🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
FECHAMENTO DO DIA

Ajudado pela Petrobras (PETR4), Ibovespa sobe hoje e encerra o mês com alta de 4,7%; dólar recua 1,1% em julho

Veja tudo o que movimentou os mercados nessa sexta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa

Larissa Vitória
Larissa Vitória
29 de julho de 2022
18:19 - atualizado às 18:39
Hamlet Petrobras dividendos gasolina combustíveis Ibovespa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Filme Hamlet

A sexta-feira já não é exatamente conhecida por ser um dia produtivo nas empresas. A preguiça bate, o desânimo se instala e fica difícil avançar sem um empurrão. A sorte do Ibovespa é que hoje dois empurrões muito potentes compensaram o desempenho negativo de um de seus mais importantes nomes.

A Vale (VALE3), em dias bons, pode sustentar sozinha a alta do índice. Mas hoje foi um dia ruim. A mineradora amargou uma queda de mais de 1% após divulgar um balanço do segundo trimestre que desagradou investidores e analistas.

Por outro lado, outro nome que também tem a capacidade de mexer com a cotação do Ibovespa teve um dia ótimo: a Petrobras. As ações preferenciais PETR4 dispararam 5,88%, enquanto as ordinárias PETR3 subiram ainda mais, 6,36%.

A estatal, que já havia garantido o fechamento positivo de ontem com dividendos recordes, voltou a ser o destaque do dia. O combustível para a alta veio novamente dos proventos e foi aditivado com resultados trimestrais positivos e o avanço do petróleo no mercado internacional.

Por falar nele, o exterior foi quem deu o outro empurrão que a bolsa precisava para se manter no azul. E em Wall Street foram os balanços das big techs e o setor energético os responsáveis por sustentar o clima positivo a despeito de dados inflacionários piores que o esperado.

O S&P 500 fechou em alta de 1,42% e registrou o melhor mês desde novembro de 2020. Os índices Dow Jones e Nasdaq também subiram — este último, impulsionado por Amazon e Apple, avançou 1,88%.

Com as duas forças positivas compensando o fator Vale, o Ibovespa também conseguiu encerrar o dia e o mês com ganhos. O principal índice acionário da B3 subiu 0,55%, aos 103.164 pontos, e acumulou alta de 4,69% em julho.

Já o dólar à vista, que recuou forte durante toda a semana, conseguiu apagar apenas uma pequena parte das perdas. A moeda norte-americana teve leve avanço de 0,21% hoje, cotada em R$ 5,1743, mas registrou recuo mensal de 1,16%.

Sobe e desce do Ibovespa

Além da Petrobras, outra petroleira da B3 também foi beneficiada pela alta do petróleo e liderou a ponta positiva do Ibovespa hoje. Veja abaixo:

CÓDIGONOMEULTVAR
RRRP33R Petroleum ONR$ 34,207,45%
PETR3Petrobras ONR$ 36,946,36%
PETR4Petrobras PNR$ 34,195,88%
HYPE3Hypera ONR$ 42,414,74%
BRKM5Braskem PNAR$ 36,544,61%
Fonte: B3

Já entre as maiores quedas do índice aparece mais uma empresa do setor de mineração: a Usiminas (USIM5). As ações da companhia também foram afetadas por um balanço aquém do esperado.

Confira a ponta negativa do Ibovespa:

CÓDIGONOMEULTVAR
AMER3Americanas S.AR$ 13,98-7,36%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 2,58-5,15%
USIM5Usiminas PNAR$ 8,60-4,87%
NTCO3Natura ONR$ 15,57-4,24%
QUAL3Qualicorp ONR$ 9,84-4,19%
Fonte: B3

Inflação nos EUA

Quem vê o desempenho dos principais índices dos Estados Unidos imagina que a sexta-feira foi um eterno happy hour em Wall Street. Mas o índice de gastos com consumo pessoal, divulgado pelo governo na manhã de hoje, quase jogou água no chope dos norte-americanos. 

O núcleo do chamado PCE, que é o indicador favorito do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) para projetar a inflação nos EUA, subiu 0,6% em junho, quando comparado ao mês anterior, e acumulou alta de 6,8% em 12 meses.

Esse é o maior avanço em quarenta anos — um recorde que já havia sido quebrado em março — e foi puxado principalmente pela energia. Os custos com o segmento registraram um salto mensal de 7,5%.

Um alívio contido na Europa

Na Europa o dia também foi de alta para os principais índices acionários. E o movimento positivo tem um motivo a mais: a Eurostat, agência de estatística da União Europeia, divulgou novos dados de PIB (produto interno bruto) além das expectativas dos analistas de mercado.

A economia do bloco cresceu 0,7% no segundo trimestre deste ano na base trimestral. O resultado veio bem acima do esperado pelos economistas consultados pelo The Wall Street Journal, que projetavam alta de 0,1% entre abril e junho.

Já em relação ao mesmo período de 2021, a expansão do PIB foi de 4% no trimestre em análise, acima do estimado pelo mercado, de 3,4%.

O indicador renovou os ânimos dos investidores, afastando — ainda que temporariamente — temores de que a Europa entrará em recessão. 

Por outro lado, a Eurostat divulgou dados nem tão animadores assim sobre os preços. De acordo com a agência, a taxa de inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Zona do Euro atingiu um novo recorde histórico em julho, na base ano a ano, ao passar da máxima de 8,6% em junho para os atuais 8,9%.

O aumento dos preços também superou as expectativas dos analistas, que projetavam uma alta anual de 8,6%, estável em relação ao mês anterior.

O bloco econômico segue sofrendo os efeitos da invasão da Ucrânia pela Rússia, com destaque para os preços de energia aos consumidores europeus. Somente os custos de energia na região dispararam 39,7% em julho no comparativo anual.

Veja também - LULA OU BOLSONARO: quem a Faria Lima apoia nas eleições de 2022?

Lula no primeiro turno das eleições?

Por aqui, as eleições presidenciais de outubro voltaram ao foco nesta sexta-feira após a divulgação da última pesquisa Datafolha na noite de ontem.

Segundo o levantamento, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manteve uma vantagem de 18 pontos sobre o atual chefe do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro (PL), no primeiro turno. 

O novo levantamento indica a manutenção do cenário aferido na rodada anterior, em junho. Nele, Lula tem 47% das intenções de voto — o mesmo patamar anterior — enquanto Bolsonaro oscilou positivamente um ponto, para 29%. 

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar