Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-30T19:10:45-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
À espera da virada

Lucro multiplicado e receitas bilionárias: Veja por que analistas recomendam a compra das ações da Multilaser (MLAS3)

Analistas consideram papel barato nos níveis atuais e projetam bons resultados para a companhia nos próximos cinco anos. Potencial de valorização chega a 70%.

30 de agosto de 2021
12:16 - atualizado às 19:10
Portfólio Multilaser
Imagens de alguns produtos da Multilaser. - Imagem: Divulgação

A Multilaser (MLAS3) tem seguido a tendência das empresas de tecnologia na Bolsa nas últimas semanas. Logo após o IPO, no dia da estreia, a ação da fabricante e varejista de eletroeletrônicos subiu mais de 17%, mas hoje vale menos que o preço da abertura de capital.

Para os analistas, a queda mais recente abriu uma oportunidade. Por isso, XP e Bank of America (BofA) iniciaram a cobertura de MLAS3 com recomendação de compra e projeção de valorização de até 70% em 12 meses.

O BofA optou por colocar um preço-alvo de R$ 16 para o preço do papel, o que representa um potencial de alta de 71% em 12 meses. A XP colocou o preço-alvo em R$ 15, uma valorização esperada de 60%. A ação fechou hoje em alta de 1,18%, a R$ 9,47. No IPO, o preço fixado foi de R$ 11,70.

E o que se espera dos resultados?

Esse otimismo dos analistas é justificado pelos resultados da Multilaser projetados para os próximos cinco anos.

O BofA espera uma adição de R$ 7,8 bilhões ao volume de vendas, citando algumas parcerias fechadas recentemente, como a Joint Venture com a Nokia em smartphones, com a Toshiba em SmarTV e com a ZTE em infraestrutura de internet.

A XP espera que a Multilaser quase triplique o seu lucro líquido até 2025, passando dos R$ 450 milhões de 2020 para quase R$ 1,3 bilhão cinco anos depois. O BofA espera um crescimento médio anual de 19% no lucro da empresa no mesmo período.

As expectativas da XP também envolvem um crescimento médio de 25% nas receitas até 2025, e a margem Ebitda de longo prazo em torno dos 15%. 

No segundo trimestre deste ano, o lucro da Multilaser foi de R$ 202,3 milhões, 123% maior que os R$ 90,7 milhões do mesmo período de 2020. O Ebitda cresceu mais de 88%, para R$ 186,4 milhões.

Multitarefa

O portfólio da Multilaser é atualmente composto por 20 marcas próprias, que combinadas com outras nove licenciadas ou em parceiras, alcançam uma ampla gama de preços e segmentos sociais.

Em seu relatório, o BofA aponta o amplo espectro de clientes que a Multilaser atinge. São mais de 44 mil pontos de venda, sendo que 6% são próprios. 

Problemas no meio do caminho

Tanto a XP quanto o BofA veem que a Multilaser pode enfrentar desafios nos próximos meses, especialmente em relação à carga tributária.

Atualmente, a empresa se beneficia de três grandes benefícios fiscais: isenção de ICMS, PPB (Processo Produtivo Básico) e Padis (Programa de auxílio ao desenvolvimento da indústria de semicondutores). 

Esses benefícios são válidos até o período entre 2029 e 2032, e correspondem a praticamente todo o lucro atual da Multilaser, além de serem importantes componentes na competição com importados. 

O risco de mudanças nas regras é improvável, de acordo com a XP, mas os analistas fazem esse alerta aos investidores.

E a competitividade internacional também é um fator de risco para a empresa. Mesmo com a manutenção dos estímulos, gigantes do setor de tecnologia como a Xiaomi podem penetrar no mercado nacional e trazer concorrência mais forte para a Multilaser. 

Atualmente, o valor relativo da Multilaser tem uma defasagem em relação aos seus concorrentes locais e internacionais, exatamente por ser uma empresa bastante exposta a esses benefícios fiscais. Mas para os analistas do BofA, o preço atual da ação abre uma oportunidade de compra.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Clube do livro

“Era para termos entrado no Primeiro Mundo há 30 anos”, escreve Gustavo Franco em seu novo livro “Lições Amargas”; leia a resenha completa

O ex-presidente do Banco Central tece críticas ao Brasil e sua estagnação prolongada e apresenta uma “história provisória da atualidade”

ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO

Onde investir para os próximos 3 anos: 3 indicações para chegar, com consistência, ao primeiro milhão

E não se esqueça: é essencial começar o quanto antes, fazer aportes constantes e diversificar os investimentos

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies