DI1F26DI Jan/2612,15%12,13%
DI1F27DI Jan/2712,16%12,13%

Recuperando terreno

A nuvem de uma possível intervenção governamental na Petrobras segue sobre a bolsa brasileira, mas as ações da petroleira aproveitaram o dia mais ameno para recuperarem parte das fortes perdas da véspera – avançando cerca de 2%. 

Os investidores aguardam um desfecho para a reunião do governo com a estatal para entender melhor qual será a medida adotada para segurar o preço dos combustíveis para o consumidor. Caso as mudanças sejam feitas na política de preços da companhia, o impacto deve ser sentido no caixa da estatal, desagradando os acionistas minoritários. 

Buscando alternativas

Além da proposta de aumentar os investimentos no setor energético, a Comissão Europeia também anunciou planos para transformar a Europa em um continente independente dos combustíveis fósseis russos antes de 2030. A estratégia busca conter o avanço do preço da energia e manter o abastecimento da região até o próximo inverno com a utilização de gases renováveis e um maior leque de produtores de gás.

Sobe e desce do Ibovespa

Após um dia de forte queda, puxada pela valorização do petróleo e pelos dados operacionais fracos da Gol, as ações do setor aéreo recuperaram parte das perdas. 

Ao longo do dia, as petroleiras foram o principal destaque, mas perderam força com a alta mais moderada do petróleo. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
AZUL4Azul PNR$ 19,177,09%
GOLL4Gol PNR$ 13,157,08%
BRFS3BRF ONR$ 15,377,03%
LREN3Lojas Renner ONR$ 23,386,37%
CIEL3Cielo ONR$ 2,436,11%

Puxadas pelo minério de ferro e devolvendo os ganhos do dia anterior, as maiores quedas da bolsa ficaram com as empresas de mineração e siderurgia. Confira:

CÓDIGONOMEVALORVARIAÇÃO
CSNA3CSN ONR$ 27,55-4,80%
VALE3Vale ONR$ 100,46-4,39%
LWSA3Locaweb ONR$ 8,45-3,98%
CMIN3CSN Mineração ONR$ 6,53-3,69%
BRAP4Bradespar PNR$ 34,65-2,86%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

NOITE CRIPTO

Na luta: bitcoin (BTC) opera em alta, mas performance não dá inveja; confira cotações

Apesar do avanço, o último mês foi o pior da história do bitcoin. A queda de 37,9% se consolidou como a mais terrível da história, desbancando maio de 2021, quando o recuo foi de 35,4%

PROBLEMAS FINANCEIROS

Tenda (TEND3) negocia com credores e consegue sinal verde para flexibilizar endividamento

Os detentores de debêntures da empresa aceitaram mudar os termos das dívidas em troca de garantias – e remuneração – extras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

‘Pane’ nas exchanges, os limites para a Rússia e a queda do Ibovespa; confira os destaques do dia

Os corredores do mercado financeiro estavam mais silenciosos do que o habitual nesta segunda-feira (04).  Nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street ficaram fechadas devido ao feriado do Dia da Independência americana, mas parece que boa parte dos investidores brasileiros também deu uma esticadinha no fim de semana.  Sem Nova York e com o […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa cai abaixo dos 99 mil pontos em dia de baixa liquidez; dólar e juros sobem com petróleo

Sem Wall Street, o Ibovespa teve um dia de movimentação limitada. Apesar da alta do petróleo, o índice não conseguiu se consolidar em alta

ELEIÇÕES 2022

Quem é Maria Luiza Ribeiro Viotti, a primeira mulher a comandar o Itamaraty se Lula vencer as eleições?

A indicação de uma mulher para o Itamaraty contemplaria o movimento feminino na diplomacia, que ganhou força política no Congresso e foi incentivado por Amorim no passado; o Brasil nunca teve uma chanceler

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies