🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-03T17:15:13-03:00
Carolina Gama
FECHAMENTO DO DIA

Boa notícia é má notícia: S&P 500 cai após dado firme de emprego nos EUA; entenda por que isso mexeu com as bolsas lá fora

Embora Londres tenha permanecido fechada por conta do jubileu da rainha, os demais mercados na Europa também recuaram sob pressão dos dados norte-americanos

3 de junho de 2022
17:13 - atualizado às 17:15
Wallstreet 1929
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A forte criação de empregos nos EUA em maio é uma boa notícia por vários motivos, mas não para o S&P 500 e seus parceiros em Wall Street. 

E o motivo é simples: um mercado de trabalho aquecido é um incentivo e tanto para que o Federal Reserve (Fed) mantenha o pé no acelerador do aperto monetário

A estabilidade de preços e o pleno emprego fazem parte do mandato duplo do banco central norte-americano, estabelecido pelo Congresso.

Com a casa em ordem do lado do mercado de trabalho, a tarefa do Fed agora é fazer a inflação voltar para a casa de 2% ano e isso só é possível com o aumento da taxa de juros.

Por isso, os investidores não gostaram de ver a economia norte-americana criar 390 mil vagas em maio — acima dos 328 mil projetados pela agência Dow Jones.

O lado positivo do relatório sob a ótica do mercado é que a  taxa de desemprego permaneceu inalterada em 3,6%, enquanto os salários — que muitos acreditam que desempenhará um papel fundamental para determinar se a inflação elevada se consolida — desacelerou.

Mas, a cereja do bolo veio quando a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, disse hoje que apoia aumentos agressivos de juros, pois não viu evidências suficientes de que a inflação atingiu o pico.

Confira a variação e a pontuação dos três principais índices de ações dos EUA no fechamento:

  • Dow Jones: -1,05%, 32.889,70 pontos
  • S&P 500: -1,63%, 4.108,54 pontos
  • Nasdaq: -2,47%, 12.012,73 pontos

S&P 500 não sente o peso sozinho…

O S&P 500 não sentiu o peso de um relatório de emprego acima do esperado e das consequências para a política do Fed, sozinho. 

Os mercados europeus fecharam em baixa nesta sexta-feira, com traders digerindo os dados do mercado de trabalho dos EUA. 

O índice FTSE 100, do Reino Unido, permaneceu fechado para as celebrações do Jubileu de Platina da Rainha.

Mas o alemão DAX caiu 0,2%, o francês CAC recuou 0,3% e o italiano FTSE MIB baixou 1,1%. 

O ataque da Rússia à Ucrânia também foi o centro das atenções, assim como o recente anúncio da União Europeia (UE) de uma proibição parcial das importações de petróleo russo. 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

enxugando gelo

Alivia agora para apertar depois: corte de impostos sobre combustíveis e energia reduz estimativas de inflação para 2022, mas pressão volta em 2023

Economistas revisam suas projeções para o IPCA e alertam que fiscal e volta do PIS/Cofins podem voltar a bater na inflação no ano que vem

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies