🔴 +30 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – ACESSE GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
TEMPORADA DE BALANÇOS

XP em foco: mercado desaprova despesas maiores e BDRs XPBR31 desabam mais de 13% após balanço do 2º trimestre

O mercado ainda mantém recomendações positivas para XP (XPBR31), mas faz ressalvas a respeito de algumas tendências do balanço no 2T22

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
10 de agosto de 2022
12:25 - atualizado às 14:12
Foto mostrando dois homens olhando para o logo da XP (XPBR31) numa parede
XP - Imagem: Divulgação/XP

Os resultados do segundo trimestre da XP (XPBR31) frustraram o mercado: por mais que a linha de receitas tenha mostrado certa resiliência, o aumento nas despesas deixou um gosto amargo na boca dos investidores — e, como resultado, os BDRs da companhia caem forte nesta quarta (10).

Por volta de 11h45, os ativos XPBR31 recuavam 8,63%, a R$ 109,62, encerrando o dia com queda de 13,79%, a R$ 103,44. Nos EUA, as ações da XP fecharam em queda de 13,23%, a US$ 20,53.

Analistas de bancos e corretoras destacam a queda de receita e rentabilidade da XP no trimestre, resultado do aumento nas despesas no período — casas como Morgan Stanley, Bradesco BBI e Empiricus trazem visões semelhantes a respeito do balanço da companhia.

Tanto nos EUA quanto no Brasil, os ativos da XP (XPBR31) operam em forte queda nesta quarta (10). Fonte: B3

De acordo com o balanço divulgado na noite anterior, as despesas comerciais, gerais e administrativas cresceram 41% na base anual. Isso aconteceu principalmente por conta de novas contratações feitas pela XP e pelos gastos com novas verticais, como o banco digital, a plataforma de investimentos internacionais e a ferramenta de criptomoedas.

Em um contexto de aversão ao risco, a XP também viu uma redução em sua captação líquida e um menor ritmo no crescimento de receitas.

"No todo, pode-se dizer que o portfólio de produtos diversificado (renda fixa, renda variável, derivativos etc.) acabou dando resiliência à receita da companhia. Entretanto, todo esse benefício foi anulado pelo crescimento das despesas, corroendo as margens de lucro", disse a analista Larissa Quaresma, da Empiricus.

Para ela, a rentabilidade da XP tende a seguir pressionada, uma vez que a companhia continuará investindo nas verticais que causam mais despesas. Atualmente, XPBR31 é uma posição vendida das séries Carteira Empiricus e Palavra do Estrategista.

Veja também: A Selic não deveria subir mais

Outro dado que justifica a reação do mercado hoje é o Ebitda ajustado da XP, que caiu 2% na comparação anual, chegando a R$ 1,2 bilhão. Já a margem Ebitda foi de 35,4%, baixa de 5,8 p.p na mesma base de comparação.

Apesar da alta de 1% no lucro líquido, que chegou a R$ 1 bilhão, a margem líquida acabou prejudicada e caiu 3,8 p.p na base anual, para 30,5%.

Outros pontos de atenção para XP (XPBR31)

Na avaliação dos analistas do Bradesco BBI, o resultado da XP (XPBR31) deve ser considerado neutro. Ainda que a companhia tenha apresentado uma melhoria considerável no rendimento de receitas, as despesas operacionais preocupam a equipe.

Em relatório, o Bradesco BBI aponta que a XP precisará apresentar evidências mais fortes de que o lado operacional melhorará nos próximos trimestres, algo que ainda parece incerto no momento.

Apesar disso, o banco mantém recomendação de compra para os papéis, com preço-alvo de R$ US$ 28.

Os analistas do Morgan Stanley possuem uma visão parecida, também considerando que os dados trimestrais da XP são neutros. Eles destacam a receita bruta recorde no segundo trimestre, que chegou a R$ 3,6 bilhões, alta de 12% na comparação com igual período de 2021. Do lado negativo, apontam receita e Ebitda abaixo do esperado.

O Morgan Stanley tem recomendação de compra (overweight) para XP, com preço-alvo de US$ 57.

Compartilhe

ATENÇÃO, INVESTIDOR

Vai ficar para depois: Inter (INBR31) anuncia nova data para conversão dos BDRs para Nível II; confira

26 de agosto de 2022 - 11:14

Banco digital informou que a conversão foi remarcada pela bolsa brasileira e deve acontecer na próxima segunda-feira (29)

Cadê o retorno?

XP (XPBR31) na berlinda: JP Morgan corta recomendação para neutro e diz que o mercado quer ver lucro

11 de agosto de 2022 - 10:33

O JP Morgan mostrou-se preocupado com o salto nos custos e despesas da XP (XPBR31) no trimestre, o que pressionou as margens da empresa

Bancos digitais

Quer investir no Banco Inter (INBR31) ou no Nubank (NUBR33)? Itaú BBA vê um deles disparando 190%

21 de julho de 2022 - 13:31

Itaú BBA decidiu retomar nesta quinta-feira (21) a cobertura das ações do Banco Inter, que havia deixado na prateleira por meses

BDR À VISTA

É hora de comprar XP (XPBR31)? Potencial de alta do papel é de 45%, segundo JP Morgan; confira análise do banco

10 de maio de 2022 - 16:25

Os papéis da corretora esbarram em uma atividade ainda fraca do mercado de capitais, de acordo com o banco americano

LIBEROU (QUASE) GERAL

Nubank (NUBR33) antecipa fim do lock-up para ações e BDRs para maio; entenda

2 de maio de 2022 - 19:52

O fim da trava nas negociações estava originalmente previsto para 7 de junho, mas foi antecipado para coincidir com a divulgação do balanço do banco digital

IR 2022

É investimento no Brasil ou no exterior? Veja como declarar BDR no imposto de renda 2022

8 de abril de 2022 - 7:00

A forma de declarar BDR é similar à de declarar ações, mas há algumas diferenças, às quais é preciso ficar atento

APROVEITANDO AS SINERGIAS

Nubank (NUBR33): ações disparam após UBS afirmar que corretora do banco pode ser ameaça para a XP; saiba os motivos

8 de março de 2022 - 19:54

De acordo com o relatório do UBS BB, é possível constatar que a maioria dos clientes da XP possui conta bancária no Nubank

VIDA DIFÍCIL?

Nubank (NUBR33) chega a cair mais de 10% na B3; resultados trimestrais do roxinho têm pontos fortes e fracos

23 de fevereiro de 2022 - 14:05

Ações do banco digital iniciaram o dia em forte alta tanto na bolsa brasileira como em Nova York, mas logo o movimento perdeu força e papéis passaram a cair

VELHO NORMAL?

Depois de ver Itaú recuperar o trono de banco mais valioso da América Latina, Nubank (NUBR33) agora também vale menos que o Bradesco

26 de janeiro de 2022 - 7:50

Ações do Nubank acumulam queda de mais de 20% desde estreia na bolsa de Nova York, em dezembro de 2021, e estão 40% abaixo do pico

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies