Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-21T18:40:18-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Empresa de cashback

Méliuz avalia nova oferta de ações apenas para grandes investidores

Empresa pode fazer uma nova oferta de esforços restritos, mas sua efetiva realização, bem como as condições, ainda não foram definidas

21 de junho de 2021
11:38 - atualizado às 18:40
meliuz
Imagem: Divulgação / Méliuz / Facebook

A Méliuz (CASH3) informou, na última sexta-feira (18) à noite, que está avaliando a realização de uma potencial oferta pública primária e/ou secundária de ações, com esforços restritos de colocação, em condições similares às de sua oferta pública inicial (IPO).

As ofertas de esforços restritos não são destinadas ao público geral, sendo limitadas a um punhado de grandes investidores.

A empresa de cashback informou, ainda, que contratou, como coordenadores da oferta os bancos BTG Pactual, Itaú BBA e Morgan Stanley, bem como determinadas afiliadas internacionais dessas instituições, para prestação de serviços de assessoria financeira no âmbito da potencial oferta, incluindo trabalhos preparatórios para a definição da viabilidade e dos termos da oferta em potencial.

No fato relevante divulgado ao mercado, a Méliuz reforça que "a efetiva realização da potencial oferta ainda está sob análise da companhia, sendo que, até a presente data, seus eventuais termos e condições não estão definidos e, sobretudo, não há decisão sobre o lançamento ou não da potencial oferta."

A empresa acrescenta ainda que "a potencial oferta está sujeita, ainda, às condições do mercado de capitais brasileiro e internacional e às aprovações societárias da companhia."

Mais de 300% desde o IPO

Com alta mais de 350% desde o IPO, a ação da Méliuz (CASH3) fechou, nesta segunda (21) com alta de 4,07%, aos R$ 45,22, depois de ter começado o dia em queda.

A companhia estreou na bolsa em novembro do ano passado, quando captou R$ 583,4 milhões na sua oferta inicial de ações. Deste valor, R$ 265,5 milhões foram para o caixa da empresa, para serem destinados a aquisições e à ampliação da participação de mercado da companhia.

Desde então, a Méliuz já realizou quatro aquisições, como as da plataforma de cupons e descontos Picodi.com e a do grupo ao qual pertence o banco digital Acesso. No início de maio, a companhia chegou a anunciar um programa de recompra de até 10% das suas ações em circulação.

Criada em 2011, a Méliuz disponibiliza de forma gratuita cupons de desconto de lojas online - e devolve ao consumidor parte do valor gasto em compras direto na conta bancária.

A startup tem parceria com 800 empresas, que têm acesso a um canal de divulgação de marcas, produtos e serviços. A Méliuz oferece inteligência de dados e tecnologia para aquisição e retenção de usuários - o que geraria mais vendas para as companhias na plataforma da empresa.

A lista de parceiras inclui Americanas, Via (com Ponto :> e Casas Bahia), Amazon, Aliexpress, Booking.com e Dell. A Méliuz ganha com a venda de espaços publicitários na plataforma, ativação de serviços financeiros, vendas geradas e volume de pagamentos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Garantindo a oferta

Crescem ofertas de ações com reserva antecipada

As ancoragens normalmente conseguem atrair mais investidores, numa espécie de chancela prévia, com potencial impacto positivo no preço da ação.

alto escalão

Fleury: CFO Fernando Leão renuncia ao cargo e será substituído por José Filippo

O Fleury informou que os dois executivos trabalharão juntos em um processo de transição estruturado que se terminará em dia 31 de agosto.

brumadinho

Sindicato recorre e indenização da Vale pode chegar a R$ 3 mi a cada morto em MG

Em nota, a Vale reiterou que está comprometida em indenizar as famílias das vítimas da tragédia de Brumadinho de “forma rápida e responsável”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies