Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-01T13:30:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
VÍDEOS

Vale (VALE3) ou CSN Mineração (CMIN3): dividendos e valuation atrativos podem indicar o momento de investir no melhor minério do mundo

Entre duas mineradoras tão fortes, o analista Max Bohm indica como avaliar as empresas e qual delas é mais importante para a compor a carteira

1 de setembro de 2021
13:10 - atualizado às 13:30

Localizada no norte do Brasil, a maior operação extrativista da Vale acontece no município de Carajás, considerada por deter a melhor qualidade de minério de ferro do mundo. A Vale (VALE3), hoje, é considerada a maior produtora mundial de minério de ferro e pelotas, matérias-primas essenciais para a fabricação de aço. 

Logo atrás da Vale, a CSN Mineração (CMIN3) é a segunda maior exportadora de minério de ferro do país, colocada entre as cinco mais competitivas no mercado transoceânico. Um “braço” da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), o spin-off teve a estreia de seu IPO na B3 em 2020 e ficou conhecido como um dos maiores da história da bolsa brasileira em volume, destravando valor para a companhia.

Entre duas mineradoras tão fortes, os investidores se perguntam qual delas é mais importante para a compôr a carteira. Para escolher, o analista de ações da Empiricus, Max Bohm revelou em um vídeo dados fundamentais sobre as empresas. 

VALE3 e CMIN3: uma análise de dados e rendimentos

Após um estudo das duas companhias, Max apresentou dados para ajudar investidores que cogitam se a CSN Mineração também é uma empresa interessante para o portfólio, assim como a Vale – já recomendada pelo analista.

  • Em valor de mercado, a Vale supera a CSN Mineração em 13 vezes. A  CSN Mineração, cuja produção gira em torno de 15% da Vale, apresenta R$ 39 bilhões de valor de mercado, contra os R$ 520 bilhões da Vale; 
  • O Ebitda (geração de caixa operacional) teve os resultados do 1º semestre de 2021 divulgados recentemente e a Vale marcou US$ 19,7 bilhões (com a cotação de R$ 5,20 para um dólar, fica aproximadamente R$ 102 bilhões). A CSN Mineração atingiu os R$ 8,5 bilhões, menos de 10% do Ebitda da Vale;
  • A Vale atualmente tem uma dívida líquida baixa, mesmo após os desastres de Brumadinho e Mariana - a conta hoje soma R$ 3,6 bilhões. A CSN Mineração, por sua vez, apresenta um caixa líquido de R$ 5,9 bilhões, apresentando uma oportunidade de crescimento robusto para realizar bons negócios e ainda entregar dividendos gordos;
  • Quanto ao EV (valor da empresa, levando em conta o valor de mercado mais a dívida líquida da companhia), a Vale atinge os US$ 96,7 bilhões e a CSN Mineração R$ 16,5 bilhões. Portanto, supondo que o Ebitda do semestre se replique, a Vale apresenta um EV/Ebitda de 2,5 vezes, o que é muito baixo considerando o histórico da empresa e de outras grandes companhias. Já a CSN Mineração, também dobrando o Ebitda do primeiro semestre, apresenta um múltiplo de 2 vezes, abaixo da Vale, mas com desconto excessivo em comparação aos pares internacionais. 

Além dos pontos apresentados, as companhias também vendem seu minério por um preço diferente.  No 1º semestre,  a Vale conseguiu vender por um preço médio de US$ 183/tonelada, enquanto que a CSN Mineração vendeu por US$ 152/tonelada. Essa disparidade se deve ao fato da Vale ter em mãos o melhor minério de ferro do mundo, extraído do Norte brasileiro, e porque a CSN Mineração tem um sistema de logística complexo.

A diferença nos preços também ocorre pois a Vale exporta quase toda sua produção, e a CSN  Mineração destina apenas 88% do minério à exportação, usando a outra parte para sua siderurgia. Dessa forma, a Vale tem maior poder de barganha para conseguir preços altos com os clientes no exterior. 

Dividendos atrativos

Para o mês de setembro, está previsto o pagamento de US$ 10 bilhões de dividendos para os investidores da Vale, o que atingiria uma taxa de 10% em dividend yield. Max acredita que essa é uma porcentagem muito boa para os investidores ganharem, além da sua estimada valorização da ação.

A CSN Mineração, apresentando um caixa líquido consistente, também promete pagar bons dividendos. A previsão é que R$ 7 bilhões sejam destinados aos proventos, cerca de 80% do lucro que a empresa vai fazer esse ano, batendo um dividend yield de 6% no semestre.   

Qual escolher para ter na carteira?

“Eu dou preferência para a Vale, principalmente pois o dividend yield pode ser um gatilho importante para as ações agora nesse segundo semestre”, diz Max Bohm

Nesse cenário, o analista enxerga muito potencial em investir em uma das maiores mineradoras mundiais e ainda receber proventos, além de ter múltiplo de EV/Ebitda muito baixo e um preço de minério mais alto.

“Mas confesso que a CSN Mineração me surpreendeu, com múltiplos de duas vezes, negociando com caixa líquido e um yield atrativo pode ser importante na composição da carteira”, destaca Max Bohm

Ao todo, são dois ativos de mineração e ligados a commodities que estão baratos, com valuations bastante atrativos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Mais uma na lista

Corretora de criptomoedas Huobi Global, uma das maiores do mundo, restringe negociações na China

A plataforma também informou que retirará gradualmente as contas existentes no gigante asiático até o fim de 2021

Uma nova gigante tech

Infracommerce (IFCM3) dispara 10% com “aquisição transformacional”; outras techs sentem o baque e caem

A Infracommerce (IFCM3) acertou a compra da Synapcom, ganhando escala no B2B — e pagando um preço relativamente baixo pela rival

NOVO SUSTO

Em crise de liquidez, concorrente da Evergrande esboça pedido de apoio a governo de cidade chinesa

Notícia provocou queda acentuada nas ações da Sunac, que fecharam hoje no nível mais baixo em 4 anos

Crédito disponível

Com juros salgados, Caixa libera empréstimo de até R$ 1.000 no aplicativo Caixa Tem; veja condições

O crédito ficará disponível para assalariados, autônomos, beneficiários de programas sociais e de políticas públicas de distribuição de renda

Bolsa hoje

Destaques do Ibovespa: frigoríficos e empresas ligadas a commodities lideram altas em dia de recuperação; Locaweb (LWSA3) é maior queda

Confira os destaques do pregão desta segunda-feira (27) e não deixe de acompanhar as principais notícias do dia na nossa cobertura de mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies