🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
passando o bastão

Jeff Bezos deixará o cargo de CEO da Amazon; relembre a trajetória do bilionário

Empresário americano, que fundou a companhia em 1994, vai passar o bastão para o atual CEO da divisão de computação em nuvem, braço importante da Amazon

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
2 de fevereiro de 2021
21:06 - atualizado às 20:35
Jeff Bezos, CEO da Amazon
Jeff Bezzos, em Washington DC, EUA. 20 de dezembro de 2020 - Imagem: Shutterstock

Jeff Bezos deixará o cargo de CEO da Amazon no terceiro trimestre deste ano. O bilionário, que fundou a empresa em 1994, vai passar o bastão para o atual CEO da Amazon Web Services (AWS), Andy Jassy.

Em carta os funcionários da empresa publicada nesta terça-feira (2), Bezos disse que deve se dedicar a outras iniciativas. "Quando você tem uma responsabilidade como essa [de CEO da Amazon], é difícil ter atenção a qualquer outra coisa".

O bilionário planeja passar mais tempo com a filantropia, com a "Bezos Earth Fund" e a "Day One Fund". O Washington Post, comprado pelo empresário em 2013, e a Blue Origin também devem tomar mais tempo do executivo.

Veja no vídeo abaixo da análise de João Piccioni, especialista em ações de empresas globais da Empiricus:

Jassy, que será o novo CEO, chegou na companhia em 1997, no ano em que a empresa abriu capital. Desde 2003, o executivo comanda a AWS, a frente de computação em nuvem da empresa.

Sob a gestão de Jassy, a AWS passou a gerar US$ 40 bilhões em receita anual para a Amazon. A divisão é líder de computação em nuvem, com 30% de participação de mercado.

Empreitada bilionária

Bezos deu início à empreitada que o deixou bilionário há 26 anos, na costa Oeste dos Estados Unidos. Então analista financeiro em Wall Street, ele pediu demissão para vender livros pela internet - com a esposa na época, MacKenzie.

O esboço do plano que daria origem à Amazon foi feito durante uma viagem de carro do casal e colocado em prática no verão de 1994. Dois meses depois de abrir a empresa, Jeff Bezos matriculou-se em um curso na Associação Americana de Livrarias para aprender a vender livros.

Quase um ano depois, a Amazon fez sua primeira venda. Por dois anos, o casal trabalhou pesado, empacotando e despachando as encomendas. Em janeiro de 2019, eles anunciaram um divórcio bilionário.

Bezos e Mackenzie acreditavam que quando as pessoas aprendessem a comprar livros passariam a adquirir outras coisas online. O fundador da Amazon trabalhou em cima da lógica de que os preços baixos atraíam clientes e que isso aumentava os volumes de venda - o que, por sua vez, fazia os preços caírem ainda mais.

Sem os custos de manutenção de uma loja física, a empresa facilmente igualava ou superava os descontos de outras livrarias. Com sua escala e disposição para operar com margens zero, Bezos impôs uma barreira a potenciais concorrentes e deixou muita gente pelo caminho.

Resultados

O bilionário já demonstrou que entre lucrar e expandir o alcance de seu conglomerado, vai sempre optar pelo segundo caminho. Os investidores custaram a entender essa lógica, mas também se dobraram ao modelo de Jeff Bezos, que esperou seis anos para ver o balanço da Amazon no azul.

Nesta terça, a Amazon anunciou também um lucro líquido de US$ 7,2 bilhões no quarto trimestre de 2020, ou US$ 14,09 por ação diluída, um avanço ante os US$ 3,3 bilhões, ou US$ 6,47 por ação, de igual período de 2019.

O resultado superou com folga a previsão de lucro de US$ 7,19 por ação dos analistas ouvidos pela FactSet. As vendas da companhia ficaram em US$ 125,6 bilhões no quarto trimestre do ano passado, também acima dos US$ 87,4 bilhões de igual período de 2019.

Em setembro de 2018, a Amazon foi avaliada em mais de US$ 1 trilhão pela primeira vez. Hoje, a empresa vale US$ 1,69 trilhão. A fortuna de Bezos é avaliada em US$ 196,4 bilhões - ele é o segundo homem mais rico do mundo.

Compartilhe

LONGE DOS ESCRITÓRIOS

Na contramão de Elon Musk: Amazon, empresa de Jeff Bezos, não tem planos de retorno ao trabalho presencial

8 de setembro de 2022 - 16:50

A gigante de tecnologia adotou o modelo de trabalho remoto no ano passado, em que a quantidade de idas ao escritório é determinada pelos gerentes dos setores

ESTRADA DO FUTURO

Por que você deveria ter as ações (ou BDRs) da Amazon entre as maiores posições do seu portfólio

4 de agosto de 2022 - 5:57

Muita coisa precisa dar errado para que, em longo prazo, esse seja um ponto de entrada ruim para as ações ou BDRs da Amazon (AMZO34)

JEFF BEZOS RINDO À TOA

Amazon vende mais que o projetado no segundo trimestre e dispara mais de 10% na bolsa

28 de julho de 2022 - 17:12

A Amazon teve prejuízo no trimestre, mas as vendas ficaram acima do que o mercado previa — e, assim, as ações sobem forte no after market

ROTA DO BILHÃO

Jeff Bezos revolucionou o mundo dos livros e disputa o espaço com Elon Musk; saiba como o dono da Amazon se tornou o terceiro homem mais rico do mundo

24 de julho de 2022 - 8:16

O bilionário foi o homem mais rico do planeta por três anos consecutivos, antes de ser desbancado por Elon Musk; Bezos também teve o divórcio mais caro do mundo

SALÁRIOS MILIONÁRIOS

CEOs das maiores empresas do mundo ganham 324 vezes mais do que o salário médio dos funcionários; confira

19 de julho de 2022 - 12:30

Expedia, Amazon e Intel são as empresas, que compõem o S&P 500, que possuem os maiores salários de CEOs; no Brasil, as maiores remunerações são pagas pelo Santander, Vale e Itaú

Amazon

Amazon anuncia dia do ‘Amazon Prime Day’, evento de vendas com promoções; grupo específico de clientes terá ofertas antecipadas

16 de junho de 2022 - 12:13

Amazon tem “black friday fora de época” em mais de 20 países; saiba mais detalhes

TEMPOS DE VAGAS MAGRAS

Elon Musk, Jeff Bezos e Bill Gates perderam US$ 115 bilhões em cinco meses; saiba por quê

29 de maio de 2022 - 16:22

Os homens mais ricos do mundo acumulam perdas em ações das empresas; Elon Musk, por exemplo, vendeu ações da Tesla para comprar o Twitter

ESTRADA DO FUTURO

Resultado da Amazon pode ter decepcionado o mercado, mas a gigante do e-commerce tem a joia da coroa do setor de tecnologia

5 de maio de 2022 - 6:12

Atenções estão voltadas para a AWS, divisão de infraestrutura em nuvem da Amazon, que deve começar a atrair cada vez mais investimentos

BRIGA DE GIGANTES

Corrida das big techs: Google, Apple e Microsoft fizeram a Amazon (AMZO34) comer poeira?

3 de maio de 2022 - 17:58

Saiba como a gigante do comércio eletrônico dos EUA pode dar a volta por cima após um trimestre decepcionante com prejuízo bilionário

Criptomoedas

A “loja de tudo” está de olho no mundo cripto. CEO da Amazon abre portas para empresa vender NFT no futuro

14 de abril de 2022 - 14:21

Andy Jassy aposta em crescimento significativo dos tokens não-fungíveis; ele também falou sobre a possibilidade de a Amazon aceitar pagamentos em criptomoedas no futuro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar