Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-16T14:18:08-03:00
Estadão Conteúdo
Vespeiro jurídico

‘Ilegal e inviável’: credores contestam plano de recuperação judicial da Samarco

O grupo, formado por fundos estrangeiros, é detentor de R$ 21 bilhões do total da dívida da empresa e formalizou sua posição contrária à proposta

16 de julho de 2021
14:18
Complexo de Germano Samarco
Imagem: Divulgação

Os credores da Samarco formalizaram sua posição contrária ao plano de recuperação judicial da mineradora.

Em novo pedido feito à Justiça, o grupo formado por fundos estrangeiros - entre eles, York e Ashmore -, detentores de R$ 21 bilhões do total de R$ 50 bilhões da dívida da empresa, afirma que o atual plano Samarco é "ilegal e inviável".

Na prática, dizem os fundos, a Samarco pede o perdão de dívidas aos seus credores e beneficia apenas seus sócios, a brasileira Vale a australiana BHP Billiton. A mineradora esteve no centro da tragédia de Mariana (MG), em 2015, e ficou vários anos sem operar.

Sem negociações

No documento, que foi apresentado ontem, os credores dizem não ter sido procurados pela companhia para negociar os termos e condições de pagamento propostas no plano

"Apesar da interação entre os credores e o devedor ser o ponto nevrálgico para o sucesso de qualquer recuperação judicial, a Samarco preferiu um voo solo, apresentando proposta unilateral que só beneficia as acionistas - verdadeiras responsáveis pela crise que culminou no pedido", aponta a petição.

"O plano não serve como base para uma negociação", afirma Paulo Padis, sócio da Padis Mattar Advogados, que representa o grupo de credores que concentra 80% das dívidas, sem contar os débitos com BHP e Vale. Por isso, os fundos pedem a realização de assembleia dos credores sobre o plano.

O advogado explica que o plano força os credores a serem acionistas da Samarco. Isso porque a outra alternativa - que envolve a redução de 85% no pagamento da dívida, com o restante parcelado em vários anos - não teria condições de ser aprovada por "nenhum credor consciente".

Conforme fonte próxima à Samarco, a nova petição dos credores seria uma tentativa de "gerar tumulto". A fonte disse ainda que uma antecipação da assembleia fora do prazo processual "não tem a menor chance de ocorrer".

Briga pública

O contra-ataque dos credores ocorre duas semanas depois de a Samarco chamar a estratégia dos fundos de "chantagem".

Em resposta, Marcos Pitanga, do escritório Ferro Castro Neves, que também representa os credores, diz que existe um desalinhamento entre Vale e BHP e os demais credores.

Isso, segundo ele, porque as duas gigantes mundiais de mineração têm pouco interesse na Samarco, ao contrário do grupo, que precisa que ela volte a operar para ser ressarcido.

Para os credores, as condições do plano são abusivas e evidenciam "postura ardilosa das acionistas, que abusam de sua condição de controladoras para (...) extraírem dela valor em detrimento da coletividade de credores". Segundo Padis, os advogados da Samarco trabalham em prol dos acionistas, e não da companhia em si.

Procurada, a Samarco disse que responderá nos autos do processo. Vale e BHP não comentaram.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

COMPRA PROGRAMADA

‘Vale Gás’: Ultragaz cria cartão que permite ‘congelar’ o preço e parcelar a compra do gás de cozinha

O GLP é um dos derivados de petróleo afetado pela alta do dólar frente ao real e pela valorização da commodity no mercado internacional

SALTO COM FINANÇAS

Itaú (ITUB4) escala 53 posições em ranking e se torna único brasileiro entre 500 marcas globais mais valiosas; veja lista completa

Além de figurar entre as marcas mais valiosas, o Itaú conquistou uma posição na lista dos 250 principais CEOs ou “guardiões de marca”

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Volatilidade a mil com decisão de juros do Fed, reabertura do fundo da Dynamo e nova aquisição da Petz: veja o que mexeu com o mercado hoje

O bom humor nos mercados era tanto nesta quarta-feira (26) que nem parecia dia de decisão de juros pelo Federal Reserve, o banco central americano. As bolsas americanas e europeias operavam em alta, ainda em clima de recuperação das perdas do início da semana, e o Ibovespa subia mais de 1,5%, ainda puxado pela entrada […]

Por que choras, Elon Musk?

Tesla (TSLA34) entrega balanço de gala, mas escassez de insumos produtivos azeda noite da montadora de Elon Musk e ações despencam em NY

O resultado da montadora veio recheado de recordes no quarto trimestre, mas os investidores concentraram-se em outra linha do balanço

Fechamento Hoje

NY desanda após fala de Powell, mas Ibovespa ainda consegue fechar em alta de quase 1%; dólar sobe na reta final

Decisão de juros do Federal Reserve até que agradou os mercados, mas discurso duro do presidente da instituição virou o humor dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies