2021-10-05T07:22:58-03:00
Ricardo Gozzi
APAGÃO QUE DÓI NO BOLSO

O dia em que Mark Zuckerberg perdeu US$ 6 bilhões e caiu no ranking dos bilionários

Com custo de quase US$ 164 mil por minuto em termos de receita, apagão também fez Facebook perder mais de US$ 40 bilhões em valor de mercado

5 de outubro de 2021
6:43 - atualizado às 7:22
3131.43108-Mark-Zuckerberg-Triste (2)

O apagão que deixou as redes sociais mantidas pela Facebook fora do ar por cerca de 7 horas na segunda-feira custou muito mais do que as dificuldades de comunicação entre os usuários ou a impossibilidade de publicação de fotos e stories.

Com base nos números de receita da Facebook em 2020 - US$ 85,97 bilhões -, cada minuto fora do ar custou à empresa a bagatela de US$ 163.565, segundo levantamento do MarketWatch.

Como o Facebook, o Instagram e o WhatsApp passaram quase 7 horas desconectados, estima-se que apenas em receitas a empresa perdeu cerca de US$ 60 milhões.

Troco de pinga

A perda de receita, porém, parece troco de pinga quando comparada com a queda no valor de mercado da empresa.

As ações da Facebook fecharam em queda de 4,9% na Nasdaq na segunda-feira, o que consiste em uma perda de US$ 47,3 bilhões em valor de mercado.

Zuckerberg perde uma posição no ranking dos bilionários

Detentor de 14% das ações da empresa, o fundador e CEO da empresa, Mark Zuckerberg, viu sua fortuna diminuir em US$ 6 bilhões apenas ontem.

Com isso, Zuckerberg cai da quinta para a sexta posição no ranking das pessoas mais ricas do planeta segundo a Forbes, perdendo o posto para Larry Ellison, fundador da Oracle.

Fora do clube do trilhão

Não bastasse isso, a Facebook perdeu seu posto no clube das empresas trilionárias, composto por Amazon, Apple, Google e Microsoft.

O valor de mercado da Facebook já encontrava-se abaixo de US$ 1 trilhão desde 22 de setembro, mas as perdas de ontem deixam agora a empresa cerca de US$ 80 bilhões abaixo do valor de referência.

Ainda não há estimativas disponíveis sobre as perdas das empresas que usam as redes sociais da companhia de Zuckerberg para fazer negócios.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

MUDANDO A RECOMENDAÇÃO

Itaú BBA vê Gerdau (GGBR4) como ação defensiva, mas a siderúrgica que pode subir mais de 50% é outra; confira as apostas do banco

A queda de mais de 39% das ações da Usiminas abriram um bom ponto de entrada, segundo os analistas do Itaú BBA

Análise SD

Jogou a toalha? Azul (AZUL4) critica plano de recuperação da LATAM e dá a entender que não vai aumentar a proposta

A Latam pretende injetar mais de US$ 8 bi com as medidas de seu plano de recuperação judicial, cifra superior à proposta pela Azul (AZUL4)

bitcoin (BTC) hoje

Alívio com variante da covid-19 chega primeiro ao mercado de criptomoedas e bitcoin (BTC) volta aos US$ 57 mil

O mercado de criptomoedas, que não para nunca, sentiu o alívio ainda no final do sábado (27) e segue em alta hoje

Radiocash

“Esses 4 milhões de pessoas na Bolsa vieram para ficar”, diz Gustavo Cerbasi

Com 16 livros publicados e 1,5 milhão de seguidores no Instagram, o ex-professor universitário encara com cautela a fama, e rejeita alguns rótulos

Ao acionista com carinho

Ação da Petrobras (PETR4) pode render 100% só em dividendos nos próximos cinco anos

Relação ‘risco-recompensa’ é como comparar um formigueiro ao Everest, avalia o UBS