O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2021-10-27T18:32:52-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Um pé lá, outro cá

Agora é oficial: Nubank pede registro para IPO duplo nos Estados Unidos e no Brasil com oferta de BDRs na B3

O banco digital optou por listar seus papéis em uma bolsa norte-americana, mas, simultaneamente, também fará uma oferta de recibos de ações por aqui

27 de outubro de 2021
12:38 - atualizado às 18:32
bdr nubank ipo nubank
Nubank vai abrir capital nos EUA e terá BDRs listados no Brasil. - Imagem: Shutterstock

Um dos IPOs (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês) mais aguardados pelo mercado nos últimos anos vai ocorrer simultaneamente em uma bolsa norte-americana e na B3. A Nu Holdings, controladora do Nubank, entrou com  pedido para uma oferta de recibos de ações, os famosos BDRs (Brazilian Depositary Receipts), na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Um comunicado divulgado pelo banco digital nesta quarta-feira (27) esclareceu que o movimento faz parte da oferta pública global projetada pela empresa.

Além da solicitação à CVM, o Nubank também já iniciou os protocolos para a emissão de ações na Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula o mercado de capitais dos EUA.

Ambos os processos ocorrem de forma confidencial, ou seja, não há minutas dos prospectos ou outras informações disponíveis para consulta. O que já se sabe, ainda segundo o comunicado, é que o registro local engloba três tipos de operação:

  • Listagem de emissor estrangeiro categoria “A”;
  • Admissão à negociação de um programa de BDRs patrocinados de nível III;
  • Oferta pública inicial de distribuição dos BDRs, que representarão ações ordinária classe A — ou seja, com direito a voto — da companhia.

Pedida do Nubank deve diminuir

Segundo informações do Broadcast, o IPO deve ocorrer ainda neste ano, entre o final de novembro e dezembro, mas com uma reviravolta importante nos planos do Nubank: o valor de mercado deve ficar bem abaixo do inicialmente esperado pelo banco digital.

Meses atrás, quando surgiram as primeiras notícias sobre a oferta, a startup buscava ir ao mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões. Agora a cifra deve ficar entre US$ 50 bilhões e US$ 70 bilhões (de R$ 280 bilhões a R$ 390 bilhões, no câmbio atual).

Apesar da redução no valuation, o número ainda é impressionante para uma empresa que, apenas às vésperas do IPO, alcançou o primeiro lucro da sua história.

Para se ter uma ideia do tamanho da cifra, o valor de mercado de dois outros tradicionais bancões brasileiros não chega nem perto do valor pretendido pelo Nubank.

O Itaú Unibanco (ITUB4), que possui o título de maior banco privado do país, está avaliado em pouco menos de R$ 230 bilhões, enquanto o Bradesco (BBDC4) vale aproximadamente R$ 190 bilhões.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

CAMINHO ABERTO

TCU forma maioria para privatização da Eletrobras (ELET3); acompanhe a sessão do tribunal

Uma das prioridades do governo federal, privatização da Eletrobras ainda enfrenta outros obstáculos

CHARLIE BROWN DEU A LETRA

Na mão grande: Putin confisca e subsidiária do Google (GOGL34) na Rússia beira a falência; entenda a história

Governo russo confia na censura e na propaganda para moldar a opinião pública — táticas que lançaram as empresas de tecnologia em uma luta complicada. Ao mesmo tempo, o Kremlin tem procurado impedir que as big techs deixem o país

compre bancão

Por que o Bank of America cortou o preço-alvo das ações dos bancos brasileiros, mas ainda recomenda comprar os papéis?

Resultados dos bancos no primeiro trimestre foram bons, mas a revisão tem mais a ver com a conjuntura macroeconômica global

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies