🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-16T13:11:58-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
FOLLOW ON

R$ 4 bilhões no cofre: Eneva (ENEV3) lança oferta de ações para liquidar aquisições recentes

A Eneva (ENEV3) pretende levantar recursos para quitar a compra da Celsepar e da Cebarra; uma emissão de debêntures também foi anunciada

16 de junho de 2022
13:11
Funcionários da Eneva (ENEV3) andando por uma das plantas da companhia
Imagem: Divulgação

A Eneva (ENEV3) é a mais nova integrante do clube das empresas que está levantando recursos via oferta de ações: a companhia vai fazer um follow-on que envolve a emissão de 300 mil novas papéis, com distribuição restrita — considerando o fechamento de ontem, de R$ 14,18, estamos falando numa operação de R$ 4,2 bilhões.

A transação tem um objetivo bastante claro: financiar a compra da Centrais Elétricas do Sergipe (Celsepar) e da Centrais Elétricas Barra dos Coqueiros (Cebarra), anunciada no fim do mês passado, por R$ 6,1 bilhões. Em paralelo, a Eneva também vai emitir até R$ 2 bilhões em debêntures — e, com isso, vai fechar a conta da aquisição.

A oferta será 100% primária e, portanto, todos os recursos levantados irão para o caixa da companhia. Importante ressaltar que estamos falando de uma operação restrita a investidores profissionais — aqueles cujo volume de aplicações financeiras é de, pelo menos, R$ 10 bilhões. BTG, Bank of America, Itaú BBA, Bradesco BBI, Citi, JP Morgan, UBS e Santander são os coordenadores da operação.

Eneva (ENEV3): expansão intensa

Com a aquisição da Celsepar e da Cebarra, a Eneva (ENEV3) amplia a exposição ao mercado do Nordeste. Os ativos das duas centrais elétricas estão integralmente contratados no ambiente regulado até dezembro de 2024, fazendo jus a uma receita fixa anual de R$ 1,9 bilhão, indexada ao IPCA.

Além disso, a usina Celse — subsidiária da Celsepar — possui uma receita variável equivalente a R$ 406,2/MWh indexada ao Petróleo Brent, conforme os termos do contrato de suprimento de gás. A Eneva passará ainda a deter projeções de expansão da Celse, que poderão somar até 3,2 GW (gigawatts) de capacidade instalada. 

“A aquisição garante à Eneva acesso a gás importado e infraestrutura com capacidade disponível que permite a gestão de flexibilidade de suprimento com confiabilidade, contribuindo adicionalmente para a expansão do segmento de comercialização de gás”, disse a companhia, no fim de maio.

ENEV3: Cronograma da oferta

As principais etapas da oferta restrita da Eneva (ENEV3) devem ser concluídas ainda em junho, de acordo com o cronograma oficial divulgado pela companhia. Veja abaixo as datas mais relevantes:

  • 16/jun: início das apresentações para potenciais investidores: 16/jun
  • 17/jun: início do período de subscrição: 17/jun
  • 23/jun: encerramento do processo de bookbuilding
  • 23/jun: fixação do preço por ação
  • 28/jun: início de negociação das novas ações ENEV3
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Proventos

Dividendos: Rede D’Or (RDOR3) e Raia Drogasil (RADL3) vão distribuir quase R$ 300 milhões em juros sobre capital próprio; veja detalhes

Pagamento de nova leva de proventos aos acionistas está previsto para o dia 16 de julho, no caso da Rede D’Or

ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) disparam com fusão; TC (TRAD3) e Light (LIGT3) despencam

A nova consolidação no setor de saúde mexeu com o segmento nesta quinta; a renúncia do CEO da Light pesou sobre as ações da empresa

FECHAMENTO DO DIA

Banho de sangue lava Wall Street e S&P 500 tem o pior semestre em mais de 50 anos; saiba o que aconteceu

O combo de péssimas notícias também fez o S&P 500 e o Dow Jones terem o pior período de três meses desde o primeiro trimestre de 2020, marcado pelo auge da pandemia de covid-19

PETRÓLEO EM QUEDA

Seguindo os planos: Opep+ vai produzir 648 mil barris a mais por dia em agosto

O grupo manteve a decisão de elevar a produção de petróleo entre julho e agosto; a Opep+ tem realizado sucessivos aumentos para conter a alta dos preços dos combustíveis no mercado internacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies