🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela o nome da ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-08-22T15:21:20-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Frente fria chega ao Ibovespa e índice recua 1,12% na semana; dólar vai a R$ 5,16

Apesar da semana calma, o Ibovespa refletiu a cautela com os juros americanos e a queda das commodities

19 de agosto de 2022
18:33 - atualizado às 15:21
Bull e bear (touro e urso), símbolos da alta e da queda nos mercados em Wall Street
Bull e bear (touro e urso), símbolos da alta e da queda nos mercados em Wall Street - Imagem: Shutterstock.com

O vento frio e cortante que atinge os arredores da B3 parece ter chegado ao coração dos investidores — interrompendo uma sequência de altas expressivas, o Ibovespa encerrou o dia em queda de 2,04%, aos 111.496 pontos, um recuo de 1,12% na semana. No mês, os ganhos ainda são de mais de 8%. 

A origem da mudança de tempo na bolsa brasileira, no entanto, parece estar longe do ar polar que derrubou as temperaturas na capital paulista nesta sexta-feira (19) e mais ligado aos sinais deixados pela ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, divulgada na última quarta-feira. 

Mesmo com a campanha eleitoral brasileira oficialmente começando e o debate político mais quente, a semana não teve grandes emoções além do indicativo de que o Fed deve seguir subindo a taxa de juros nas próximas reuniões e de que ainda é cedo para tentar projetar um fim para o ciclo de aperto monetário. 

Com os ventos contrários ao apetite por risco, os investidores interromperam a sequência de ganhos que vem marcando o mês de agosto. As fortes perdas vistas hoje em Wall Street foram replicadas no mercado local. 

Apesar da queda da bolsa e da pressão no mercado de juros, o dólar à vista fechou a sessão em queda de 0,08%, a R$ 5,1680, mas na semana os ganhos foram de 1,85%. 

O grande evento da semana

Parte da cautela que perdurou ao longo da semana veio da antecipação e posterior digestão da ata da última reunião do Federal Reserve, divulgada ontem (18). 

Os membros do Banco Central americano seguiram mostrando preocupação com a escalada da inflação e acreditam que será preciso manter a taxa de juros em patamar restritivo por mais algum tempo, mas não descartaram reduzir o ritmo das altas em breve. 

Assim, as apostas em uma elevação de 50 pontos-base seguem sendo majoritárias para a próxima reunião, mas ajustes maiores não estão totalmente descartados — afinal, os indicadores econômicos continuam mostrando sinais mistos, e os dirigentes do Fed parecem longe de um consenso. 

Sobe e desce do Ibovespa na semana

Apesar dos balanços trimestrais terem mostrado que a dificuldade do setor de proteínas nos Estados Unidos deve seguir afetando as multinacionais brasileiras com grande exposição ao país, as ações dos frigoríficos ficaram com as maiores altas da semana — muito por conta da melhora de margens e do avanço do dólar na semana. 

Empresas do setor de energia e saneamento também apareceram como opções frente ao aumento da cautela da semana. Confira as maiores altas do Ibovespa no período:

CÓDIGONOMEVALORVARSEM
MRFG3Marfrig ONR$ 15,518,46%
BEEF3Minerva ONR$ 14,887,36%
JBSS3JBS ONR$ 32,376,41%
SBSP3Sabesp ONR$ 46,576,20%
POSI3Positivo Tecnologia ONR$ 10,406,12%

Na ponta contrária, o avanço da curva de juros influenciou a queda de setores mais sensíveis ao movimento, como varejo e tecnologia. Além disso, a semana foi de perdas para o setor de commodities — de olho em dados fracos da China e incertezas sobre a oferta.  Confira as maiores quedas do Ibovespa na última semana:

CÓDIGONOMEVALORVARSEM
YDUQ3Yduqs ONR$ 12,33-20,71%
QUAL3Qualicorp ONR$ 10,45-9,52%
CSNA3CSN ONR$ 15,37-7,91%
DXCO3Dexco ONR$ 10,39-7,81%
CASH3Méliuz ONR$ 1,24-7,46%

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

SEGURO MORREU DE VELHO…

Ação do IRB (IRBR3) pode subir mais de 50%, mas o Safra diz que não é hora de comprar; saiba por quê

26 de setembro de 2022 - 13:07

O banco tem recomendação neutra para os papéis da resseguradora, e cortou o preço-alvo de R$ 2,40 para R$ 1,70 em reflexo da oferta primária de ações que captou R$ 1,2 bilhão no início do mês.

DIVIDENDO E CAPITAL

Localiza (RENT3) vai colocar R$ 346 milhões no bolso dos acionistas, mas pode “tirar” uma parte em outra operação; entenda

26 de setembro de 2022 - 10:34

Localiza (RENT3) vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP), mas chama acionistas para aumento de capital que pode chegar a R$ 150 milhões

é hora de comprar?

XP inicia cobertura da Eletrobras (ELET3) com recomendação de compra e acredita que o papel pode subir 55%

26 de setembro de 2022 - 10:14

Para a XP, potencial de valorização da Eletrobras (ELET3) tem relação com forte geração de caixa e mudanças trazidas pela privatização

SEM CALMA ANTES DA TORMENTA

Fundador da Terra (LUNA) é procurado em 195 países e bitcoin (BTC) aguarda dados dos EUA: saiba o que movimenta as criptomoedas esta semana

26 de setembro de 2022 - 10:00

Caça ao fundador da Terraform Labs não interfere diretamente nas cotações da Terra (LUNA): o token LUNA salta 5,77% na manhã desta segunda-feira (26)

DÚVIDA CRUEL

Os analistas preferem as ações de shoppings, enquanto os gestores apostam em fundos imobiliários do setor — qual ativo é o ideal para a sua carteira?

26 de setembro de 2022 - 9:34

A retomada do segmento alimenta o otimismo do mercado, mas desperta dúvidas sobre qual é a melhor maneira de aproveitar o bom momento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies