O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-06T17:06:24-03:00
Carolina Gama
FECHAMENTO DO DIA

S&P 500 tomba com sopro de juro alto e temor de recessão; veja a reação das bolsas gringas à ata do Fed

Banco central norte-americano confirmou o que já vinha sendo telegrafado: o aperto monetário será agressivo e a redução de seu balanço de ativos, acelerada; entenda o que isso significa para os mercados

6 de abril de 2022
17:03 - atualizado às 17:06
dadosEua

O S&P 500, o Nasdaq e o Dow Jones tombaram com os ventos fortes soprados pelos Federal Reserve (Fed) nesta quarta-feira (06). Os três principais índices de Nova York não resistiram aos efeitos que o ritmo acelerado da política monetária pode provocar na economia norte-americana e fecharam o dia em queda. 

Os investidores tomaram conhecimento dos planos do Fed após a divulgação da ata da reunião de março. O documento mostrou que nem a guerra na Ucrânia será capaz de conter o ímpeto do banco central dos EUA de elevar os juros para conter a inflação.

Esse movimento já vinha sendo telegrafado pela autoridade monetária, mas o que muitos não esperavam era que a elevação de 0,25 ponto percentual (pp) da taxa básica no mês passado só não foi maior — de 0,50 pp — porque muitos dirigentes do Fed temiam os efeitos do conflito no leste europeu. 

Por isso, boa parte dos investidores passou a a esperar que, além de altas em todas as reuniões daqui até o final do ano, o banco central norte-americano vai subir os juros em fatias maiores para dar conta de controlar o avanço dos preços no país.  

Em fevereiro, o PCE — sigla em inglês para índice de preços para os gastos pessoais, a medida preferida do Fed para a inflação — subiu 6,4%, o maior patamar em 40 anos. Nos EUA, a meta de inflação é de 2% ao ano.

Confira o fechamento dos índices em Nova York nesta quarta-feira (06):

  • Dow Jones: -0,42%, 34.497,23 pontos
  • S&P 500: -0,97%, 4.481,26 pontos
  • Nasdaq: -2,22%, 13.888,22 pontos

E o Fed não vai parar por aí… 

Além do aumento agressivo na taxa de juros, o Fed também prepara a redução de seu balanço patrimonial vem aí — que deve começar logo após a próxima reunião de política monetária, em maio. 

Em março de 2020, no auge da pandemia de covid-19, o Fed mais que dobrou seu balanço de US$ 4,1 trilhões para US$ 9 trilhões via compra de títulos do Tesouro e papéis atrelados a hipotecas para dar suporte aos mercados financeiros. 

Assim que começou a normalizar sua política monetária, o primeiro passo do Fed foi encerrar com essas compras mensais de títulos do Tesouro e hipotecários. Agora, o banco central norte-americano vai reduzir o que já tem acumulado. 

Ao anunciar que essa operação vai começar em breve, o Fed está dizendo ao mercado que a fonte de dinheiro fácil não só secou como agora terá mais ativos em circulação — o que, para muitos analistas, equivale a aumentos da taxa de juros.

S&P 500 cai, mas e as bolsas da Europa?

Os mercados europeus fecharam antes de a ata do Fed ser divulgada, mas ainda assim terminaram a quarta-feira em queda. 

Além de se anteciparem ao que o documento poderia trazer, os investidores do velho continente também repercutiram as sanções anunciadas contra a Rússia. 

  • Londres: -0,34%
  • Paris: -2,21%
  • Frankfurt: -1,89%

O índice pan-europeu stoxx 600 encerrou em queda de 1,6%, com quase todos os setores e principais bolsas caindo em território negativo.

 As ações de viagens e lazer lideraram as perdas, com queda de 3,9% na sessão, enquanto as ações de saúde contrariaram a tendência de fechar em 0,2%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies