🔴 FONTE DE RENDA EXTRA COM APENAS 1 CLIQUE – CONHEÇA AQUI

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
A NATA DA B3

Assaí (ASAI3) é a ação mais recomendada para setembro por 13 corretoras; veja a lista dos papéis preferidos dos analistas

A empresa, que antes fazia parte da do grupo Pão de Açúcar, estreou na B3 em março do ano passado e acumula ganhos de quase 34% desde então

Larissa Vitória
Larissa Vitória
5 de setembro de 2022
7:03 - atualizado às 15:41
Ações do mês | ação Klabin KLBN11
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Cada vez mais brasileiros têm trocado os hipermercados pelos atacarejos na hora da compra do mês. O formato, que reúne o atacado e o varejo e promete mais economia, conquistou a preferência de 67% das famílias do país neste ano, segundo dados da NielsenIQ.

Quando a consultoria começou a monitorar o setor, em 2015, esse percentual era de apenas 47%, avançando 20 pontos percentuais de lá para cá. E agora essa tendência também chegou à bolsa de valores, segundo indicam os analistas consultados pelo Seu Dinheiro.

Pela primeira vez desde o início da Ação do Mês, os papéis do Assaí (ASAI3), companhia que aposta no modelo do atacarejo, são os campeões de indicações das carteiras recomendadas de 13 corretoras para setembro.

  • VAREJISTA PROMISSORA: considerada uma das mais atrativas e (fora do radar) ação do setor de vestuário, negocia com cerca de 60% de desconto, e tem tudo para disparar daqui em diante, segundo analista. Confira detalhes da ação aqui

A empresa, que antes fazia parte da estrutura do grupo Pão de Açúcar (PCAR3), estreou na B3 em março do ano passado e acumula ganhos de quase 34% desde então. E esse percentual pode subir ainda mais com o impulso das perspectivas de crescimento para a companhia.

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) começou a arrefecer em julho deste ano, mas a queda não é puxada pelo preço dos alimentos. Pelo contrário: os custos com alimentação e bebidas aceleraram de 0,80% em junho para 1,3% no mês seguinte.

Nesse cenário, a população se volta para os atacarejos em busca da economia. Por isso o setor, que já era o preferido dos donos de restaurantes, lanchonetes e outros pequenos comerciantes, também ganha penetração na alimentação domiciliar.

Preparando-se para atender à demanda maior em todo o país, o Assaí comprou 71 lojas da bandeira Extra Hiper operadas pelo GPA em outubro do ano passado, e agora está convertendo-as em unidades do tipo autosserviço.

A companhia já começou as entregas e, de acordo com o guidance (projeção), deve abrir 40 dessas lojas ao longo do segundo semestre e outras 30 unidades no próximo ano.

Com os analistas de olho nesse crescimento, o Assaí aparece entre os favoritos de quatro corretoras e faz sua estreia no pódio do SD já com a medalha de ouro. A rede de atacarejo divide a primeira posição com a Petrobras (PETR4), também indicada por quatro casas.

Também há uma novidade entre as medalhas de prata. A Vibra Energia (VBBR3) — que não aparecia nos lugares mais altos do pódio desde o início do ano — conquistou três recomendações e faz companhia à Lojas Renner (LREN3), que ocupa a posição pelo segundo mês consecutivo.

Ação da Vale (VALE3) fora do pódio

Além das caras novas, também chama a atenção a ausência daquela que havia sido a favorita absoluta das casas até agora: após nove meses seguidos no pódio, a Vale (VALE3) não recebeu sequer uma indicação em setembro.

Vale destacar que as cotações de seu principal produto, o minério de ferro, fecharam agosto com uma queda de 11,5%. No ano, o recuo acumulado já chega a 15,2%.

Confira abaixo todas as ações apontadas pelas 13 corretoras consultadas pelo Seu Dinheiro:

Entendendo a Ação do Mês: todos os meses, o Seu Dinheiro consulta as principais corretoras do país para descobrir quais são suas apostas para o período. Dentro das carteiras recomendadas, normalmente com até 10 papéis, os analistas indicam os seus três prediletos. Com o ranking nas mãos, selecionamos os que contaram com pelo menos duas indicações.

Assaí (ASAI3) — gatilhos de crescimento para a ação em toda parte

O atacarejo é conhecido por oferecer preços baixos, mas também por ter uma estrutura mais simples e com menos serviços. A proposta do Assaí é mais completa e busca agregar valor à rede sem sacrificar a característica econômica que atrai a maior parte dos consumidores.

Na conversão das antigas unidades da bandeira Extra Hiper, por exemplo, a companhia incluiu na reforma serviços como padaria e açougue e passou a exibir uma variedade maior de marcas mais sofisticadas e raras em grandes atacadistas.

Recursos extras à parte, também chama a atenção dos investidores a estratégia de expansão geográfica da empresa.

“As novas lojas são bem localizadas e têm pouca sobreposição com as atuais unidades do Assaí, além de já entrarem em um estágio mais avançado da curva de maturação”, destaca a Ativa Investimentos, uma das casas que incluiu as ações ASAI3 entre suas favoritas para setembro.

  • VAREJISTA PROMISSORA: considerada uma das mais atrativas e (fora do radar) ação do setor de vestuário, negocia com cerca de 60% de desconto, e tem tudo para disparar daqui em diante, segundo analista. Confira detalhes da ação aqui

Os analistas da corretora explicam que, somadas as aberturas orgânicas e conversões, a base de lojas do Assaí crescerá 45% até o próximo ano.

Além dos fatores internos da empresa, elementos externos também devem ajudar na expansão do negócio. A retomada do Auxílio Brasil de R$ 600, por exemplo, impulsiona o consumo da parcela mais pobre da população — um dos principais gastos dessa faixa de renda é com a alimentação.

A retomada dos bares e restaurantes, iniciada após o arrefecimento da pandemia de covid-19 e o fim das medidas de distanciamento social também são catalisadores para a expansão do Assaí.

Por fim, o início da Copa do Mundo do Catar, o evento esportivo mais aguardado de 2022, deve ser o gatilho que faltava para um salto nas receitas de final de ano.

Segundo a XP Investimentos, torcedores costumam frequentar bares e restaurantes no período. Os estabelecimentos, por sua vez, são atendidos por atacados e atacarejos.

As companhias do setor também têm a ganhar com quem fica em casa, mas vai às compras em busca de guloseimas para consumir enquanto assiste aos jogos.

Petrobras (PETR4), Lojas Renner (LREN3) e Vibra Energia (VBBR3): as outras campeãs do mês

Além do Assaí, que foi destaque do mês, outras três ações conquistaram a preferência dos analistas em setembro.

A Petrobras (PETR4), por exemplo, apareceu entre os papéis favoritos de quatro corretoras. O movimento indica que, apesar dos ruídos de governança no alto comando da estatal e da chegada do período eleitoral, a ação ainda é uma boa opção para os investidores — especialmente aqueles que valorizam proventos fartos.

“A Petrobras entregou uma performance excelente na nossa carteira em função do seu fortíssimo resultado e da divulgação de dividendos históricos no segundo trimestre de 2022”, cita a Ativa Investimentos.

Com três indicações, a Lojas Renner (LREN3) também aparece no pódio do Seu Dinheiro, em segundo lugar. Para a Guide Investimentos, o balanço da empresa no segundo trimestre mostrou que sua estratégia de omnicalidade — integração entre canais físico e digital de forma fluída — “está rendendo bons frutos”.

Com isso, a margem bruta da varejista de moda, que foi profundamente afetada pela pandemia de covid-19 e pela alta da inflação e dos juros, voltou a um patamar próximo do que era registrado em 2019.

A última campeã do mês é a Vibra Energia (VBBR3). A companhia voltou ao segundo lugar mais alto do pódio da Ação do Mês após provar, segundo a Ativa, que “consegue extrair uma margem Ebitda saudável mesmo em períodos sazonalmente mais desafiadores”.

  • VAREJISTA PROMISSORA: considerada uma das mais atrativas e (fora do radar) ação do setor de vestuário, negocia com cerca de 60% de desconto, e tem tudo para disparar daqui em diante, segundo analista. Confira detalhes da ação aqui

O indicador destacado pela Ativa ficou dentro da estabilidade no segundo trimestre, apresentando apenas um leve recuo de 0,1 ponto percentual ante o mesmo período do ano passado. Já o lucro líquido saltou 85,1%, na mesma base de comparação, e chegou a R$ 707 milhões.

Repercussão — sem desgosto para as Ações do Mês

Agosto, mês do desgosto? Não para as ações mais indicadas pelas corretoras. O campeão do mês passado, Itaú Unibanco (ITUB4), avançou 8,22%, enquanto a Renner (LREN3), que ocupava a segunda posição, anotou ganhos de 5,37%.

A exceção foi a Vale (VALE3): a ação sentiu o peso da queda do minério de ferro no mercado internacional e recuou 6,44%.

Veja a lista completa:

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar